Menu
2020-03-14T09:30:48-03:00
Estadão Conteúdo
Nova fase

Bill Gates deixa conselho da Microsoft para se dedicar à filantropia

Líder histórico da companhia agora se dedicará 100% a suas iniciativas nas áreas de saúde global, desenvolvimento, educação e ataque às mudanças climáticas

14 de março de 2020
9:30
Bill Gates
Bill Gates - Imagem: Shutterstock

A Microsoft anunciou na noite de ontem que seu fundador e líder histórico Bill Gates vai deixar o conselho de administração da empresa para se dedicar às suas atividades filantrópicas, nas áreas de “saúde global, desenvolvimento, educação e ataque às mudanças climáticas”. Em comunicado enviado a investidores, a companhia afirmou que Gates seguirá participando de suas atividades, como consultor tecnológico para o presidente executivo Satya Nadella.

Tendo fundado a Microsoft em 1975, ao lado do colega de faculdade Paul Allen, Gates comandou a empresa desde sua origem até 2000, quando se afastou do cargo de presidente executivo. Ele também permaneceu na presidência do conselho até 2014, justamente quando Nadella assumiu o posto. “Foi uma honra e um privilégio trabalhar com Bill ao longo dos anos e a Microsoft vai continuar se beneficiando da paixão técnica e dos conselhos dele no futuro”, disse Satya Nadella, no comunicado.

Segundo a revista Forbes, Gates tem uma fortuna pessoal de US$ 103,6 bilhões. É o segundo homem mais rico do mundo, atrás apenas de Jeff Bezos, criador da varejista americana Amazon. Nascido em 1955, em Seattle, ele ajudou a forjar uma série de mitos por trás da indústria de tecnologia - como a dos líderes que criam empresas após desistir da faculdade (a Universidade Harvard, no caso) e de companhias que nasceram dentro de dormitórios estudantis.

Ele também liderou a Microsoft em capítulos decisivos de sua história, como a criação do Windows, o sistema operacional mais usado em computadores pessoais. Também esteve à frente da empresa na época do polêmico processo antitruste em torno do Internet Explorer, que fez a empresa perder tempo em meio a batalhas judiciais e não conseguir se adequar às novas eras da computação pessoal. Recentemente, Gates falou bastante sobre como errou ao não conseguir fazer a Microsoft ser forte na era dos dispositivos móveis. Durante o dia, as ações da Microsoft registraram alta de 14%, mas tiveram queda de 2,8% após a divulgação da notícia.

Filantropia

Há anos, Gates tem se dedicado a atividades filantrópicas ao lado de sua mulher, Melinda. Juntos, eles criaram a Bill & Melinda Gates Foundation, a maior fundação filantrópica global.

Para financiar a organização, ele vendeu boa parte de suas ações na Microsoft - hoje, é dono de apenas 1% da empresa - e investiu em uma série de ativos e ações. Ele faz parte de um movimento de bilionários americanos que acreditam na filantropia para repassar sua riqueza ao mundo - uma visão que também é compartilhada por nomes como Warren Buffett e Mark Zuckerberg, entre outros.

Gates e sua mulher, Melinda, já deixaram clara a intenção de deixar apenas US$ 10 milhões de herança para cada um de seus três filhos. Se essa meta for completada, o casal terá doado mais de 99,5% de sua fortuna antes de morrer. Entre seus principais interesses e causas, há projetos para criar soluções de saneamento básico universais para o resto do mundo e busca da cura para o mal de Alzheimer.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

TECNOLOGIA

Xiaomi supera Apple em venda de celulares

O levantamento também mostra que a Samsung voltou ser a líder global de vendas de smartphones, após perder a liderança do mercado para a também chinesa Huawei, que ficou no topo por um único trimestre.

BOMBOU NO SEU DINHEIRO

Melhores da Semana: O Halloween dos mercados

A segunda onda de coronavírus é um ‘fantasma’ que ronda os mercados desde o início do ano. Muita gente não acreditou. Nesta semana, ele mostrou as caras.

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies