🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Alerta de zebra na Copa: Espanha e Portugal em perigo, PEC, Copom e entrevista exclusiva

Possível zebra à parte, investidores estão de olho nas alterações que a PEC da Transição deve sofrer durante seu trâmite-relâmpago pelo Congresso

6 de dezembro de 2022
8:07
Taça, troféu, copa do mundo, futebol, zebra
Zebra tem marcado presença na Copa do Mundo do Catar. - Imagem: Unsplash/History Of Soccer/Pixabay/Montagem Seu Dinheiro

Uma das marcas da primeira fase da Copa do Mundo de 2022 foi o inesperado ataque de uma manada de zebras nos gramados do Catar.

De todas as seleções consideradas “grandes”, somente Holanda e Inglaterra passaram incólumes ao coice da zebra na fase de grupos. Alemanha e Uruguai nem ao menos se classificaram para as oitavas-de-final.

Então o mata-mata começou e as zebras de repente sumiram. Pela ordem dos jogos, Holanda, Argentina, França, Inglaterra, Croácia e Brasil confirmaram o favoritismo e já estão nas quartas-de-final.

Mas como assim? As oitavas-de-final vão terminar sem nenhuma zebrinha? Nenhum bolão despedaçado por um coice inesperado? Não pode ser.

Se a zebra não der as caras hoje, terá se despedido da Copa de maneira tão abrupta e inesperada quanto surgiu.

Não que eu esteja secando as pimenteiras ibéricas. Longe de mim. Mas espero da zebra pelo menos um adeus à altura. Espanha e Portugal que se cuidem diante de Marrocos e Suíça.

Enquanto isso, o Ibovespa retoma a normalidade depois de dois pregões informalmente encurtados pelos jogos do Brasil na Copa.

Quando a seleção perdeu na sexta-feira, a bolsa subiu. Quando ganhou com autoridade, ontem, desabou. Para o bem ou para o mal, os eventos não têm correlação.

O que deve continuar pegando nos mercados financeiros é a tramitação da PEC da Transição. Hoje ela chega à CCJ do Senado, onde deve ser votada em primeiro turno amanhã.

Os investidores estão de olho nas alterações que a PEC deve sofrer durante seu trâmite-relâmpago pelo Congresso.

Tudo isso em meio à última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) em 2022.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

O que você precisa saber hoje

ENTREVISTA EXCLUSIVA
Na ClearSale (CLSA3), um plano para pôr ordem na casa e retomar a confiança do mercado — mas sem descuidar das fraudes. Bernardo Lustosa, CEO da empresa, falou com o Seu Dinheiro sobre o atual momento da companhia e a retomada dos principais indicadores financeiros após um período turbulento.

COSTURANDO ALIANÇAS
Colocou contra a parede? O que o enviado de Biden a Brasília disse a Lula. Além disso, o presidente eleito foi convidado, em nome do chefe de Estado dos EUA, a visitar Washington em breve.

SEU DINHEIRO NA COPA
Deu samba: Brasil atropela a Coreia do Sul e garante vaga nas quartas da Copa; veja quanto a seleção paga aos apostadores. O time de Tite segue líder absoluto nos sites de apostas, enquanto a Argentina perdeu uma posição para a França e a Inglaterra tomou o lugar da Espanha.

LOTERIAS
Quina acumula, mas Lotofácil tem 7 ganhadores; será que você é um deles? Cada bilhete premiado da Lotofácil dará direito a mais de R$ 600 mil. Já a Quina acumulou novamente e oferece prêmio de R$ 1,3 milhão hoje.

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS
Entre a cautela e a moderação, Copom reúne-se pela última vez em 2022. Apesar da tensão do mercado, o colunista do Seu Dinheiro Matheus Spiess acredita que o Copom deve manter a taxa Selic inalterada, mas a atenção se volta para as possíveis interpretações do comunicado.

Uma boa terça-feira para você!

Compartilhe

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: Dez anos de “O Fim do Brasil”

20 de maio de 2024 - 20:01

Dez anos de lançamento de “O Fim do Brasil” e, afinal, a que fim chegou a economia do Brasil? Estamos em queda livre em direção ao pior?

Especial IR

Me mudei para Portugal, mas não entreguei a Declaração de Saída Definitiva do País; como regularizar a situação?

18 de maio de 2024 - 8:00

Documento serve para encerrar as obrigações fiscais do contribuinte no Brasil, mas este leitor não a entregou e agora recebeu uma herança

SEXTOU COM O RUY

A Petrobras (PETR4) desabou mais uma vez: surge uma barganha na bolsa com dividendos bilionários?

17 de maio de 2024 - 6:04

Nas últimas várias trocas no comando da Petrobras, não tivemos grandes mudanças no dia a dia da companhia, o que inclusive permitiu ótimos pagamentos de dividendos nos últimos anos, mesmo com CEOs distintos — será que agora também vai ser assim?

CRYPTO INSIGHTS

Os sinais favoritos para entender o curto prazo do bitcoin (BTC)

14 de maio de 2024 - 19:17

A tendência macroeconômica é de expansão de liquidez, e os indicadores de curto prazo que mais gosto estão favorecendo a tese de que estamos próximos do fundo local para a mais recente correção do mercado

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Vai piorar antes de melhorar? Milei começa a arrumar uma Argentina economicamente destruída

14 de maio de 2024 - 6:01

Em poucos meses, Milei conseguiu diminuir inflação, cortar os juros e aumentar reservas do Banco Central da Argentina, mas custo social é alto

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: O real vai morrer aos 30?

13 de maio de 2024 - 20:01

A decisão do Copom na semana passada foi inequivocamente ruim. Quando você tem um colegiado dividido entre os “novos” e os “velhos”, alimentam-se os piores medos. O Copom deveria saber disso.

Especial IR

Dúvidas cruéis sobre declaração de ações no IR: isenção, retificação, mudança de ticker, prejuízos e investimento no exterior

11 de maio de 2024 - 8:00

A Dinheirista responde algumas das suas dúvidas mais cabeludas sobre como declarar ações no imposto de renda

SEXTOU COM O RUY

Bolsa barata não basta: enquanto os astros locais não se alinham, esses ativos são indispensáveis para a sua carteira

10 de maio de 2024 - 6:07

Eu sei que você não tem sangue de barata para deixar todo o patrimônio em ações brasileiras – eu também não me sinto confortável em ver os meus ativos caindo. Mas há opções para amenizar as turbulências internas.

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Selic — uma decisão com base em dados, não em datas

8 de maio de 2024 - 16:42

Hoje em dia, ao que parece, tudo tem que terminar cedo, e bebidas alcoólicas são proibidas. Por conseguinte, os debates deram lugar a decisões secas e comunicados pragmáticos

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Divididos entre o conservadorismo salutar e a cautela exagerada, Copom e Campos Neto enfrentam um dilema

7 de maio de 2024 - 6:18

Os próximos passos do Copom dependem, em grande medida, da reação da economia norte-americana à política monetária do Fed

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar