2021-05-16T14:22:32-03:00
Mensagens de pesar

Aliados e adversários lamentam morte do prefeito de SP

Manifestações de luto incluem governador João Doria, todos os ex-presidentes brasileiros vivos e adversário nas eleições do ano passado, entre outros

16 de maio de 2021
12:05 - atualizado às 14:22
Bruno Covas (PSDB) - Imagem: Divulgação

O falecimento do prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas, na manhã deste domingo mobilizou aliados e adversários políticos na divulgação de notas de pesar e solidariedade aos amigos e familiares.

O corpo de Bruno Covas será velado na Prefeitura de São Paulo, em evento fechado para familiares e amigos, para depois seguir em cortejo até Santos, onde será sepultado.

Além de João Dória e governadores de diversas unidades da federação, manifestaram-se todos os cinco ex-presidentes da República vivos, os presidentes da Câmara e do Senado e políticos de diferentes matizes.

Em nota oficial, o governador de São Paulo, João Dória, elogiou o caráter de Bruno Covas, que foi seu vice quando prefeito.

Obrigado Bruno Covas, por ter compartilhado, com todos nós, tanto carinho e dedicação. À Renata e ao Pedro, seus Pais, Gustavo, seu irmão e especialmente Tomás, seu filho, meu afeto nesse momento doloroso em que a natureza subverte o curso da vida. São Paulo terá sempre muito orgulho desse filho querido.

A força de Bruno Covas vem do seu exemplo e do seu caráter. Foi leal à família, aos amigos, ao povo de São Paulo e aos filiados do seu partido, o PSDB. Sua garra nos inspira e seu trabalho nos motiva.

Tive o privilégio de acompanhá-lo desde o início da vida pública, ao lado do seu avô Mario Covas. Tive a honra de tê-lo como vice, na prefeitura de São Paulo. E a alegria de ver seus ideais e realizações aprovados nas eleições de 2020.

Bruno Covas era sensível, sereno, correto, racional, pragmático e ponderado. Voz sensata, sorriso largo e bom coração. Bruno Covas era esperança. E a esperança não morre: ela segue, com fé, nas lições que ele nos ofereceu em sua vida.

Muito obrigado, Bruno. Você foi e continuará sendo para todos nós, um eterno exemplo.

João Dória, governador do Estado de São Paulo

Guilherme Boulos (PSOL), candidato de oposição derrotado por Bruno Covas nas eleições municipais do ano passado, enfatizou em sua mensagem o fato da “convivência franca e democrática” entre eles.

A morte do político tucano também rendeu mensagens de pesar por parte dos ex-presidentes Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer.

Collor estendeu o pesar a todos os paulistanos.

FHC lamentou a perda do promissor quadro político de seu partido.

Lula direcionou sua mensagem à família do prefeito.

Dilma disse que “o Brasil perdeu um dos seus promissores líderes políticos”.

Michel Temer disse estar em luto. “Acabo de receber a tristíssima notícia do falecimento de Bruno Covas. Tão jovem, tão afável, tão idôneo. Com ele vai embora parte da nossa esperança. Descansa em paz.”, afirmou.

O senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou que Bruno Covas deixa “exemplo de dignidade e coragem”.

Ricardo Nunes, vice de Covas, disse que “dói muito” perder “um amigo, um irmão, que é referência de integridade, companheirismo, generosidade”.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, divulgou nota de pesar em nome do Congresso Nacional.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, enfatizou a postura de Covas na condução da pandemia.

Alexandre de Moraes, ministro do STF, disse que “o Brasil perde um grande homem público”.

Os ex-prefeitos de São Paulo Luiza Erundina e Fernando Haddad adotaram tom semelhante ao de Lula.

Outro ex-prefeito de SP, Gilberto Kassab, deu ênfase ao amadurecimento de Covas na política.

“Sempre estivemos próximos”, escreveu o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em seu perfil no Twitter.

Ciro Gomes também se manifestou.

Mais notas de pesar

Além dos políticos, o Santos Futebol Clube, para o qual torcia Covas, também divulgou nota de pesar. A conduta foi seguida pelos três grandes rivais do Santos no futebol paulista: Corinthians, Palmeiras e São Paulo.

Em comunicado, a B3 lamentou a morte do prefeito: "Covas, como um dos expoentes da nova geração de lideranças políticas do nosso país, soube exercer o diálogo amplo e a construção de consensos que fortalecem a democracia. Na sua luta pessoal contra o câncer, soube ser exemplo de tenacidade e coragem."

Por parte do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho de administração, e Octávio de Lazari Jr- presidente executivo do banco, elogiaram a trajetória do político.

"Bruno Covas marcou sua trajetória política e de vida pela seriedade, equilíbrio e dinamismo. Sua morte deixa como legado princípios como coerência política e idealismo, valores herdados do seu avô, Mário covas. “Sua luta contra o câncer foi digna e comovente. Estamos tristes pela perda de um grande homem. Prestamos nossa solidariedade a família e amigos de Bruno Covas", disse Trabuco.

"A perda do jovem político e administrador público Bruno covas, aos 41 anos, nos traz pesar e consternação. A ele estavam reservadas novas missões relevantes em prol do interesse público a partir de sua curta mas exemplar carreira política. A todos da família covas e sua equipe na prefeitura de São Paulo dirigimos nossas sinceras condolências", complementou De Lazari.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento

SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia de realização de lucros e fecha em queda, mas acumula alta de 2,72% na semana; dólar fecha em R$ 5,39

Semana foi marcada pela volatilidade nas bolsas internacionais, mas estrangeiro continuou buscando ações brasileiras