IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-12T17:21:27-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
EFEITO DOMINÓ?

Quatro fundos imobiliários que têm Americanas (AMER3) como inquilina recuam até 3,5% hoje

A varejista que é o elemento em comum desses FIIs está no foco do mercado após a descoberta de inconsistências contábeis da ordem de R$ 20 bilhões

12 de janeiro de 2023
17:21
Americanas em queda

Em um dia no qual o IFIX, índice que reúne os principais fundos imobiliários da B3, registra leve recuo de xx, as perdas mais acentuadas de quatro fundos imobiliários chamam a atenção nesta quinta-feira (12). Isso porque o quarteto tem uma característica em comum: todos alugam lojas, galpões e outros espaços físicos para a Americanas (AMER3).

O GGR Covepi Renda (GGRC11) chegou a figurar entre as maiores quedas do IFIX hoje e, por volta das 17h15, caía 3,48%. O segundo pior desempenho do grupo é do Max Retail (MAXR11), com perdas de 2,43%, enquanto Bresco Logística (BRCO11) e XP Log (XPLG11) recuam 0,50% e 0,60%, respectivamente.

A varejista que une os FIIs está no foco do mercado após a descoberta de inconsistências contábeis da ordem de R$ 20 bilhões em suas demonstrações financeiras. O tamanho do rombo no balanço, aliado à renúncia do CEO recém-empossado Sergio Rial, levaram a uma queda de mais de 75% dos papéis — acompanhe a nossa cobertura completa de mercados.

Os quatro fundos imobiliários em questão são dos segmentos de renda urbana e logística e estão ligados à Americanas por contratos de locação.

Os laços dos FIIs com a Americanas e outras varejistas

O GGRC11, por exemplo, que é quem registra a maior queda do grupo, loca um espaço de 89 mil metros quadrados para a varejista em Uberlândia, Minas Gerais. O vencimento do contrato, cujo valor é de R$ 1,895 milhão por mês, é em setembro de 2027.

A companhia também está na carteira de clientes do XPLG11 no Rio de Janeiro e do BRCO11 — aqui a localização do imóvel ocupado pela empresa não foi divulgada pelo fundo.

Além disso, os três FIIs também possuem contratos de locação com outros nomes do comércio eletrônico, como Via (VIIA3) e Magazine Luiza (MGLU3). Segundo o ex-CEO da Americanas, o imbróglio contábil que afeta a companhia pode ser encontrado em varejistas do país.

Sergio Rial declarou, em conferência organizada pelo BTG Pactual hoje, que as diferentes formas de registrar as contas com fornecedores gerou a inconsistência e não são um problema apenas na empresa, mas uma questão do setor desde os anos 90.

Já o MAXR11, que é voltado para o varejo, tem quatro unidades das Lojas Americanas em seu portfólio.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

LOTERIAS

Lotofácil e Quina acumulam; Mega-Sena pode pagar R$ 115 milhões hoje

1 de fevereiro de 2023 - 6:01

Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada; Lotofácil e Quina também oferecem prêmios milionários nesta quarta-feira

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies