🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Fala de Haddad decepciona investidores e dólar vai ao maior patamar em dois meses; Ibovespa recua 2,55%

Embora Fernando Haddad não tenha sido oficialmente confirmado no cargo de ministro da Fazenda, as falas do ex-ministro ressoam como oficiais e pressionam o Ibovespa

Jasmine Olga
Jasmine Olga
25 de novembro de 2022
18:56 - atualizado às 19:56
Fernando Haddad discursa em evento da Febraban / bolsa de valores
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Imagem: Febraban

Escalado para representar o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva no almoço anual de dirigentes dos bancos na Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o ex-ministro da Educação e ex- prefeito de São Paulo, Fernando Haddad entrou em campo disposto a jogar para a torcida. 

Diante de uma plateia de banqueiros e nomes fortes do setor financeiro, Haddad falou por cerca de meia hora, passando por diversos temas que costumam tocar o coração do mercado — reforma tributária, pacto federativo, investimento estrangeiro e a qualidade dos gastos públicos. 

Mas ao invés de aclamação, o discurso foi recebido com frustração. Ao invés de olhar para as propostas colocadas na mesa, os investidores preferiram olhar para aquilo que não foi mencionado pelo representante de Lula: a PEC da Transição e qual será a nova âncora fiscal para o país, já que o atual teto de gastos está prestes a ser aposentado. 

Em entrevista a emissoras de TV, Haddad afirmou que ainda não recebeu um convite para assumir o Ministério da Fazenda e que, por não fazer parte da equipe política que chefia a articulação no Congresso, não teria como falar sobre a PEC. 

Mas para o mercado, o político do PT já fala e se porta como ministro e o que se espera do próximo chefe da pasta é que se firme um forte compromisso com a responsabilidade fiscal. 

E se na véspera o movimento foi de euforia, com uma possível dobradinha ao lado do pai do Plano Real, Pérsio Arida, hoje esse prognóstico ficou de escanteio. 

Em mais um dia de liquidez limitada pelo feriado nos Estados Unidos, o Ibovespa acelerou o ritmo de queda após o discurso de Haddad e encerrou o dia em um recuo de 2,55%, aos 108.976 pontos — na semana, o saldo foi um avanço de 0,10%. Já o dólar à vista teve alta de 1,89%, a R$ 5,4105 — maior nível de fechamento desde a véspera do primeiro turno, em 30 de setembro.

Em ritmo de festas

O feriado de Dia de Ação de Graças minou a liquidez do mercado nesta quinta e sexta-feira. Hoje, as bolsas em Nova York operaram apenas por meio período, mas com um fluxo fraco. 

No exterior, o maior evento da semana foi a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve, onde a maior parte dos dirigentes indicou que o ritmo de elevação dos juros pode ser reduzido em breve. 

Confira o fechamento dos principais índices americanos nesta sexta-feira:

  • Nasdaq: -0,52%
  • S&P 500: -0,03%
  • Dow Jones: +0,45%

Sobe e desce do Ibovespa

O projeto do governo do Paraná para a Copel (CPLE6) animou o mercado na última semana. A ideia é pulverizar o capital e transformar a empresa em uma “corporation”. O anúncio embalou também outras estatais estaduais na bolsa, com a perspectiva de que sigam o mesmo caminho. Além disso, o setor elétrico se destaca como uma opção defensiva frente à forte cautela que atingiu os mercados. Confira as maiores altas da semana:

CÓDIGONOMEULTVARSEM
CPLE6Copel PNR$ 8,1718,23%
SBSP3Sabesp ONR$ 60,098,84%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 3,428,57%
CMIG4Cemig PNR$ 11,137,64%
BPAN4Banco Pan PNR$ 7,036,68%

A pressão vista ao longo de toda a semana no mercado de juros fez com que as empresas mais sensíveis ao sobe e desce da Selic fossem penalizadas — mais uma vez. 

O mercado de commodities também não teve uma boa semana, já que a forte onda de coronavírus que atinge a China obriga o governo local a seguir adotando medidas restritivas que impactam a economia e também a demanda por produtos como aço e petróleo. Confira as maiores quedas da semana:

CÓDIGONOMEULTVARSEM
CVCB3CVC ONR$ 5,03-10,82%
RRRP33R Petroleum ONR$ 35,40-7,28%
NTCO3Natura ONR$ 11,45-6,99%
HAPV3Hapvida ONR$ 5,30-6,69%
CIEL3Cielo ONR$ 4,78-5,72%

Compartilhe

TEMPESTADE PERFEITA

Como a escalada das tensões no Oriente Médio derruba as ações da Azul (AZUL4) e da Gol (GOLL4) na B3

12 de abril de 2024 - 16:10

A crise geopolítica pressiona as cotações do petróleo e do dólar, o que afeta os negócios das companhias aéreas

RISCO GLOBAL

Dólar bate em R$ 5,14  e atinge maior nível em seis meses — e aqui estão três motivos para a disparada da moeda norte-americana hoje 

12 de abril de 2024 - 13:25

O dólar também se valoriza ante as divisas globais; as cotações do petróleo e do ouro renovam máximas históricas

VEJA O QUE DIZ A COMPANHIA

Ações da JHSF (JHSF3) tombam 7% na B3; empresa se pronuncia após embargo do Complexo Boa Vista

12 de abril de 2024 - 12:12

A companhia afirmou, em comunicado enviado à CVM mais cedo, que seus advogados avaliam o “sentido e alcance” da liminar expedida na última quinta-feira

DESTAQUES DA BOLSA

Plano & Plano (PLPL3) despenca mais de 7% e registra maior queda da bolsa após prévia operacional; veja os números que desagradaram o mercado

12 de abril de 2024 - 11:33

O forte recuo é uma reação a números considerados neutros por parte dos analistas das principais casas brasileiras

NOVO FOCO DE INCÊNDIO

O cabo de guerra na Petrobras (PETR4) já tem um vencedor? Justiça suspende presidente do conselho de administração — e a estatal promete recorrer da decisão 

12 de abril de 2024 - 10:11

A suspensão de Pietro Mendes enfraquece o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que é um dos pivôs da crise no comando da petroleira

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa entra no barril de pólvora do Oriente Médio e cai mais de 1%; dólar vira abrigo e fecha a R$ 5,12

12 de abril de 2024 - 6:45

RESUMO DO DIA: Não bastasse a semana agitada por dados de inflação, os mercados acionários entraram em modo de alerta com a escalada das tensões no Oriente Médio — e o Ibovespa não conseguiu ignorar o tom negativo do dia.  O principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 1,14%, aos 125.946 pontos. Na […]

DINHEIRO NOVO

Americanas (AMER3) chama acionistas para aprovar injeção de capital bilionária liderada por Lemann e bancos credores

11 de abril de 2024 - 10:07

Acionistas vão aprovar aumento de capital que pode chegar a R$ 41 bilhões. Lemann e bancos se comprometeram a colocar R$ 24 bilhões na varejista

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Dólar fecha a R$ 5,09, o maior nível em um ano; Ibovespa cai com petróleo e juros nos EUA no radar

11 de abril de 2024 - 6:48

RESUMO DO DIA: As ondas da inflação nos Estados Unidos continuaram agitando os mares dos mercados com a incerteza sobre a trajetória dos juros da maior economia do mundo e abalou o navio brasileiro mais uma vez. O Ibovespa fechou em queda de 0,51%, aos 127.396 pontos. Já o dólar se fortaleceu e terminou a […]

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Dólar sobe mais de 1% e Ibovespa recua após inflação acima do esperado nos EUA

10 de abril de 2024 - 6:52

RESUMO DO DIA: A ‘Super Quarta’ da inflação finalmente chegou e deu o tom negativo aos mercados, em dia de alta das commodities. O Ibovespa fechou em baixa de 1,41%, aos 128.053 pontos. Já o dólar zerou as perdas da semana e terminou o dia a R$ 5,0784, com alta de 1,41% no mercado à […]

MUDANÇAS NO ALTO ESCALÃO

Férias sem volta? Diretor financeiro da CVC faz as malas e ações CVCB3 caem na bolsa

9 de abril de 2024 - 13:51

Carlos Wollenweber deixa o cargo quase um ano após assumir a cadeira; Felipe Gomes entra no lugar a partir de maio

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies