Menu
2020-08-13T20:16:15-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanço

B3 tem lucro 28,9% maior no 2º trimestre e aumenta investimento para dar conta do volume da bolsa

A dona da bolsa brasileira registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão e pretende investir até R$ 425 milhões em sistemas e novos produtos para o mercado

13 de agosto de 2020
20:05 - atualizado às 20:16
Sede da B3, no centro de São Paulo
Sede da B3, no centro de São Paulo - Imagem: shutterstock

O aumento no volume de negócios no mercado financeiro em meio à crise do coronavírus e a queda da taxa básica de juros (Selic) beneficia diretamente a B3, dona da bolsa brasileira.

A empresa registrou lucro líquido recorrente de R$ 1,012 bilhão no segundo trimestre, o que representa um aumento de 28,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

A receita líquida da B3 aumentou 34,3% em relação aos meses de abril a junho de 2019 e atingiu R$ 1,9 bilhão.

O Ebitda, que representa o lucro antes do pagamento de juros, impostos, depreciação e amortização, aumentou 42%, para 1,4 bilhão — com uma margem de impressionantes 74,4%.

Mais investimentos

Para dar conta do aumento do volume de negócios na bolsa, a B3 anunciou um aumento no orçamento de investimentos neste ano para uma faixa entre R$ 395 milhões e R$425 milhões. A estimativa anterior variava de R$ 300 milhões até R$ 330 milhões.

A dona da bolsa também pretende investir em projetos recentemente aprovados com o objetivo de adicionar produtos e serviços aos participantes do mercado.

No segundo trimestre, o volume médio diário negociado no mercado de ações brasileiro foi de R$ 28,3 bilhões, um aumento de 91,9% ante o mesmo período de 2019.

O número de investidores mais que dobrou para mais de 2,5 milhões, um fenômeno relacionado diretamente com a queda da taxa básica de juros (Selic).

“Nos mercados de capitais e financeiro brasileiros, passamos por um momento inédito que combina volatilidade gerada pelas incertezas que acompanham a crise atual a um cenário de taxas de juros em patamares historicamente baixos”, escreveu o presidente da B3, Gilson Finkelsztain, no relatório que acompanha o balanço.

Essa combinação ajuda a impulsionar os números da B3 — e o desempenho das ações. No ano, os papéis da dona da bolsa (B3SA3) acumulam valorização de 44%, contra uma queda de 13% do Ibovespa no mesmo período.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Balanço

Setor público tem superávit primário de R$ 2,953

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento da dívida pública

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Divórcio amigável

Itaúsa sinaliza que pode aceitar proposta da XP por ações da corretora

Holding que é uma das principais acionistas do Itaú Unibanco avaliou como positiva a proposta da XP Investimentos pelas ações com “supervoto” da corretora que hoje estão nas mãos do banco

mercados hoje

Ibovespa tenta manter rali em meio à queda em NY; dólar cai de olho em agenda econômica

Índice caminha para terminar novembro em alta de 18%, enquanto moeda norte-americana deve fechar mês caindo 8%

Razões para sorrir

Com estratégia pulverizada ao longo de novembro, Black Friday fez Magalu crescer mais de 100% no digital

Na ressaca da Black Friday, os investidores pesam o desempenho das companhias de varejo nos últimos dias. Por volta das 10h50, as ações do Magalu subiam 2,03%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies