Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-17T19:00:52-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Estreia inspirada

Ações da Priner disparam 34% em estreia na B3

Empresa levantou R$ 200 milhões com a oferta inicial de ações

17 de fevereiro de 2020
13:01 - atualizado às 19:00
Priner
Imagem: Cauê Diniz/Imprensa B3

As ações ON da Priner (PRNR3), empresa de serviços industriais, dispararam em seu pregão de estreia na B3. Os papéis terminaram o dia cotados a R$ 13,40, em forte alta de 34% — na máxima, chegaram a ser negociados a R$ 13,99 (+39,90%).

A empresa precificou a sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na última sexta-feira (14), levantando R$ 200 milhões — o menor volume captado em um IPO na B3 desde 2013. O preço da ação ficou definido em R$ 10, dentro da faixa indicativa, que ia até R$ 13.

A oferta da Priner significa uma volta aos "mini-IPOs", diante do interesse do investidor de menor porte pela renda variável em razão da queda da taxa básica de juros, a Selic.

Segundo o presidente da B3, Gilson Finkelsztain, a operação "inaugura um tipo de oferta" e "com uma demanda enorme de pessoas físicas", segundo nota distribuída pela B3. Tulio Cintra, presidente da Priner, disse esperar que o IPO destrave ofertas de empresas de menor porte.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies