🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Um novo adversário para o Fed, Dogecoin toma conta do Twitter e IRB de volta ao Ibovespa; confira os destaques do dia

3 de abril de 2023
18:37 - atualizado às 18:38
Dragão golpeia Jerome Powell |Inflação americana mexe com o Ibovespa
O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, enfrentando o dragão da inflação - Imagem: Caverna do Dragão Oficial/ Freepick - Montagem: Brenda Silva

Há mais de um ano, os céus do mercado financeiro estão tomados por dragões poderosos e uma horda de cavaleiros persistentes que buscam evitar uma tragédia em escala global. 

A batalha não tem sido fácil e há inúmeras perdas colaterais do forte aperto monetário necessário para o controle dos preços e das condições ideais de mercado. E, depois de tanto tempo, os monstros que assombram a economia global começam a mostrar sinais de fraqueza. Uma vitória (parcial) dos BCs. 

Todo banqueiro central seria capaz de concordar que as coisas seriam mais fáceis se a arma dos juros altos e o estrangulamento correto da atividade econômica fossem os únicos fatores determinantes para o fim da alta dos preços. 

A verdade, no entanto, é que não importa para que lado a força esteja pendendo na batalha nos céus: há sempre ovos de dragão prontos para serem chocados — basta apenas a quantidade certa de calor. 

E foi exatamente isso que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) fez — de surpresa — no último fim de semana. O cartel decidiu cortar a produção da commodity em mais de 1 milhão de barris por dia, garantindo assim a manutenção dos preços mais elevados, ainda que a atividade global desacelere. 

Se por um lado a forte alta do petróleo garante uma vida mais tranquila para empresas produtoras e exportadoras da commodity, por outro o medo é de que uma nova onda de inflação tome conta do planeta. 

É como se a Opep+ tivesse colocado a temperatura da incubadora de ovos de dragão no máximo. 

Inflação mais alta é sempre sinal de problemas, mas a situação atual da economia global é ainda mais delicada. É só lembrar que 1) os efeitos do pós-covid ainda são uma realidade e; 2) não se sabe ao certo a extensão da crise bancária que assombrou os investidores nas últimas semanas. 

No Ibovespa, a forte alta das petroleiras e sinais amigáveis de que Fernando Haddad, ministro da Fazenda, está realmente disposto a resolver a questão fiscal antes de qualquer outra coisa, limitaram as perdas do dia e aliviaram a curva de juros — mas, ainda assim, o índice recuou 0,37%, aos 101.506 pontos. O dólar à vista encerrou a sessão com leve ganho de 0,05%, a R$ 5,0709. 

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta segunda-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo e as ações com o melhor e o pior desempenho do Ibovespa.

Confira outras notícias que mexem com o seu dinheiro

BAIXA LIQUIDEZ
Investidores ainda apostam em bitcoin (BTC) acima dos US$ 30 mil, mas semana pode frustrar expectativas. A baixa liquidez tende a complicar os planos dos investidores, ainda que os dados on-chain mostrem uma resiliência da maior criptomoeda do mundo. 

DOG'S DAY
Acredite se quiser: Dogecoin (DOGE) dispara mais de 20% após Twitter trocar ícone por imagem da criptomoeda-meme. A jogada parece ser apenas uma “cortina de fumaça” de Elon Musk que, recentemente, entrou com pedido para encerrar um processo envolvendo o DOGE.

VAI RECEBER?
Luz no fim do túnel? Por que os fundos imobiliários que são vítimas de calotes sobem na B3. Pelo menos quatro FIIs que têm exposição à Gramado Parks, empresa de turismo que pediu na justiça a suspensão de pagamentos, avançaram nesta segunda-feira (03).

CONTANDO MAIS UNS TROCADOS
Lemann e sócios aceitam colocar ainda mais dinheiro para salvar a Americanas (AMER3). Injeção de novo dinheiro aconteceria em dois aumentos adicionais de R$ 1 bilhão cada na varejista, mediante determinadas condições.

VOLTA POR CIMA?
IRB (IRBR3) surpreende e aparece na 1ª prévia do Ibovespa; veja quem pode sair. Enquanto a resseguradora dá sinais de que pode retornar ao principal índice da B3, prévia aponta que o Banco Pan e a EcoRodovias podem deixar a lista. 

Compartilhe

Especial IR

Me mudei para Portugal, mas não entreguei a Declaração de Saída Definitiva do País; como regularizar a situação?

18 de maio de 2024 - 8:00

Documento serve para encerrar as obrigações fiscais do contribuinte no Brasil, mas este leitor não a entregou e agora recebeu uma herança

SEXTOU COM O RUY

A Petrobras (PETR4) desabou mais uma vez: surge uma barganha na bolsa com dividendos bilionários?

17 de maio de 2024 - 6:04

Nas últimas várias trocas no comando da Petrobras, não tivemos grandes mudanças no dia a dia da companhia, o que inclusive permitiu ótimos pagamentos de dividendos nos últimos anos, mesmo com CEOs distintos — será que agora também vai ser assim?

CRYPTO INSIGHTS

Os sinais favoritos para entender o curto prazo do bitcoin (BTC)

14 de maio de 2024 - 19:17

A tendência macroeconômica é de expansão de liquidez, e os indicadores de curto prazo que mais gosto estão favorecendo a tese de que estamos próximos do fundo local para a mais recente correção do mercado

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Vai piorar antes de melhorar? Milei começa a arrumar uma Argentina economicamente destruída

14 de maio de 2024 - 6:01

Em poucos meses, Milei conseguiu diminuir inflação, cortar os juros e aumentar reservas do Banco Central da Argentina, mas custo social é alto

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: O real vai morrer aos 30?

13 de maio de 2024 - 20:01

A decisão do Copom na semana passada foi inequivocamente ruim. Quando você tem um colegiado dividido entre os “novos” e os “velhos”, alimentam-se os piores medos. O Copom deveria saber disso.

Especial IR

Dúvidas cruéis sobre declaração de ações no IR: isenção, retificação, mudança de ticker, prejuízos e investimento no exterior

11 de maio de 2024 - 8:00

A Dinheirista responde algumas das suas dúvidas mais cabeludas sobre como declarar ações no imposto de renda

SEXTOU COM O RUY

Bolsa barata não basta: enquanto os astros locais não se alinham, esses ativos são indispensáveis para a sua carteira

10 de maio de 2024 - 6:07

Eu sei que você não tem sangue de barata para deixar todo o patrimônio em ações brasileiras – eu também não me sinto confortável em ver os meus ativos caindo. Mas há opções para amenizar as turbulências internas.

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Selic — uma decisão com base em dados, não em datas

8 de maio de 2024 - 16:42

Hoje em dia, ao que parece, tudo tem que terminar cedo, e bebidas alcoólicas são proibidas. Por conseguinte, os debates deram lugar a decisões secas e comunicados pragmáticos

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Divididos entre o conservadorismo salutar e a cautela exagerada, Copom e Campos Neto enfrentam um dilema

7 de maio de 2024 - 6:18

Os próximos passos do Copom dependem, em grande medida, da reação da economia norte-americana à política monetária do Fed

EXILE ON WALL STREET

Tony Volpon: Mantendo a esperança nas bolsas americanas

6 de maio de 2024 - 20:01

Começamos maio de forma bem mais positiva do que foi abril — sigo uma regra que, se não infalível, tem uma taxa de acerto bastante alta: se o payroll for positivo, o mês será positivo para as bolsas americanas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar