Menu
2020-11-03T20:43:10-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Divórcio à vista?

Itaú estuda segregar participação na XP em nova empresa e vender 5% das ações

Caso a operação seja realizada, os acionistas do Itaú receberão ações dessa nova empresa, que também será listada em bolsa e terá como único ativo a participação de 41,05% na XP

3 de novembro de 2020
19:23 - atualizado às 20:43
star wars itau xp
Imagem: Montagem Andrei Morais

Divórcio à vista? Passados três anos depois da compra da participação no capital da XP Investimentos, o Itaú Unibanco anunciou que estuda segregar essa participação em uma nova empresa.

Caso a operação seja realizada, os acionistas do Itaú receberão ações dessa nova empresa, que também será listada em bolsa e terá como único ativo a participação de 41,05% na XP.

Leia também:

O banco planeja ainda vender os demais 5% por meio de uma ou mais ofertas públicas realizadas na Nasdaq. Os recursos serão usados para monetizar parte do investimento na XP, o que geraria aumento do índice de Capital Principal de Basileia III.

“Caso se decida implementar a referida cisão, ela não será concretizada antes de 31 de dezembro de 2020”, informou o Itaú, em fato relevante.

O banco não informou os motivos da segregação, mas não é de hoje que os sócios se estranham. Em junho, o Itaú lançou uma campanha publicitária na qual atacou o modelo de remuneração dos assessores de investimento adotado pelas corretoras. A XP não é mencionada diretamente, mas acusou o golpe e respondeu duramente às críticas.

Uma eventual venda da participação pode render um belo lucro para o Itaú. Na época da entrada do banco no capital, a XP foi avaliada em R$ 12 bilhões. Hoje listada na bolsa norte-americana Nasdaq, a corretora possui valor de mercado da ordem de R$ 135 bilhões — ao câmbio de hoje.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

alta de 32% no ano

Parte da desvalorização maior do real se deve à dívida, diz presidente do BC

Roberto Campos Neto lembrou que o encerramento do ano é, tradicionalmente, um período de mais remessas de recursos ao exterior

fim do dia

O rali continua: Ibovespa deixa Wall Street de lado e sobe quase 20% em novembro

Ações de CVC e siderúrgicas lideram alta do índice. Dólar cai com fluxo e divulgação do dado das contas externas e juros recuam de olho em fiscal

Em pleno calendário eleitoral

Senado aprova mudanças na Lei de Falências

O projeto amplia o financiamento a empresas em recuperação judicial, permite o parcelamento e o desconto para pagamento de dívidas tributárias e possibilita aos credores apresentar plano de recuperação da empresa

Olha o Gol

Boeing 737-8 Max é autorizado a retornar operações no Brasil pela Anac

A informação é vista com bons olhos pela Gol, que é a única credenciada a operar o modelo no Brasil.

bc americano

Dirigentes do Fed esperam manter juros até que meta de emprego e inflação seja atingida, mostra ata

Grupo avaliou que a atual crise sanitária continuará impactando a atividade econômica, a inflação e o emprego no curto prazo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies