Menu
Ruy Hungria
Sextou com o Ruy
Ruy Hungria
É formado em Física e especialista em bolsa e opções na Empiricus
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-17T17:56:24-03:00
Sextou com o Ruy

O de cima sobe e o de baixo desce. Por que vale mais a pena investir em ações da bolsa do que abrir o próprio negócio

A grande vantagem das companhias de capital aberto é que elas podem recorrer ao mercado de capitais sempre que precisam de grana, com taxas de juros bem menores

18 de junho de 2021
5:44 - atualizado às 17:56
Desigualdade xadrez dinheiro investimentos
Imagem: Shutterstock

"Bom xibom, xibom, bombom
Analisando essa cadeia hereditária
Quero me livrar dessa situação precária
Onde o rico cada vez fica mais rico
E o pobre cada vez fica mais pobre
E o motivo todo mundo já conhece
É que o de cima sobe e o de baixo desce"

Se você nasceu antes dos anos 2000, já deve ter escutado essa obra-prima do grupo As Meninas, que certamente deveria ser tema de estudo em cursos de economia e de ciências sociais Brasil afora. 

O mais incrível é que, além de retratar de maneira crítica algumas questões sociais do nosso país, essa letra simples também acaba mostrando muito bem como as coisas funcionam no ambiente corporativo. 

Diferença cruel

Muitas vezes, esquecemos desse "detalhe", mas as companhias listadas na Bolsa, normalmente já líderes em seus setores, possuem vantagens marcantes sobre as companhias menores.

Fala-se no maior poder de escala, reconhecimento de marcas, no acesso a mão-de-obra mais qualificada, entre outros. Tudo isso é verdade. Mas talvez a diferença mais marcante dessas companhias para as demais seja o acesso a capital barato. 

As companhias grandes, líderes de mercado e com histórico comprovado têm acesso a uma série de fontes de financiamento que suas rivais menores não conseguem competir.

Pegue a Localiza (RENT3) como exemplo: o custo médio ponderado da dívida da maior locadora de veículos do país está abaixo de 3% ao ano (isso mesmo, ao ano!) 

Fonte: Localiza RI

Agora, compare essa condição com qualquer linha de financiamento de capital de giro que um banco está disposto a oferecer para as pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras, segundo o Banco Central do Brasil: 

PosiçãoInstituiçãotaxa anual (após impostos)
1Deutsche Bank5,39%
7Banco Sofisa9,00%
9Banco ABC9,44%
10Banco Fibra9,52%
11Banco BMG9,70%
12Banco do Nordeste9,96%
13Banco do Estado do RS10,48%
16Banco Pine10,84%
17Banco Safra10,91%
18Banco do Estado do Sergipe10,98%
21Bradesco11,10%
22Itaú Unibanco11,47%

Lembrando que as PMEs (pelo menos a esmagadora maioria delas) simplesmente não têm condições de levantar capital sem ser via empréstimo bancário.

Agora pense comigo: se já é difícil montar um negócio rentável, imagine se boa parte do lucro tiver de ficar na mão dos bancos.

Não é à toa que eu faço parte do time que entende que investir em boas companhias de capital aberto na grande maioria das vezes acaba sendo muito mais vantajoso do que tentar abrir a sua própria empresa.

Onde o rico cada vez fica mais rico

A grande vantagem das companhias de capital aberto é que elas podem recorrer ao mercado de capitais sempre que precisam de grana. 

Às vezes, elas vão conseguir emitir debêntures a custos muito mais competitivos do que se contraíssem dívidas com bancos. 

Outras vezes, elas podem até emitir novas ações para levantar dinheiro sem aumentar a sua dívida.

Tudo isso permite a essas companhias uma capacidade de investimento inigualável, o que tende a aumentar ainda mais a distância delas para as menores. 

Em setores nos quais a necessidade de investimento é muito elevada – os chamados intensivos em capital, como o de locação de veículos –, o acesso a capital barato tende a provocar uma consolidação. As poucas companhias que captam dinheiro a custos competitivos tendem a ganhar toda a fatia de mercado que antes era de companhias menores.

Isso é o que tem acontecido (e vai continuar acontecendo) no setor de locação de veículos e é um dos fatores que me faz gostar bastante da Localiza (RENT3), por exemplo.

Fonte: Localiza RI

É o típico setor onde o rico cada vez fica mais rico, e o pobre cada vez fica mais pobre, e o motivo todo mundo já conhece, é que o de cima sobe e o de baixo desce.

A ação do segundo semestre

Mas o setor de locação de veículos é apenas um exemplo. Outro segmento que ainda é extremamente fragmentado e deve passar por uma consolidação num futuro próximo é o de varejo de moda. 

Points scored
Elaboração: Seu Dinheiro. Fonte: Jornal DCI, IBOPE, Euromonitor, IBGE, Bank of America Merril Lynch

Uma dessas companhias, inclusive, se aproveitou daquelas vantagens de acesso a capital barato sobre as quais comentamos para emitir novas ações no mês passado e colocar mais alguns bilhões de reais no seu caixa.

Tudo indica que ela vai utilizar essa grana para comprar algumas rivais e investir ainda mais em suas operações para ganhar mais vantagem sobre as pequenas. 

Bom xibom, xibom, bombom!

Não à toa, essa companhia foi escolhida pelo Max Bohm como a melhor para o segundo semestre, já que, além dos bilhões a mais no caixa, ainda deve se aproveitar da vacinação e da reabertura do comércio nos próximos meses. 

Se quiser conferir mais detalhes sobre essa companhia que faz parte da série As Melhores Ações da Bolsa, deixo aqui o convite

Um grande abraço e até a próxima!

Leia também:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Garantindo a oferta

Crescem ofertas de ações com reserva antecipada

As ancoragens normalmente conseguem atrair mais investidores, numa espécie de chancela prévia, com potencial impacto positivo no preço da ação.

alto escalão

Fleury: CFO Fernando Leão renuncia ao cargo e será substituído por José Filippo

O Fleury informou que os dois executivos trabalharão juntos em um processo de transição estruturado que se terminará em dia 31 de agosto.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies