Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2021-06-08T09:15:06-03:00
O melhor do seu dinheiro

O que esperar da bolsa após o recorde, Iguatemi, BTG x XP e outros destaques desta terça-feira

8 de junho de 2021
9:15
Mercado de ações Ibovespa
Imagem: Shutterstock

De todos os fenômenos que caracterizam os negócios no mercado financeiro, um dos mais incompreendidos é o da aparente desconexão entre o que acontece na bolsa e a chamada “realidade das ruas”.

O Ibovespa — o principal índice de ações da B3 — alcança a marca histórica dos 130 mil pontos no momento em que o país convive com outros indicadores bem menos honrosos em alta: inflação, juros e desemprego.

Isso sem falar na ameaça de uma terceira onda da pandemia da covid-19 e do cenário político turbulento em Brasília — como se tornou de praxe nos últimos anos. 

Então de onde os investidores tiram o otimismo para acreditar que o resultado das empresas vai melhorar e, portanto, é hora de comprar ações?

Primeiro, precisamos lembrar que o Ibovespa é um índice que não reflete a realidade da economia brasileira como um todo.

Ações de produtoras de commodities como Vale e siderúrgicas, que se beneficiam do processo de retomada externa e da alta das cotações das matérias-primas, têm um peso maior no indicador.

O segundo fator é que as decisões de compra e venda na bolsa são tomadas não com base no cenário de hoje, mas do que se espera para o futuro.

E o que os investidores enxergam hoje é a perspectiva de retomada das atividades com o avanço do processo de vacinação, ainda que em ritmo bem mais lento do que o esperado.

Essa perspectiva de dias melhores sustenta a recuperação recente da bolsa. Mas é claro que a situação está longe de ser resolvida, e qualquer frustração nas expectativas pode reverter a onda positiva.

A pergunta que fica é: no patamar atual, ainda é hora de investir na bolsa ou a alta recente já reflete o cenário mais favorável? O Matheus Spiess traz a resposta para você na coluna Insights Assimétricos.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

Hoje vai ter recorde? Os investidores começam mais um dia na expectativa depois de o Ibovespa chegar a superar os 131 mil pontos no pregão de ontem. Nesta terça-feira, os dados de venda do varejo em abril por aqui, e da balança comercial dos Estados Unidos devem ser os itens principais no cardápio do mercado.​​​​​​​

Outro dia, outro capítulo da disputa entre BTG Pactual e XP. Desta vez a empresa de Guilherme Benchimol anunciou acordo para criar uma nova corretora com a Faros, seu maior escritório de agentes autônomos.

EMPRESAS

Existem hoje duas formas de se investir nas ações da empresa de shopping center Iguatemi: comprando diretamente ou investindo nos papéis da holding Jereissati Participações. Ontem à noite, a companhia propôs uma reorganização para unificar a base acionária. Saiba os detalhes da operação.

A Azul vai fazer uma proposta de compra pela Latam Brasil? Esse é o grande mistério corporativo do momento. As companhias aéreas chegaram a engatar um namoro, mas que não foi adiante. A expectativa de analistas, porém, é que uma oferta saia em até 90 dias.

O apetite por aquisições está de volta? A JBS anunciou a aquisição da australiana Rivalea por US$ 135 milhões, o negócio vai levar a companhia brasileira à liderança do segmento na Austrália.

O presidente da Caixa Seguridade, Eduardo Dacache, pediu afastamento do cargo, alegando motivos pessoais e familiares. A diretora comercial e de produtos, Camila de Freitas Aichiger, é quem deve assumir o posto.

ECONOMIA

Em meio a algumas idas e vindas, a fiel camarada dos brasileiros registrou o segundo mês de captação positiva. Foram depositados R$ 72,6 milhões líquidos na caderneta de poupança em maio, segundo o Banco Central. 

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua manhã". Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

atenção, acionista

Carrefour paga R$ 175 milhões em juros sobre capital próprio e altera valor de dividendos

Cifra equivale a R$ 0,088148225 por ação em circulação; também anunciou uma modificação do valor por ação dos dividendos aprovados em abril, de R$ 0,382372952 para R$ 0,382361396

maior apetite por risco

Empresas do Brasil captam US$ 4,6 bilhões; montante deve aumentar com ofertas de Stone e Light

Emissores brasileiros haviam paralisado planos de captar no exterior nos últimos meses, em meio à turbulência interna com a pandemia e o aumento do juro norte-americano

em meio ao aumento de consumo de frango

SuperFrango, de Goiás, retomará IPO de R$ 1 bilhão

Após resolver adiar a operação, a empresa fará uma apresentação mais cuidadosa de seu negócio aos analistas; oferta é estimada entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão

levantamento

Estatais descumprem critérios do marco do saneamento

GO Associados calculou que as companhias públicas do Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Alagoas, Maranhão, Amazonas, Pará, Piauí, Roraima, Rondônia e Amapá não atendem a todos os critérios da “etapa 1” do decreto – que prevê o cumprimento de índices mínimos dos indicadores econômicos-financeiros

questionamentos em brasília

Novo marco de saneamento é alvo de ofensiva no Supremo e no Congresso

No Supremo, mais de 20 empresas estatais que prestam hoje serviços no setor querem a volta da possibilidade de fechar os chamados “contratos de programa”, diretamente com as Prefeituras e sem licitação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies