Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-04T11:35:07-03:00
Estadão Conteúdo
depois de melhorar em janeiro...

PMI Composto cai para 50,9 pontos em fevereiro, diz IHS Markit

Apesar da queda, indicador sustenta marca que aponta melhora nas expectativas dos empresários

4 de março de 2020
11:34 - atualizado às 11:35
ações gráficos empresários bolsa
Imagem: Shutterstock

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) Composto do Brasil caiu de janeiro para fevereiro, mas ainda sustenta marca acima dos 50 pontos, que indica melhora nas expectativas de empresários. No mês passado, o PMI Composto voltou ao nível mais baixo dos últimos oito meses, ao marcar 50,9 pontos ante 52,2 pontos de janeiro na série com ajuste sazonal. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 4, pela IHS Markit.

A queda em fevereiro, depois de um bom desempenho em janeiro, é resultado da média ponderada dos desempenhos dos serviços e da indústria. Enquanto a produção industrial atingiu recorde de alta de três meses, a prestação de serviços frustrou.

Em fevereiro, o PMI do setor recuou de 52,7 pontos em janeiro para 50,4 em fevereiro. Segundo a IHS Markit, esse foi o "aumento mais fraco da produção na atual sequência de oito meses de expansão".

Em nota à imprensa, a economista principal da IHS Markit, Pollyanna De Lima, afirmou que houve uma reversão de direção brusca nos setores industrial e de serviços do Brasil, "com o setor industrial sendo a principal fonte de crescimento em fevereiro, após um desempenho oposto ter sido observado em janeiro".

"O volume de novos pedidos se expandiu a um ritmo mais lento, mas sólido mesmo assim, tendo ficado acima de sua média de longo prazo. Foram registrados crescimentos em três das cinco principais áreas da economia de serviços, as exceções sendo a de Transporte e Armazenamento e de Informação e Comunicação. O crescimento mais rápido foi observado na categoria de Finanças e Seguros", diz a nota da IHS Markit.

Pollyanna escreveu que a desaceleração em serviços decorreu de um "abrandamento" da demanda. Segundo ela, as empresas mencionaram "crescimento mais fraco no volume de novos negócios em três meses".

No texto, os analistas escrevem que as empresas de serviços indicaram que o fortalecimento do dólar americano, aliado a preços mais altos de alimentos, combustíveis e peças, causou um aumento adicional das despesas operacionais. "A taxa de inflação de custos se atenuou, atingindo um recorde de baixa de três meses, mas permaneceu acentuada e acima de sua média histórica", diz a nota.

Apesar do dado frustrante de fevereiro, os provedores de serviços preveem crescimento em 2020. O otimismo segue "robusto pelos padrões históricos" e é sustentado por "previsões de melhores condições econômicas, novos projetos e a aprovação de reformas públicas".

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

próximos anos

Eletrobras aprova em conselho plano de negócios com desinvestimentos de R$ 41 milhões

Entre as medidas previstas está a avaliação de oportunidades para efetuar a gestão dos passivos provenientes de dívidas do Sistema Eletrobras

temporada de resultados

Lucro da Alpargatas, dona da marca Havaianas, cresce 228,7%, R$ 111 milhões

Receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%

seu dinheiro na sua noite

As corridas da bolsa e do dólar — e a frustração dos investidores na linha de chegada de julho

Nove em cada dez operadores do mercado financeiro juram, de pés juntos, que o último pregão do mês costuma ser positivo. Ora essas, é a data limite para o fechamento das lâminas de desempenho mensal dos fundos e das carteiras de investimento — e é claro que todo mundo quer estampar o melhor resultado possível. […]

decisão temporária

CVM suspende oferta de recebíveis que financiaria cooperativas do MST

Decisão da autarquia vale por 30 dias; CVM diz que a oferta não apresenta informações consideradas essenciais para os investidores

FECHAMENTO DA SEMANA

Ameaça ao teto de gastos e derretimento do minério de ferro afundam o Ibovespa em mais de 3%; dólar vai a R$ 5,20

Com a pressão das ameaças político-fiscais e a queda brusca do minério de erro, a bolsa brasileira amargou uma queda de mais de 3%. Já o dólar voltou a ser negociado na casa dos R$ 5,20

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies