Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2021-01-19T10:39:32-03:00
o melhor do seu dinheiro

O que acontece com a Tina se os juros subirem

19 de janeiro de 2021
10:39
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Se eu pudesse atribuir a euforia que vemos hoje na bolsa a um único fator, diria que o comportamento é provocado pela queda das taxas de juros para as mínimas históricas.

Com o rendimento da renda fixa mais conservadora perdendo até da inflação, o investidor em busca de mais retorno acaba naturalmente atraído para ativos de maior risco, como as ações. 

Esse é um fenômeno global e até ganhou apelido lá fora: “Tina”, um acrônimo para "There Is No Alternative".

No exterior, os juros devem permanecer baixos por um longo período, como não se cansa de dizer Jerome Powell, o presidente do Fed, o BC dos Estados Unidos.

O mesmo não se pode dizer do Brasil. O repique recente da inflação, que fechou o ano acima do centro da meta em 2020, acendeu o sinal de alerta no mercado.

É praticamente consenso que a taxa básica de juros (Selic) vai subir em algum momento deste ano, apesar da sinalização contrária do BC. Mas como uma eventual alta das taxas mexe com a bolsa? Será o fim da Tina?

Esse é um dos temas que o Matheus Spiess trata na coluna de hoje. Confira com ele o que esperar da decisão do BC sobre a Selic e os impactos nas empresas listadas na B3.

MERCADOS

O Ibovespa fechou ontem com alta de 0,74%, aos 121.241,63 pontos, com os investidores repercutindo positivamente a aprovação do uso emergencial da CoronaVac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca pela Anvisa. O dólar caiu 0,07%, a R$ 5,3042.

O que mexe com os mercados hoje? A audiência no Congresso de Janet Yellen, indicada por Joe Biden como secretária do Tesouro dos Estados Unidos, é o grande destaque da agenda. A queda da popularidade de Jair Bolsonaro revelada pela pesquisa XP/Ipespe, e a possível reação do governo, também serão acompanhados de perto.

EMPRESAS

 A Itaúsa anunciou ontem o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais aos acionistas. Saiba o quanto e como receber o valor.

 Com o preço do diesel no topo das insatisfações dos caminhoneiros com o governo Jair Bolsonaro e as ameaças de greve sinalizadas pela categoria, a Petrobras saiu em defesa da sua política de preços. Confira a visão da empresa.

 Sinal verde para a Simpar (antiga JSL). A empresa resolveu seguir adiante com o IPO da Vamos, subsidiária de locação de caminhões, em uma operação que pode resultar na arrecadação de R$ 1,7 bilhão.

 Por falar em oferta de ações, a PetroRio anunciou ontem uma nova captação que pode movimentar R$ 2,2 bilhões. O dinheiro será usado para investir em seus campos atuais e em novos ativos.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Retirada histórica

Saques líquidos da poupança somam R$ 5,832 bi em fevereiro, revela BC

Este é o maior volume de retiradas para meses de fevereiro desde 2016, quando as saídas somaram R$ 6,638 bilhões.

Justificativa?

Carga tributária é ‘enorme e escorchante’ e Guedes busca solução, diz Bolsonaro

Bolsonaro disse também que “herdou um país com uma dívida enorme”.

Tentando arrumar a casa

Em meio a turbulência no mercado de títulos, Powell diz que Fed não deixará inflação disparar

“Os EUA têm tido inflação baixa por décadas”, frisou.

Insights Assimétricos

Você sabe o que é financial deepening?

Para entender como o termo se aplica ao Brasil, confira o que o Matheus Spiess preparou para você.

não funciona sempre

Após frustração com “sonho grande”, Lemann deixa conselho da Kraft Heinz

Bilionário decide não buscar reeleição na companhia de alimentos, que perdeu metade do valor de mercado desde fundação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies