🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Minério nas alturas

A Vale (VALE3) já subiu 10% em 2022. Para o Itaú BBA, há espaço para mais — e dividendos extraordinários estão no radar

A alta no minério, combinada ao baixo endividamento da Vale (VALE3), tende a fortalecer as ações e abre espaço para novos dividendos

Victor Aguiar
Victor Aguiar
3 de fevereiro de 2022
12:30 - atualizado às 19:22
Imagem mostrando o logo da Vale (VALE3) numa parede branca; estágio
Vale (VALE3) - Imagem: Divulgação

A Vale (VALE3) tem um papel fundamental no inesperado rali da bolsa brasileira: acumulando ganhos de 10% desde o começo do ano, as ações da mineradora estão entre os destaques positivos do Ibovespa em 2022. Mas, mesmo com os ganhos acumulados de lá para cá, o Itaú BBA acredita que os papéis ainda estão desvalorizados — e com perspectiva de pagamento de novos dividendos extraordinários.

Em relatório divulgado mais cedo, o banco elevou o preço-alvo para VALE3, de R$ 90 para R$ 100, mantendo a recomendação de compra — a cotação implica num potencial de valorização de 16% em relação ao fechamento de ontem (2), a R$ 86,16. Nesta quinta (3), as ações operam em leve alta de 0,66%, a R$ 86,42.

O otimismo do banco em relação à Vale é baseado em três fatores: a dinâmica de alta nas cotações do minério de ferro, o baixo nível de endividamento da companhia e a perspectiva de avanço nos resultados operacionais da mineradora, considerando a elevação nos preços da commodity.

"Observamos que a companhia está mais confiante nas perspectivas para os preços do minério de ferro em 2022, após medidas do governo chinês para estabilizar a economia, principalmente para a construção civil, um setor relevante no consumo de aço", escreve o analista Daniel Sasson, citando um encontro recente com a diretoria financeira da Vale.

Além do aumento na demanda chinesa por minério de ferro, há ainda um cenário de oferta restrita da commodity, especialmente no mercado de alta qualidade — justamente a especialidade da Vale. Esses dois fatores, combinados, têm potencial para levar as cotações do produto a patamares ainda mais altos.

E, de fato, o comportamento do mercado à vista de minério de ferro mostra que há uma pressão altista sobre a commodity. A tonelada do produto no porto chinês de Qingdao está sendo negociada na faixa de US$ 145, cifra 21% maior que a vista no fim do ano passado.

É verdade que o minério ainda está distante do nível visto no primeiro semestre do ano passado, quando chegou a valer mais de US$ 200 a tonelada. Ainda assim, a cotação atual já é bastante favorável à Vale — e a tendência de valorização adicional só melhora as perspectivas para a companhia brasileira.

A empresa reiterou ainda sua estratégia de longa data de não colocar oferta adicional de minério que não acredita que possa ser absorvida pelo mercado, mesmo que isso signifique não atingir sua meta de produção de 400 milhões de toneladas durante os próximos anos.

Itaú BBA, em relatório

Vale: finanças em dia, dividendos no radar

No lado financeiro, o Itaú BBA destaca a posição confortável da Vale (VALE3): ao fim do terceiro trimestre de 2021, a empresa tinha uma posição de caixa de mais de US$ 11 bilhões e um endividamento líquido de US$ 2,2 bilhões. Como resultado, a alavancagem medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda nos últimos 12 meses era de apenas 0,4 vez.

Essa métrica tende a recuar ainda mais, uma vez que o preço mais elevado do minério de ferro gera um impacto positivo sobre o Ebitda. E essa condição confortável de endividamento abre espaço para novos pagamentos de dividendos extraordinários.

Em setembro do ano passado, a Vale anunciou a distribuição de mais de R$ 40 bilhões em dividendos aos acionistas — cifra que correspondia a mais de R$ 8,00 por ação VALE3.

VALE3: otimismo do mercado

O Itaú BBA não é o único banco que está otimista com as ações da Vale (VALE3): de acordo com dados do TradeMap, os papéis da empresa contam com 11 recomendações, sendo sete de compra e quatro neutras. O preço-alvo médio é de R$ 107,69, o que implica num potencial de alta de 25% em relação aos níveis atuais.

Em termos de valuation, as ações VALE3 são negociadas atualmente com um múltiplo EV/Ebitda de 3,3 vezes, abaixo da média de três anos para o papel, de 7,7 vezes. O múltiplo é inferior ao de outras grandes mineradoras do mundo, como Rio Tinto (3,5x), BHP (5,3x), Glencore (10,6x) e Anglo American (3,6x).

Compartilhe

Metal precioso

PIB americano alimenta apetite do mercado por risco; confira o que o dado provocou na cotação do ouro em Nova York

25 de julho de 2024 - 16:14

Valorização do iene e do franco suíço contribuíram para o desempenho do metal precioso

LEVANTAMENTO DA EQI

Retorno de até 200% e dividendos isentos de IR: cinco fundos imobiliários que renderam mais do que imóveis residenciais nos últimos anos

25 de julho de 2024 - 12:24

Os FIIs se consolidaram como uma alternativa para lucrar com imóveis com mais liquidez e menos burocracia

FIIs HOJE

R$ 570 milhões por uma fatia de um prédio: por que o fundo imobiliário KNRI11 aceitou desembolsar milhões por pouco mais da metade de um edifício corporativo em SP

25 de julho de 2024 - 11:13

O FII anunciou na última quarta-feira (24) a compra de 57% da Torre Crystal por R$ 570,8 milhões

Sem bolha

Não vejo excesso de otimismo no mercado americano hoje, diz Howard Marks, o ‘guru’ de Warren Buffett

24 de julho de 2024 - 18:57

Em evento em São Paulo, gestor da Oaktree disse que euforia se concentra em um punhado de ações de tecnologia e que ações estão um pouco caras, mas nada preocupante

FECHAMENTO DOS MERCADOS

S&P 500 e Nasdaq têm o pior desempenho em dois anos e arrastam a Nvidia (NVDC34) — quem é o culpado por esse tombo?

24 de julho de 2024 - 17:08

Os vilões das baixas foram duas gigantes norte-americanas, que causaram um efeito dominó e pressionaram todo um setor; por aqui, dólar renovou máxima e Ibovespa terminou o dia em baixa

INVESTIMENTOS NO EXTERIOR

O mercado de ações dos EUA está caro, mas há oportunidades: veja as principais apostas da gestora do JP Morgan para o 2º semestre

24 de julho de 2024 - 16:43

Para Mariana Valentini, da JP Morgan Asset Management, é necessário diversificar a carteira de investimentos — e outros países além dos EUA podem ser uma boa pedida agora

BALANÇO DA CLASSE

Fiagro salta mais de 30% e registra o maior retorno do ano; confira o ranking dos fundos agro mais rentáveis de 2024 até agora

24 de julho de 2024 - 16:01

De acordo com um levantamento da Quantum FInance, oito fundos da classe acumulam um retorno positivo neste ano

NOVA INADIMPLÊNCIA

Fundo imobiliário SARE11 leva calote da WeWork pelo segundo mês seguido e cotas recuam na B3; os dividendos também vão cair?

24 de julho de 2024 - 12:36

O FII aluga quatro unidades do condomínio WT Morumbi, localizado na cidade de São Paulo, para a companhia, que é pioneira no modelo de escritórios flexíveis

DESTAQUES DA BOLSA

Falta de apetite chinês derruba as ações de Vale (VALE3), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3); mineradoras e siderúrgicas lideram quedas do Ibovespa hoje

23 de julho de 2024 - 14:18

A performance dos papéis reflete a queda da matéria-prima do aço no mercado internacional pelo segundo dia consecutivo

Novo indicador no mercado

Novo índice da B3 combina ações e BDRs mais negociados; confira os detalhes

22 de julho de 2024 - 18:17

Bolsa prepara para agosto o lançamento do novo indicador, que reunirá as ações do Ibovespa com recibos de ações de empresas internacionais

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar