Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-21T17:08:53-03:00
Estadão Conteúdo
reforço na área financeira

Magazine Luiza compra 100% da instituição de pagamentos Hub Prepaid

Empresa adquirida possui mais de 250 colaboradores e cerca de 4 milhões de contas digitais e cartões pré-pagos ativos, que movimentaram aproximadamente R$ 6,6 bilhões nos últimos 12 meses

21 de dezembro de 2020
13:32 - atualizado às 17:08
Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza
Imagem: Wikipedia

O Magazine Luiza, por meio de sua subsidiária Magalu Pagamentos, anunciou a compra de 100% da instituição de pagamentos Hub Prepaid Participações por R$ 290 milhões.

A conclusão, porém, está sujeita a determinadas condições precedentes, incluindo sua aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pelo Banco Central do Brasil.

A empresa adquirida possui mais de 250 colaboradores e cerca de 4 milhões de contas digitais e cartões pré-pago ativos, que movimentaram aproximadamente R$ 6,6 bilhões nos últimos 12 meses (Total Payment Volume - TPV), gerando uma receita bruta (não auditada) de R$ 159 milhões no mesmo período.

A Hub Fintech, que começou a operar em 2012, é uma instituição de pagamentos regulada pelo Banco Central e totalmente integrada ao Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e ao Sistema de Pagamentos Instantâneos (PIX), através da sua subsidiária Hub Pagamentos.

Segundo o Magalu, além de oferecer conta digital e cartão pré-pago diretamente para seus clientes, a Hub é uma das maiores plataformas de Banking as a Service (BaaS) e líder no processamento de cartões pré-pago, atendendo clientes de diversos segmentos como varejo, mobilidade, instituições financeiras e fintechs.

Entre as principais soluções desenvolvidas pela Hub estão toda a estrutura bancária para a oferta de produtos e serviços financeiros através de conta digital; conexão direta com participantes relevantes do mercado, incluindo lotéricas e caixas eletrônicos; plataforma robusta de APIs capaz de processar e conciliar milhões de transações; sistema completo para emissão e processamento de cartões pré-pagos das principais bandeiras e centro de personalização de cartões, com capacidade de produção de 30 milhões de cartões por ano.

Após a integração com a Hub, os clientes do MagaluPay - pessoas físicas e jurídicas - passarão a contar com a plataforma de produtos e serviços financeiros do mercado, gratuita e totalmente integrada ao SuperApp.

Com a conta digital, os clientes poderão realizar compras, depósitos, transferências (P2P, TED, DOC e PIX), pagamentos (boletos, contas de consumo, impostos e PIX), saques (lotéricas, caixas eletrônicos e lojas do Magalu) e serviços como recargas de celular e vale-transporte. Além disso, passarão a ter um cartão pré-pago que reflete o saldo da conta digital, permitindo também transações no mundo físico.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies