A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-28T18:00:49-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
QUEM DÁ MAIS?

Petrobras (PETR4) retoma planos para venda das três últimas refinarias do plano de desinvestimentos; veja quem pode participar do processo

A estatal venderá 100% de sua participação em todos os ativos, que incluem estruturas de logística para acesso à cadeia de suprimento e distribuição de petróleo

27 de junho de 2022
19:39 - atualizado às 18:00
Unidade de Hidrotratamento da Refinaria Abreu e Lima, da Petrobras (PETR4)
Fotografia da Unidade de Hidrotratamento da Refinaria Abreu e Lima, um dos três ativos cujo processo de negociação foi retomado hoje. Imagem: Divulgação

A troca de comando da Petrobras (PETR4), que é destaque do noticiário nos últimos dias, recebeu mais um importante sinal verde nesta segunda-feira (27). Mas, mesmo em meio à nova dança das cadeiras, a estatal não interrompeu sua política de desinvestimentos e retomou o processo de venda de três ativos de seu portfólio.

As refinarias Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná, e Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, integram o plano de desinvestimento em refino da petroleira.

A meta da estatal é negociar oito ativos - incluindo as estruturas logísticas integradas a eles - que representam 50% da capacidade de refino nacional, com processamento diário 1,1 milhão de barris de petróleo.

A venda de um deles, a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), foi concluída em novembro do ano passado. Além disso, a Petrobras já assinou o contrato de outros três ativos e está em fase vinculante da negociação da Refinaria Gabriel Passos (REGAP).

"As operações integram o compromisso firmado pela Petrobras com o Cade em junho de 2019 para a abertura do setor de refino no Brasil", destaca a empresa em nota.

As três últimas refinarias na prateleira da Petrobras (PETR4)

Portanto, a notícia de hoje marca o reinício das negociações das últimas três refinarias do plano. A Petrobras (PETR4) venderá 100% de sua participação em todos os ativos.

Os pacotes da RNEST, REPAR e REFAP incluem uma refinaria, dois terminais de armazenamento e um conjunto de oleodutos de curta e longa extensão que interconectam as plantas aos terminais.

O sistema de conexão também possibilita acesso direto à cadeia de suprimento de petróleo e ao mercado consumidor brasileiro de derivados de petróleo a partir dos três estados.

Critérios para participação

Para as empresas interessadas no negócio, o teaser liberado pela Petrobras traz, além das informações sobre cada uma das refinarias, os critérios que devem ser atendidos pelos compradores.

A participação no processo só poderá ocorrer se a companhia atender a pelo menos uma das seguintes exigências:

  • se for uma empresa do setor de óleo e gás, registrar receita bruta superior aos US$ 3 bilhões em 2021 e possuir e operar ativos de produção, refino, transporte, logística, varejo, comercialização ou distribuição de petróleo e/ou seus derivados.
  • ou, caso seja player financeiro, possuir ativos sob gestão em valor superior a US$ 1 bilhão.

Além disso, os interessados também serão vetados caso estejam incluídos nas listas restritivas do Office of Foreign Assets Control, Cadastro de Empresas Inidôneas e Suspensas, Cadastro Nacional de Empresas Punidas e Empresas impedidas de transacionar com a Petrobras.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

A Itaúsa (ITSA4) esperou até o último dia da temporada de balanços para revelar os números do segundo trimestre. E a paciência dos investidores não foi recompensanda: a companhia lucrou R$ 3 bilhões, uma queda de 12,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) sobre o […]

BALANÇO

Resultado da Méliuz (CASH3) piora e empresa de cashback registra prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre

15 de agosto de 2022 - 19:07

Os papéis da Méliuz amargam perdas de 87% no ano, mas entraram no mês de agosto em tom mais positivo, com ganho mensal de 7%

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magazine Luiza (MGLU3) dá a volta por cima, XP vai às compras e futuro do ethereum; confira os destaques do dia

15 de agosto de 2022 - 18:52

Há pouco mais de dois meses, quando conversei com diversos analistas e gestores de mercado sobre as expectativas para o segundo semestre, poucos foram aqueles que apostaram nos setores de grande exposição à economia doméstica como boas alternativas para a segunda metade do ano.  Não que empresas ex-queridinhas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e […]

ACIONISTAS FELIZES

Dividendos: Itaúsa (ITSA4) pagará JCP adicional e data de corte é nesta semana; veja como receber

15 de agosto de 2022 - 18:47

Vale lembrar que, após a data de corte, as ações serão negociadas “ex-direitos” e passarão por um ajuste na cotação referente aos proventos já alocados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies