Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Kaype Abreu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-12T13:48:40-03:00
o melhor do seu dinheiro

Robôs-gestores, crédito de carbono e Nubank; veja os destaques da semana

12 de junho de 2021
11:37 - atualizado às 13:48
robôs-investimentos
Robôs de investimentos - Imagem: Shutterstock

Desde que Isaac Asimov postulou as três leis da robótica — a base do conflito de dezenas de seus contos —, a ficção explorou exaustivamente os possíveis impactos da inteligência artificial sobre a humanidade.

Na última década, até o britânico Ian McEwan, um dos maiores escritores vivos do ocidente, contribuiu para o gênero da ficção científica/política com uma história de robô no romance “Máquinas como eu”. 

McEwan imaginou uma realidade alternativa em que o matemático Alan Turing vivesse tempo suficiente para fazer uma contribuição científica decisiva para o avanço ainda mais acelerado da computação, que culminaria em uma década de 1980 mais desenvolvida tecnologicamente do que o nosso ano 2021. 

Nos anos 80 desse universo, o mercado acaba de lançar os primeiros robôs que emulam os humanos em absolutamente tudo — inclusive no físico. Um exemplar dessa novidade é comprada pelo protagonista, um homem que transforma sua aquisição em um trader. A história do livro, então, tem início. 

Na realidade, Turing morreu em 1954, aos 41 anos, e hoje a robótica do cotidiano se resume ainda a aparelhos e algoritmos que desempenham funções específicas, inclusive no mercado financeiro. 

Nesta semana, o Seu Dinheiro publicou uma matéria sobre os robôs-gestores, que são algoritmos e modelos matemáticos pré-programados para uma infinidade de cenários. O texto da Jasmine Olga responde, inclusive, se está na hora de confiar o seu dinheiro a um robô

1 - Investindo no futuro 

Uma discussão sobre o futuro, mas que precisa ser feita agora: como a humanidade pode reduzir os impactos negativos sobre o meio ambiente. Assim como muitos assuntos, essa questão passa pelos seus investimentos. 

Com os contratos futuros de unidades equivalentes de carbono negociados no Sistema de Comércio de Emissões da União Europeia (EU ETS) subindo 187% em euros desde 2018, surgiram novas ferramentas para gerar riqueza e comercializar esse ativo. 

Essas alternativas permitem que até mesmo os pequenos investidores exponham seu portfólio a esse mercado. A repórter Larissa Vitória selecionou três maneiras pelas quais pessoas físicas podem investir em crédito de carbono. Veja nesta matéria.

2 - Turbinada no Nubank

Quem também está de olho no futuro é a Berkshire Hathaway. O conglomerado de Warren Buffett investiu US$ 500 milhões no Nubank. Outra injeção de US$ 250 milhões foi liderada pela Sands Capital, com a participação de investidores como a Absoluto Partners e a Verde Asset Management. 

Com os aportes anunciados nesta semana, o Nubank chegou a um valor de mercado de US$ 30 bilhões. O Renato Carvalho mostrou nesta reportagem o que a cifra significa para a companhia e quais são os planos da empresa. 

3 - De olho nos mercados 

Ontem, o Ibovespa voltou a fechar no vermelho depois de oito altas consecutivas. Mas o movimento foi visto como natural pela maior parte do mercado, depois de uma escalada do índice de quase 8 mil pontos em poucos dias. 

A inflação gringa e local pautou os últimos dias e agora o mercado tem os seus olhos fixos na próxima pauta da vez: a decisão de política monetária do Banco Central e do Federal Reserve, que ocorrem na semana que vem.

Veja aqui como foi o desempenho dos mercados nesta semana e o que esperar dos ativos nos próximos dias. 

4 - Os melhores fundos imobiliários para investir em junho

Em maio, o IFIX, Índice de Fundos Imobiliários, não caminhou para o mesmo lado que o Ibovespa. Enquanto o principal índice de ações da B3 fechou o mês com ganho de 6,16%, acumulando alta de 6,05% no ano e sagrando-se o melhor investimento do mês, o IFIX caiu 1,56%, acumulando baixa de 1,87% no ano.

Os fundos imobiliários sofrem com a entrada do país em um novo ciclo de alta da taxa básica de juros, a Selic, mesmo com a perspectiva de os juros ainda se manterem num patamar historicamente baixo ao final do ano, o que não tiraria totalmente a atratividade dos FII como investimento quando comparados à renda fixa.

Mas o que esperar deste mês? A Julia Wiltgen responde e apresenta os melhores fundos imobiliários para investir em junho, segundo 10 corretoras.

5 - O ETF de IFIX que não segue o IFIX

O Trend ETF IFIX (XFIX11), primeiro ETF a se propor a seguir o Índice de Fundos Imobiliários (IFIX) da bolsa brasileira, não tem cumprido a principal função que se espera de um ETF: acompanhar o indicador de referência. 

Mas como isso é possível? Vale a pena  se posicionar no XFIX11? Veja as respostas nesta reportagem

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Esquenta dos Mercados

Cautela predomina antes dos dados de inflação dos EUA e bolsa deve refletir taxa de desemprego da Pnad Contínua

E mais: o pessimismo com o avanço regulatório da China segue contaminando as bolsas pelo mundo

Mostrando confiança

BR Distribuidora resolve antecipar R$ 554 milhões em remuneração aos acionistas referente a 2021

Empresa vai pagar os proventos em forma de Juros sobre Capital Próprio, divididos em duas datas, em setembro e em dezembro deste ano

Nova tentativa

Guedes afirma que programa de emprego para jovens terá crédito extraordinário de até R$ 3 bilhões

Segundo ministro, a alternativa foi pensada como forma de enfrentar os efeitos da pandemia no nível de desocupação de jovens, que aumentou no período

SEXTOU COM O RUY

Big Bang, a teoria: As leis da Física e a tributação dos dividendos

As empresas são organismos vivos, que precisam se adaptar às mudanças para sobreviver, como na recente proposta de tributação de dividendos

dinheiro no caixa

Petrobras vende participação em companhias de energia por R$ 160 milhões

Estatal assinou contratos para a venda de suas participações de 20% na Termelétrica Potiguar (TEP) e de 40% na Companhia Energética Manauara (CEM) para a Global Participações Energia S.A. (GPE)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies