Menu
2020-04-01T09:37:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
antes da pandemia

Produção industrial cresce 0,5% em fevereiro

Segundo IBGE, setor acumula queda de 0,6% no ano e de 1,2% em 12 meses; nível atual é 16,6 abaixo do recorde alcançado em 2011

1 de abril de 2020
9:20 - atualizado às 9:37
indústria dados ibge
Imagem: Shutterstock

A produção industrial avançou 0,5% em fevereiro frente a janeiro de 2020, na série com ajuste sazonal, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE). Em relação a fevereiro de 2019 (série sem ajuste sazonal), a indústria caiu 0,4%.

O setor industrial acumulou queda de 0,6% no ano. No acumulado em 12 meses, a atividade industrial também recuou (-1,2%). Segundo o IBGE, há um quadro de maior ritmo produtivo, expresso não só no segundo mês seguido de expansão, mas também no perfil disseminado de taxas positivas

15 das 26 atividades apontaram crescimento na produção. Mas o setor industrial ainda se encontra 16,6% abaixo do nível recorde alcançado em maio de 2011.

Com o ganho de ritmo da atividade industrial nesse início de 2020, o índice de média móvel trimestral (0,2%) interrompeu a trajetória descendente iniciada em outubro de 2019.

Produção avançou em 15 dos 26 ramos

No avanço de 0,5% da atividade industrial na passagem de janeiro para fevereiro de 2020, duas das quatro grandes categorias econômicas e 15 dos 26 ramos pesquisados mostraram expansão na produção, de acordo com o IBGE.

Entre as atividades, as influências positivas mais importantes foram registradas por veículos automotores, reboques e carrocerias (2,7%) e outros produtos químicos (2,6%), com ambas apontando o segundo mês seguido de crescimento na produção e acumulando nesse período ganho de 7,8% e 4,2%, respectivamente.

Ainda segundo o IBGE, entre os dez ramos que reduziram a produção nesse mês, o desempenho de maior importância para a média global foi registrado por coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-1,8%), interrompendo três meses consecutivos de expansão na produção, período em que acumulou ganho de 8,6%.

Outros impactos negativos relevantes foram nos setores de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-5,8%) e de outros equipamentos de transporte (-8,7%). O primeiro eliminou o avanço de 3,5% verificado em janeiro de 2020; e o segundo manteve o comportamento negativo presente desde novembro de 2019 e acumulando nesse período redução de 17,0%.

Outras altas

Entre as grandes categorias econômicas, ainda em relação a janeiro de 2020, bens de capital, ao crescer 1,2%, mostrou a alta mais acentuada em fevereiro de 2020, após avançar 13,0% em janeiro de 2020, quando interrompeu o comportamento predominantemente negativo presente desde maio de 2019, período em que acumulou redução de 14,4%.

O setor de bens intermediários também assinalou taxa positiva nesse mês (0,5%) e marcou o terceiro mês seguido de crescimento na produção, período em que acumulou ganho de 1,6%.

Os segmentos de bens de consumo duráveis (-0,7%) e de bens de consumo semi e não-duráveis (-0,2%) assinalaram os resultados negativos nesse mês. O primeiro eliminou parte do avanço de 4,1% registrado no mês anterior; e o segundo manteve o comportamento negativo presente desde novembro de 2019, com perda acumulada de 2,6% nesse período.

Indústria recuou 0,4% na comparação com fevereiro de 2019

Segundo o IBGE, na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial teve queda de 0,4% em fevereiro de 2020, com resultados negativos em três das quatro grandes categorias econômicas, 14 dos 26 ramos, 42 dos 79 grupos e 53,8% dos 805 produtos pesquisados.

Entre as atividades, a de veículos automotores, reboques e carrocerias (-9,3%) exerceu a maior influência negativa, pressionada, em grande medida, por automóveis.

Ainda na comparação com fevereiro de 2019, entre as doze atividades que apontaram expansão na produção, a principal influência no total da indústria foi registrada por coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (11,0%), impulsionada, em grande medida, pela maior fabricação dos itens óleos combustíveis, naftas para petroquímica e óleo diesel.

Outros impactos positivos importantes foram assinalados pelos ramos de outros produtos químicos (3,4%), de bebidas (4,5%), de celulose, papel e produtos de papel (4,1%), de produtos do fumo (35,7%), de produtos de borracha e de material plástico (2,8%) e de metalurgia (1,2%).

O segmento de bens de consumo duráveis recuou 11,6% em fevereiro de 2020 frente a igual período do ano anterior, interrompendo cinco meses de taxas positivas consecutivas nesse tipo de comparação. O setor foi particularmente pressionado pela redução na fabricação de automóveis (-18,5%).

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

de olho nos números

Cemig registra lucro líquido de R$ 1 bilhão no 2º tri, queda de 50,6% em um ano

A receita líquida caiu para R$ 5,93 bilhões, de R$ 7,0 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior.

balanço do coronavírus

Covid-19: Brasil registra 106.523 mortes e 3,27 milhões de casos

Nas últimas 24 horas, foram notificados 1.060 novos óbitos pela doença

seu dinheiro na sua noite

Quatro passos para escolher uma ação na bolsa

Os detratores da bolsa gostam de comparar o investimento em ações a um cassino, com apostas viciadas em favor da banca (ou dos bancos). Eu mesmo faço essa referência em tom de ironia no meu livro Os Jogadores — já fica a dica de leitura. Não há como negar que muitos investidores realmente encaram o mercado como […]

Sob nova direção

Banco do Brasil confirma indicação de André Brandão para presidência

O Banco do Brasil confirmou agora à noite a indicação de André Brandão para assumir o cargo de presidente da instituição financeira. Após a comunicação formal, via ofício do Ministério da Economia, iniciou-se no âmbito do BB os procedimentos de governança necessários à confirmação da elegibilidade do executivo para o cargo. Brandão faz parte do […]

Mercados hoje

Balanços trazem alívio ao Ibovespa e dólar sobe no fim de uma semana tensa nos mercados locais

Investidores avaliam sinais contraditórios do governo e aumento da popularidade do presidente em meio a cenário de recessão técnica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements