Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-05T13:13:42-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Império Fenty

Hitmaker, empresária e bilionária. Como Rihanna se tornou a cantora mais rica do mundo ao diversificar os seus negócios

A cantora Rihanna não se contentou com os palcos e colocou o seu nome também no mundo dos negócios de moda e beleza

5 de setembro de 2021
12:55 - atualizado às 13:13
Rihanna em um tapete vermelho
Rihanna tem uma fortuna acumulada de US$ 1,7 bilhões - Imagem: Shutterstock

Os fãs da cantora Rihanna aguardam há 7 anos pelo lançamento de um novo álbum, mas essa demora para o lançamento de um novo CD não significa que a cantora tenha resolvido tirar férias. Muito pelo contrário. Investindo e diversificando os seus ramos de atuação, Rihanna conseguiu adicionar o título de bilionária ao seu nome. 

Segundo a Forbes, a cantora de hits como "Umbrella", "Man Down" e "Don't stop the Music", tem uma fortuna avaliada em US$ 1,7 bilhão - o que a deixa na posição de cantora mais rica do mundo. 

O histórico musical de Robyn Fenty (seu nome verdadeiro) é invejável, mas não foi ele que a levou ao topo do mundo e ao clube dos bilionários. A revista norte-americana estima que pelo menos US$ 1,4 bilhão veio com o sucesso de sua empresa Fenty Beauty. 

Rihanna tem pelo menos 50% da companhia, que é conhecida globalmente por sua linha de maquiagens com cores inclusivas e grande apego ao ideal de diversidade. Esse, no entanto, não é o seu único empreendimento fora dos palcos.

A Savage x Fenty, empresa de lingerie que ficou conhecida por questionar e derrubar os padrões impostos por companhias como a Victoria's Secret, colocou US$ 270 milhões na conta da empresária. O restante, claro, foi fruto de seus feitos musicais e aventuras como atriz. 

Rihanna - uma estrela para todos os palcos

Com milhões de seguidores e uma ilustre carreira artística, Rihanna não foi a primeira e nem a última famosa a se lançar no mundo do empreendedorismo, mas com certeza está entre aquelas que mais tiveram resultados com a empreitada. 

A LVMH, holding do bilionário Bernard Arnault e que administra nomes como Louis Vuitton e Chandon, é dona de metade do projeto da Fenty Beauty. Só no primeiro ano de existência, em 2017, a companhia registrou uma receita de US$ 550, deixando outras marcas de celebridades no chinelo. 

Um dos maiores diferenciais da marca de maquiagens é a diversidade, com um catálogo de cores que abarca mais de 50 tons de pele. 

O empreendimento se consolidou tão rapidamente no mercado que nem mesmo a pandemia atrapalhou o projeto de expansão da empresa, que hoje é avaliada em no mínimo US$ 2,8 bilhões. Depois das maquiagens, agora a empresa também começa a marcar presença no ramo de cuidados com a pele. 

A marca de lingeries Savage x Fenty, fundada em 2018, também faz parte do time bilionário. Após uma nova rodada de investimentos, a empresa passou a ser avaliada em US$ 1 bilhão e tem até Jay-Z entre investidores. 

Nem toda Fenty é ouro

É inegável que a cantora acerta mais do que erra, mas nem tudo foi um hit absoluto. 

Recentemente, a LVMH e Rihanna decidiram encerrar a marca de vestuário e acessórios da cantora, que também levava o nome Fenty. A última coleção foi lançada em novembro de 2020.

*Com informações da Forbes

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies