Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-15T18:10:30-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Destaques do PLDO

Confira as previsões do Ministério da Economia para o rombo nas contas públicas, despesas e salário mínimo em 2022

As estimativas incluem um déficit primário de R$ 170 bilhões e salário sem aumento real pelo terceiro ano consecutivo

15 de abril de 2021
18:10
IPOs
Imagem: Shutterstock

O governo ainda não chegou a uma alternativa para solucionar o impasse do Orçamento 2021. Mesmo assim, o Ministério da Economia apresentou, nesta quinta-feira (15), a Proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022.

Entre os destaques do documento está uma meta de déficit primário de R$ 170,4 bilhões para as contas do Tesouro Nacional, INSS e Banco Central em 2022.

O montante, que  equivale a 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB), assusta, mas ainda assim representa uma redução em relação ao rombo de até R$ 247,2 bilhões neste ano.

As contas têm ficado “no vermelho” desde 2014 e, segundo o Ministério da Economia, devem seguir assim, com um saldo negativo de R$ 144,9 bilhões em 2023 e descendo a R$ 102,2 bilhões em 2024. Os valores equivalem a 1,5% e 1,0% do PIB, respectivamente.

No quesito dívida bruta, o governo deverá chegar a 86,7% do PIB no próximo ano, 87,3% em 2023 e 88,1% em 2024. Já a dívida líquida foi estimada em 67,1% em 2022, 70,0%  em 2023 e 72,4% do PIB em 2024.

Para onde vai o dinheiro

De volta às apostas para 2022, a pasta projeta o total de despesas em R$ 1,5 trilhão, ou 18,24% do PIB. Já para 2023 e 2024, as contas devem ficar no patamar de R$ 1,6 trilhão, cerca de 16% do indicador econômico.

Entre os gastos obrigatórios, a maior soma vai para os benefícios previdenciários, que consumirão R$ 762,9 bilhões. As despesas com pessoal e encargos sociais foram estimadas em R$ 346,3 bilhões e as previsões para os gastos com abono e seguro desemprego ficaram em R$ 65,2 bilhões. 

Por fim, teremos R$ 71,7 bilhões em desembolsos com Benefícios de Prestação e R$ 14,5 bilhões em subsídios, subvenções e Proagro.

Economia também vai crescer

O PLDO prevê um crescimento de 2,5% no PIB brasileiro em 2022, após um avanço de 3,2% neste ano. A estimativa está levemente acima das projeções de economistas consultados para o Boletim Focus, do Banco Central, que apontam alta de 2,33% na atividade econômica.

Na esteira do crescimento, o documento acredita em uma inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 3,5% em 2022. Já a aposta média para a taxa Selic ficou em 4,7%.

E o salário?

Em meio a tantas despesas, a pasta também divulgou que o palpite para o salário mínimo em 2022 não prevê, pelo terceiro ano seguido, um aumento real. Os R$ 1.147 presentes no documento,  reajuste de 4,27% em relação ao valor pago neste ano, consideram apenas a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Cada R$ 1 de aumento no salário mínimo tem um impacto de aproximadamente R$ 350 milhões nas despesas do governo, uma vez que seu piso é referência para boa parte dos benefícios previdenciários e assistenciais.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Casamento legal

Cade mantém aprovação de compra de fatia da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3)

A conselheira que havia pedido a reabertura da análise da operação mudou de posição e desistiu da reavaliação

SEGURADORA EM APUROS

Vítima de ataque cibernético, Porto Seguro (PSSA3) diz ter restabelecido canais após quase uma semana de instabilidade

Corretores ouvidos pela reportagem disseram que, nos últimos dias, os sistemas da seguradora apresentaram problemas

CRYPTO NEWS

Cotação do bitcoin (BTC) bate recorde histórico — o que fazer com a criptomoeda a partir de agora?

Depois de alguns meses sendo um investimento “ruim”, porque teve 50% de queda, o bitcoin volta a ganhar os holofotes do mercado e as manchetes da mídia especializada

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Auxílio Brasil, recorde do bitcoin, balanço da Tesla e produção da Vale: confira as principais notícias do dia

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal. O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas […]

Problemas nas refinarias?

Com ameaça de desabastecimento no radar, produção da Petrobras (PETR4) recua 4,1% no 3º trimestre

Antes da divulgação do relatório, a petroleira já havia informado que não teria capacidade para atender, em sua totalidade, os pedidos por fornecimento de combustível em novembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies