2021-05-14T17:53:37-03:00
Estadão Conteúdo
empresa de porto alegre

Startup Zenvia entra com pedido de IPO na Nasdaq

Empresa quer levantar até US$ 100 milhões; oferta terá seus recursos destinados para pagar a aquisição da startup D1, entre outros

17 de abril de 2021
10:12 - atualizado às 17:53
startup inovação
Imagem: Shutterstock

A startup brasileira Zenvia protocolou nesta sexta-feira, 16, um pedido de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) na Nasdaq, em Nova York. Segundo o documento, o objetivo da empresa é levantar até US$ 100 milhões.

O Goldman Sachs coordena a oferta juntamente com Morgan Stanley, Itaú BBA, UBS, Bradesco BBI e XP. A oferta terá seus recursos destinados para pagar a aquisição da startup D1, anunciada no mês passado, e também para propósitos gerais, como investimentos em software, produtos e tecnologia, além de expansão internacional das operações e potenciais aquisições.

Procurada pelo Estadão, a Zenvia confirmou ter protocolado o pedido de IPO na Nasdaq. Fundada em 2003 em Porto Alegre (RS), a Zenvia é dona de uma plataforma que permite que empresas se conectem a clientes por diferentes canais, como SMS, WhatsApp e Facebook Messenger - esse contato oferecido pela startup começou inicialmente apenas por mensagens, mas hoje inclui conversas automatizadas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

A Zenvia foi apontada como uma das startups candidatas a unicórnio em 2021, segundo relatório da empresa de inovação Distrito divulgado em fevereiro.

De acordo com o prospecto preliminar da empresa protocolado na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), a Zenvia teve receita líquida de R$ 492,5 milhões em 2020, crescimento de 28% na comparação anual e 9,5 mil clientes ativos ao fim do quarto trimestre.

Planos

A união da operação da Zenvia com a startup D1 tem como objetivo turbinar o serviço de contato digital com clientes oferecido a empresas, desde o processo de compra até a comunicação na ponta com o cliente.

A D1, que atua no mesmo setor da Zenvia, possui uma plataforma focada na jornada digital completa do cliente, desde o momento da venda até uma troca de produto, por exemplo, direcionando as mensagens adequadas para cada momento em diferentes canais.

Desde 2020, a Zenvia vem apostando em internacionalização: em julho, comprou a startup argentina Sirena, também do mesmo ramo, e, em novembro, iniciou operação no México. Nos próximos três anos, o plano é chegar a pelo menos mais três países da América Latina.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Resultados

João Doria vence prévias e será candidato à presidência pelo PSDB; Em discurso, manda recado à Lula e Bolsonaro e faz aceno para 3ª via

“Ninguém faz nada sozinho. Precisamos da ajuda de todos. Da união do Brasil. Da união do PSDB. Da união com outros líderes e partidos”, afirmou

Décimo Andar

O mercado imobiliário americano segue vencedor: confira uma nova opção na B3 para investir na área

Mesmo com a perspectiva de aumento dos juros no exterior, o mercado imobiliário americano segue forte na alta dos preços; veja um ativo para investir sem sair da B3

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar