Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-12T18:20:14-03:00
Estadão Conteúdo
setor em crise

Falta de estoques afeta entrega de carros a locadoras

Volume de carros hoje é suficiente para apenas 12 dias de venda. Em condições normais, esse estoque gira em torno de 30 a 35 dias

12 de janeiro de 2021
14:08 - atualizado às 18:20
Honda carros veículos
Imagem: Shutterstock

A decisão da Ford de encerrar sua produção é só uma parte da crise hoje no setor no País. A queda no estoque de automóveis de fábricas e concessionárias registrada nos últimos meses respinga também no mercado de locação de veículos.

Atualmente, as empresas de aluguel de carros aguardam a entrega de 100 mil veículos adquiridos e em atraso, segundo a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA). "Tudo isso se refletiu no preço dos carros e também no valor das diárias, uma vez que esse é um período de forte demanda", diz o presidente da entidade, Paulo Miguel Jr..

O executivo afirma que o problema é resultado das restrições sanitárias do início da pandemia, que prejudicaram a entrega de peças para as montadoras. Na semana passada, a Anfavea - associação que reúne as fabricantes do setor - anunciou que o estoque das empresas entra 2021 no pior nível de todos os tempos.

O volume de carros hoje é suficiente para apenas 12 dias de venda. Em condições normais, esse estoque gira em torno de 30 a 35 dias. A falta de peças, segundo a entidade, é o principal limitador à retomada da produção - cerca de 30% dos componentes dos veículos são importados.

Segundo Miguel Jr., os pedidos das locadoras que normalmente eram entregues em 30 a 45 dias hoje estão entre 90 a 120 dias. Essa extensão de prazo prejudica o planejamento e os negócios das locadoras, como a demanda de carros por assinatura. Esses contratos são de longo prazo e voltados para pessoa física. "O problema é que vários clientes assinaram o contrato e estão tendo de esperar cerca de 120 dias para receber o carro."

O diretor da locadora Europcar, Eladio Paniagua Jr., afirma que os atrasos têm ocorrido desde abril do ano passado. A empresa aguarda a entrega de 100 veículos, mas as montadoras só têm conseguido enviar cerca de 20 por mês. Ele diz que algumas fábricas estão pedindo até 180 dias para a entrega dos automóveis. "Isso causa um transtorno grande porque temos de entregar os veículos aos nossos clientes e não conseguimos."

Para ele, além do atraso, outro problema é o aumento dos preços dos veículos. "De abril a dezembro, por causa da alta do preço do aço e outras peças, houve reajuste de 20% no valor dos carros." Além disso, completa o executivo, os descontos que o segmento normalmente tinha - e que variavam entre 13% e 26% - caíram para algo entre 6% e 12%.

Miguel Jr. diz que a expectativa é que a situação comece a se normalizar em março. Atualmente, o setor opera com 100% de ocupação, sendo que em situações normais esse porcentual é de 80% a 90%. No ano passado, foram comprados 350 mil veículos - 76 mil a menos que em 2019. A frota deve somar 1,1 milhão de veículos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Entrevista

Um dos maiores gestores de fundos imobiliários do mercado avisa: os shoppings estão baratos e o investidor ainda não percebeu

CEO da HSI, que tem R$ 11 bilhões sob gestão, diz que os shoppings estão começando a apresentar resultados como os de antes da pandemia e vê demanda de residencial alto padrão ainda forte

Casamento legal

Cade mantém aprovação de compra de fatia da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3)

A conselheira que havia pedido a reabertura da análise da operação mudou de posição e desistiu da reavaliação

SEGURADORA EM APUROS

Vítima de ataque cibernético, Porto Seguro (PSSA3) diz ter restabelecido canais após quase uma semana de instabilidade

Corretores ouvidos pela reportagem disseram que, nos últimos dias, os sistemas da seguradora apresentaram problemas

CRYPTO NEWS

Cotação do bitcoin (BTC) bate recorde histórico — o que fazer com a criptomoeda a partir de agora?

Depois de alguns meses sendo um investimento “ruim”, porque teve 50% de queda, o bitcoin volta a ganhar os holofotes do mercado e as manchetes da mídia especializada

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Auxílio Brasil, recorde do bitcoin, balanço da Tesla e produção da Vale: confira as principais notícias do dia

Com a temporada de balanços americana trazendo resultados animadores, o empurrãozinho em direção a um dia de ganhos poderia ter sido maior, mas não tem como negar que a grande pedra no sapato do investidor brasileiro é o novo programa social pretendido pelo governo federal. O saldo final do pregão de hoje foi positivo, mas […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies