Menu
2020-12-18T06:55:00-03:00
Estadão Conteúdo
acordo

Petrobras faz pré-pagamento de acordo com Petros no valor de R$ 4,4 bilhões

Movimento está em linha com o processo de gestão de passivos da companhia, reduzindo as despesas com juros e o montante de garantias reais

17 de dezembro de 2020
19:44 - atualizado às 6:55
Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro
Imagem: Shutterstock

A Petrobras informou que realizará o pré-pagamento parcial de R$ 4,493 bilhões à Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) em janeiro de 2021. Hoje, a estatal realizou o pagamento de R$ 94 milhões, na liquidação parcial antecipada do Termo de Compromisso Financeiro Pré-70 (TCF Pré-70).

O TCF Pré-70 foi assinado em 2008 e compõe o Acordo de Obrigações Recíprocas (AOR), celebrado com a Petros e diversas entidades sindicais em 2006. Segundo a companhia, o termo disciplina a forma de pagamento das obrigações de natureza atuarial assumidas pela Petrobras.

Com o processo de cisão do Grupo Pré-70 ocorrido em 2019, foi firmado aditivo ao TCF Pré-70 com o objetivo de estabelecer a possibilidade de antecipações de pagamentos pela Petrobras.

Os pré-pagamentos estão em linha com o processo de gestão de passivos da companhia, reduzindo as despesas com juros e o montante de garantias reais, além de contribuir para a melhoria da liquidez dos planos.

Previ

A Petrobras também anunciou ontem que fechou acordo com o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (Previ) para finalizar o litígio arbitral sobre as perdas relacionadas à Sete Brasil.

A estatal pagou R$ 190 milhões para a Previ. Segundo a Petrobras, o acordo se encerra sem o reconhecimento de culpa ou responsabilidade por ambas as partes.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies