🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
PROCURANDO SOLUÇÃO

Após identificação de rombo, Americanas (AMER3) vai precisar de capitalização bilionária, diz Rial

Em conferência com investidores, ex-CEO da Americanas (AMER3) garantiu que a 3G, acionista de referência, está comprometida com a disponibilização de capital

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
12 de janeiro de 2023
11:23 - atualizado às 13:38
Montagem com Sergio Rial, novo CEO da Americanas, com o logo da empresa
Montagem com Sergio Rial, então CEO da Americanas, com o logo da empresa - Imagem: Murillo Constantino/Quartetto - Montagem Brenda Silva

Em um dia que concentra as atenções nos desdobramentos das inconsistências contábeis reveladas pela Americanas (AMER3), o agora ex-CEO da companhia, Sérgio Rial, fez seu único pronunciamento público até sobre o caso.

Em uma teleconferência restrita promovida pelo banco BTG Pactual, ele detalhou os problemas encontrados que geraram um rombo de R$ 20 bilhões para a empresa. Entre as diversas questões que ainda rondam a cabeça dos investidores, uma foi respondida por ele sem pestanejar: a Americanas vai precisar, sem dúvidas, de uma capitalização que ajude a atravessar essa fase.

“Ninguém definiu o valor, até porque o número não foi auditado. Mas sabemos que não será uma capitalização de milhões”, disse o executivo, indicando que o valor será muito maior.

  • Quais empresas vão para o ‘ralo’ junto com AMER3? Segundo CEO da Empiricus Research, outras duas ações também podem sofrer desvalorizações bruscas após o ‘rombo’ descoberto em Americanas. SAIBA AQUI QUAIS SÃO ELAS

Ele aproveitou para ressaltar, ainda, que apenas a capitalização por si só não resolverá todos os problemas da empresa.

Por que a capitalização pode ser um problema para a Americanas (AMER3)

Ainda sem um modelo ou valores definidos, a capitalização da Americanas (AMER3) é um assunto que já acende um alerta no mercado.

Durante a mesma reunião, Rial disse que a 3G — acionista de referência formada por Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira — assumirá seu compromisso com negócio e deve injetar o capital necessário.

Nos cálculos do analista da Empiricus Research, Fernando Ferrer, a capitalização da varejista pode chegar a US$ 2 bilhões. O número considera os compromissos futuros e também o endividamento da empresa, que deve ser equacionado para um patamar de três vezes a dívida líquida ebitda.

E aqui mora um exemplo de como apenas colocar mais dinheiro no negócio não resolverá todos os problemas da companhia, que deve retroceder alguns passos no tabuleiro do setor de varejo. Afinal, o valor será usado para solucionar um grande problema, em vez de fazer a empresa crescer.

"Estamos falando de um setor muito concorrido e uma corrida em que a Americanas já vinha ficando para trás. Agora, se ela não quebrar, está com sorte e deve deixar de concorrer de maneira firme com as grandes lojas", disse um gestor que prefere não ser identificado.

Para Bruno Damiani, analista de varejo da Western Asset, passado o efeito de curto prazo que derruba todo o setor de varejo no pregão desta quinta-feira (12), concorrentes como Mercado Livre (MELI34) e Magazine Luiza (MGLU3) tendem a se beneficiar da derrocada da Americanas.

"Para crescer, a empresa precisa investir. A Americanas já é um negócio de capital intensivo, então com essa notícia fica claro que ela vai passar alguns anos trabalhando apenas para quitar suas dívidas e sem fazer grandes investimentos", diz, reforçando que isso afeta diretamente quem detém ações da empresa.

Há também o risco de que outras varejistas tenham cometido erros iguais ou parecidos, na pressa de crescer muito e de maneira veloz, com faturamento alto e margens pequenas.

"É difícil sabermos se outras empresas do setor também realizavam a mesma prática, mas fica um alerta, pois elas podem acabar tendo um incentivo de realizar as mesmas práticas contábeis criativas", avalia Ferrer.

Compartilhe

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

FOI DADA A LARGADA

Oferta de ações da Boa Safra (SOJA3): companhia pretende levantar até R$ 388 milhões com nova emissão

11 de abril de 2024 - 9:48

Empresa pretende usar os recursos para expandir o negócio de armazenamento; controladores se comprometeram a colocar dinheiro novo na oferta

VOO DE FRANGO?

BRF (BRFS3) volta a ser empresa “de dono” e mais que dobra de valor na B3. O que está por trás da disparada — e o que esperar das ações

11 de abril de 2024 - 6:13

Agora “oficialmente” sob controle da Marfrig, BRF acumula alta de mais de 170% em 12 meses na B3; saiba o que os analistas pensam da empresa de proteínas

DINHEIRO NO BOLSO

Santander (SANB11) vai depositar R$ 1,5 bilhão na conta dos acionistas; saiba mais sobre os proventos anunciados pelo banco

10 de abril de 2024 - 18:37

Terá direito ao provento quem estiver na base de investidores do banco ao final do pregão de 19 de abril

PISOU NO ACELERADOR

Cury (CURY3) inicia o ano lançando quase R$ 2 bilhões e executivo diz por que a construtora foi na contramão do mercado

10 de abril de 2024 - 18:24

De acordo com Leonardo Mesquita, vice-presidente comercial da construtora, a decisão de lançar mais no início do ano já é adotada há alguns anos e tem um propósito

CHIPS DE IA

Após prejuízo bilionário, Intel promete lançamento de chip “mais rápido que o da Nvidia” para acirrar disputa em inteligência artificial

10 de abril de 2024 - 18:17

A companhia lançou nesta semana um novo semicondutor voltado para IA que promete oferecer “melhorias significativas de desempenho para tarefas de treinamento”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies