🔴 PRIO3 E +9 AÇÕES PARA COMPRAR AGORA – ASSISTA AQUI

Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
MAIS UMA PRA BOLSA

Grupo Big quer ficar ainda mais ‘big’ após IPO

Varejista pretende levantar recursos para expandir operações e vender as participações da Advent e do Walmart US

grupo big hipermercado
Imagem: Divulgação

Surgido após a aquisição das operações da americana Walmart no Brasil, em 2018, o Grupo Big apresentou na segunda-feira (19) o prospecto preliminar de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O documento não traz detalhes da operação, como a quantidade de ações que pretende vender, o preço por papel ou o cronograma detalhado.

A operação consistirá em uma oferta primária e secundária. Os recursos destinados ao caixa serão utilizados para abertura de novas lojas de atacado e postos de combustível, conversão de lojas do tipo varejo em atacado, reforma de unidades existentes e investimentos em sistemas de tecnologia da informação (TI) e outros projetos.

Atualmente, o Grupo Big possui 389 lojas espalhadas por 181 cidades, em 18 Estados e no Distrito Federal. No atacado, ela opera a bandeira de atacarejo Maxxi Atacado e o clube de compras Sam’s Club, que ela herdou do Walmart. Já o segmento de varejo é composto pelos hipermercados BIG e BIG Bompreço, os supermercados Superbompreço, Nacional e Mercadorama, a bandeira de descontos TodoDia e postos de combustíveis.

Segundo o prospecto, o Grupo Big lidera o varejo alimentar no Nordeste e no Sul, sendo o terceiro maior nome do País em termos de receita bruta. No período de nove meses até 30 de setembro, a receita bruta somou R$ 18 bilhões, acima dos R$ 17 bilhões do mesmo período de 2019. O lucro somou R$ 3 bilhões, revertendo o prejuízo de R$ 80 milhões do mesmo intervalo do ano passado.

As vendas nas lojas de varejo subiram 16%, para R$ 16,1 mil por metro quadrado e 5% no atacado, para R$ 31 mil por metro quadrado. “Acreditamos que o nosso foco em produtividade e eficiência continua necessário e, com o nosso histórico, mostramos capacidade de execução para atingir este objetivo”, diz trecho do prospecto.

Oferta secundária

O IPO também será composto por uma oferta secundária, para que os acionistas Walmart e FIP Momentum, da gestora de fundos de private equity Advent International, vendam suas participações. O organograma societário mostra que o FIP Momentum possui 81,1% do capital social do Grupo BIG, enquanto a Brazil Holdings, do Walmart, tem os outros 18,9%. O prospecto não informa quanto cada um pretende vender.

O Walmart decidiu sair do País após sentir dificuldades em replicar seu modelo de negócios. A americana sentiu os efeitos de um mercado varejista altamente competitivo e extremamente promocional, além de questões internas, especialmente o fato de a gestão ser centralizada nos Estados Unidos. Ela estava no mercado brasileiro há mais de 20 anos, perdendo dinheiro a maior parte do tempo.

O IPO será coordenado pelos bancos Itaú BBA, Bank of America (BofA), BTG Pactual, Credit Suisse, Bradesco BBI e J.P. Morgan.

Compartilhe

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

VITÓRIA!

Prio (PRIO3) fica com 100% de Wahoo: como a vitória deve aumentar a produção da petroleira; ações sobem na bolsa

12 de abril de 2024 - 13:05

A empresa recebeu uma decisão favorável da Câmara de Comércio Internacional em um processo arbitral relacionado à concessão BM-C-30, no campo de Wahoo

REESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS

Light (LIGT3) assina acordos com credores, em novo passo em direção ao fim da recuperação judicial; ações caem na B3

12 de abril de 2024 - 11:46

Foram celebrados dois acordos com credores e debenturistas envolvendo as subsidiárias Light Sesa e Light Energia; entenda o que vem pela frente

ENGORDOU O PATRIMÔNIO

CEO da Nvidia fica quase R$ 3 bilhões mais rico em um dia. Conheça o bilionário que quase dobrou de fortuna em 2024

11 de abril de 2024 - 18:03

Jensen Huang é a 19º pessoa mais rica do planeta, de acordo com a revista Forbes, com um patrimônio avaliado em US$ 79,5 bilhões (R$ 404 bilhões)

ENTENDA O CASO

Justiça embarga obras de complexo bilionário da JHSF (JHSF3) no interior de São Paulo

11 de abril de 2024 - 16:01

A decisão aconteceu após pedido do Ministério Público, que afirma que a JHSF e outras duas companhias burlaram regras de licenciamento ambiental

DESISTIU DA BATALHA?

Gafisa (GFSA3): Esh Capital diminui participação após perder disputa sobre assembleia; ações caem 6% na B3

11 de abril de 2024 - 11:24

A gestora de Vladimir Timerman reduziu a participação na Gafisa de 20% para 4% do capital

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies