Menu
2020-12-08T00:15:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
EM ALTA

Produção industrial cresce pelo sexto mês seguido em outubro

Indústria registra avanço de 1,1%, totalizando alta de 39% em seis meses, o que elimina a perda de 27,1% acumulada em março e abril, diz IBGE

2 de dezembro de 2020
9:54 - atualizado às 0:15
Produção industrial
Imagem: José Patricio/Estadão Conteúdo

A produção industrial do País registrou crescimento de 1,1% entre setembro e outubro, na série com ajuste sazonal, mantendo o ritmo de crescimento dos últimos cinco meses, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (2) pelo IBGE.

O resultado veio dentro das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam uma alta de 0,40% a 2,50%, mas abaixo da mediana, de 1,40%.

A alta de setembro, porém, representa uma desaceleração no ritmo. Em setembro, o crescimento da produção foi de 2,8%, enquanto em agosto ele aumentou 3,4%.

Em relação a outubro de 2019, série sem ajuste sazonal, a indústria avançou 0,3%, após crescer 3,7% em setembro, quando interrompeu dez meses de resultados negativos seguidos nessa comparação.

Com isso, o setor acumula perda de 6,3% no ano e queda de 5,6% em 12 meses, uma perda ligeiramente mais intensa do que a acumulada nos 12 meses até setembro (-5,5%).

“A atividade industrial nacional teve seis meses seguidos de crescimento, acumulando uma alta de 39,0%. Assim, eliminou a perda de 27,1% acumulada em março e abril, momento de agravamento dos efeitos do isolamento social por conta da pandemia da covid-19. Com esses resultados, o setor industrial se encontra 1,4% acima do patamar de fevereiro”, diz trecho do comunicado do IBGE.

Por setor

A pesquisa revelou que o avanço de 1,1% entre setembro e outubro de 2020 alcançou duas das quatro grandes categorias econômicas. Bens de capital (7,0%) e bens de consumo duráveis (1,4%) registraram expansão, marcando o sexto mês seguido de expansão de ambas.

Já os segmentos de bens intermediários (-0,2%) e de bens de consumo semi e não-duráveis (-0,1%) registraram contração em outubro, interrompendo cinco meses consecutivos de crescimento.

O IBGE constatou ainda que 15 dos 26 ramos tiveram crescimento na produção. O destaque foi a parte de veículos automotores, reboques e carrocerias, cuja produção aumentou 4,7%. O setor acumulou expansão de 1.075,8% nos últimos seis meses consecutivos, mas ainda assim está 9,1% abaixo do patamar de fevereiro.

* Com informações da Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies