O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-22T17:12:28-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar volta a registrar forte alta, de 4% e fecha a semana de volta aos R$ 4,80. confira o que movimentou o câmbio nesta sexta-feira

Para tentar controlar a disparada, o Banco Central fez um leilão de dólar a vista entre as 16h00 e as 16h05, onde foram vendidos US$ 571 milhões

22 de abril de 2022
17:07 - atualizado às 17:12
dólar e euro
A sexta-feira foi um dia de avanço do dólar em relação a seus paresImagem: Shutterstock

A sexta-feira (22) que sucedeu o feriado de Tiradentes e fechou a semana nos mercados ficou marcada pela disparada do dólar, que registrou forte alta, de 4% e fechou o dia negociado a R$ 4,8051. Na semana, o avanço é de 3,38%.

Por aqui

No Brasil, na teoria a semana seria mais calma, já que não haviam tantos dados no radar dos investidores e a semana foi cortada por um feriado. Contudo, a sexta-feira deixou muita gente sem entender bem o que estava acontecendo, já que o dia acabou sendo um dos mais agitados nas últimas semanas.

Não foi só o dólar que registrou alta importante, o Ibovespa também apresentou forte queda, chegando a ficar abaixo do patamar dos 110 mil pontos. E se a maioria dos fatores que explicam este desempenho são externos, não podemos esquecer que neste feriado também disparou o risco político no Brasil.

Isso porque Jair Bolsonaro parece apostar em escalar o conflito entre os poderes ao não só conceder a graça presidencial a Daniel Silveira, condenado por ameaçar ministros do STF, como também prometer fazer o com outros réus em situação semelhante.

Para tentar controlar a variação, o Banco Central fez um leilão de dólar a vista entre as 16h00 e as 16h05, onde foram vendidos US$ 571 milhões.

Durante o dia, o dólar foi negociado no intervalo entre R$ 4,6724 e R$ 4,8390

MUDANÇAS NO IR 2022: baixe o guia gratuito sobre o Imposto de Renda deste ano e evite problemas com a Receita Federal; basta clicar aqui.

Por

Parte considerável do movimento, contudo, começou a se formar ontem nos Estados Unidos quando Jerome Powell afirmou que o conflito entre Rússia e Ucrânia deve seguir pressionando a inflação, nesse cenário a autoridade monetária teria de empreender um aperto monetário com mais velocidade do que o inicialmente previsto.

Sendo assim, fica cada vez mais provável que o Fomc, comitê do Federal Reserve responsável pelas decisões de taxa de juros, opte por uma alta de 50 pontos base em seu próximo encontro, previsto para maio.

Christine Lagarde, presidente do BCE (Banco Central Europeu) e Janet Yellen, secretária do tesouro norte-americano, também demonstraram preocupação com a alta dos preços e expectativa de que a inflação deva persistir.

O DXY, índice que compara o dólar aos seus pares, passou o dia no território positivo, indicando que a moeda norte-americana ganha força.

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

  • DI Jan 23: 13,04% (13,068% no ajuste anterior)
  • DI Jan/24: 12,70% (12,667% no ajuste anterior)
  • DI Jan/25: 12,14% (12,101% no ajuste anterior)
  • DI Jan/27: 11,98% (11,795% no ajuste anterior)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

BYE BYE GOVERNO!

Privatização vem aí: conselho do PPI altera regras da capitalização da Eletrobras (ELET3); saiba por que mudou

O TCU aprovou na sessão de quarta-feira (18) o processo de privatização da companhia — a proposta do relator venceu por 7 votos a favor e 1 contra

NOVO SHAPE

Da academia pra carteira: Smart Fit (SMFT3) tem potencial de alta de 34%, diz Itaú BBA — saiba se é hora de comprar

Depois do confinamento provocado pela covid-19, a indústria fitness enfrenta agora um cenário desafiador, com inflação alta, segundo o banco de investimentos

SEM LIMITE

STF nega impor prazo a Lira para análise de pedidos de impeachment de Bolsonaro

O chefe do Executivo é alvo de mais de 140 solicitações de impedimento; entenda a decisão da corte máxima

VAI TER DISNEY?

Dólar acumula desvalorização de 12,59% frente ao real no ano — veja o que mexe com o mercado de câmbio

A moeda norte-americana teve o pior desempenho semanal em quase dois meses, quando levou um tombo de mais de 5%

SOBE E DESCE

IRB (IRBR3) lidera pelotão de altas do Ibovespa e Méliuz (CASH3) vai na direção oposta — veja o que foi destaque na bolsa na semana

Lá fora, as negociações da semana foram marcadas pela entrada do S&P 500 no chamado bear market, ou território de queda; por aqui, o principal índice da B3 acumulou ganhou de 1,46%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies