🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-02-22T07:22:25-03:00
Ricardo Gozzi
OFERTA EM RISCO

Petróleo vai às máximas em 7 anos depois de a Rússia reconhecer independência de regiões autônomas da Ucrânia

Referência internacional para o preço do petróleo, o barril do Brent operava em alta de 3,5% na manhã de hoje

22 de fevereiro de 2022
6:32 - atualizado às 7:22
Barril de petróleo e mapa mundi
Barril de petróleo e mapa mundi - Imagem: Shutterstock

Os contratos futuros de petróleo operam em forte alta na manhã de hoje em meio a temores de que a crise na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia coloque em risco a oferta da commodity.

O preço do barril do Brent, referência internacional, atingiu a máxima em sete anos durante a madrugada, negociado a US$ 97,76.

Por volta das 6h30, os futuros do Brent operavam em alta de 3,2%, ao US$ 95,98 por barril

Rússia reconhece independência de áreas separatistas ucranianas

Ontem, a Rússia reconheceu a independência das regiões separatistas de Luhansk e Donetsk e autorizou o envio de tropas na condição de forças da manutenção de paz.

Enquanto o petróleo opera em alta de mais de 3% hoje, os principais índices de ações da Ásia fecharam em queda e as bolsas de valores europeias abriram no vermelho. Já os índices futuros de Nova York sinalizam abertura em forte queda em Wall Street.

Ameaças de sanções

Os Estados Unidos e seus aliados ocidentais ameaçam a Rússia com duras sanções.

A Rússia é o segundo maior exportador de petróleo, atrás apenas da Arábia Saudita. O país também é o maior produtor mundial de gás natural.

Moscou disse que suas tropas vão se envolver em operações de manutenção da paz em Donetsk e Luhansk, duas repúblicas autônomas ucranianas étnica e culturalmente identificadas com a Rússia.

O governo dos EUA qualificou como “absurda” a menção a “forças de manutenção de paz” e acusou a Rússia de estar em busca de um pretexto para a guerra.

'Implicações substanciais'

A crise no Leste Europeu acarreta o risco de "implicações substanciais" nos preços do petróleo, disse Sue Trinh, da Manulife Investment Management.

Sanções que forcem a Rússia a fornecer menos petróleo ou gás natural terão "impacto significativo na economia global", advertiu.

Maike Currie, diretora de investimentos da Fidelity International, disse que o petróleo pode ultrapassar US$ 100 por barril devido a uma combinação da crise na Ucrânia, um inverno frio nos EUA e uma falta de investimento em suprimentos de petróleo e gás em todo o mundo.

"A Rússia é responsável por um em cada 10 barris de petróleo consumidos globalmente, por isso é um player importante quando se trata do preço do petróleo e, é claro, vai realmente prejudicar os consumidores nas bombas de combustível", disse ela.

*Com informações da BBC.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies