Menu
2020-01-06T17:00:58-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
DE OLHO NA COMMODITY

Ouro atinge a maior cotação desde abril de 2013

Seguindo o movimento internacional de busca por proteção, os contratos de ouro à vista negociados na B3 também apresentavam alta na tarde desta segunda-feira

6 de janeiro de 2020
16:40 - atualizado às 17:00
ouro barras
Barras de ouro - Imagem: Shutterstock

Diante do acirramento das tensões entre Estados Unidos e Irã e declarações acaloradas de Donald Trump, o ouro voltou a chamar a atenção dos investidores. A razão é uma só: ele é considerado porto seguro de quem investe quando o cenário externo parece mais incerto.

Na tarde desta segunda-feira (6), o Exchange Traded Fund (ETF) referenciado em preços de ouro que é negociado em Nova York, o SPDR Gold Trust (GLD), atingiu a sua maior cotação desde abril de 2013. Essa é uma das formas de analisar a valorização da commodity no mercado.

Por volta das 15h15 (horário de Brasília), o GLD subia 1,02%, cotado em US$ 147,38. A última vez que o ETF da commodity ultrapassou a barreira dos US$ 147 foi em 11 de abril de 2013 quando o ativo fechou o pregão em US$ 151,05.

Apenas para se ter uma ideia, antes do ataque que ocorreu na última quinta-feira (2) e que matou um dos homens mais poderosos do Irã, o general Qassem Soleimani, a cota do ETF encerrou o pregão em US$ 143,95.

Seguindo o movimento internacional de busca por proteção, os contratos de ouro à vista negociados na B3 também apresentavam alta na tarde desta segunda-feira.

Por volta do mesmo horário, o contrato maior de 250g que é negociado com o código OZ1D mostrava valorização de 1,10%, cotado em R$ 211,09.

Já o contrato menor de 10g (código OZ2D) estava sendo negociado na B3 a R$ 212,10, o que representa uma alta de 2,39%.

Entenda melhor o investimento em ouro

Além de funcionar como salvaguarda quando o dinheiro fica curto, o ouro é o refúgio de alguns investidores em momentos de incertezas.

Quem investe na commodity busca, antes de mais nada, proteção para o seu patrimônio.

Para entender melhor como funciona a formação do preço do ouro e como ele costuma se beneficiar em momentos de incerteza, o investidor deve olhar para três variáveis.

Em primeiro lugar está a taxa de juros norte-americana. Isso porque quanto maior a taxa de juros dos EUA, menos atrativo é investimento na commodity.

A razão é que a moeda americana ganha valor e fica mais interessante investir nos Estados Unidos do que buscar ativos de maior risco em outros mercados, como os emergentes, por exemplo.

O segundo ponto está ligado ao dólar. Se a moeda americana se valorizar frente a outras cestas de moedas como o real, os preços das commodities tendem a cair. Mas, se o dólar perder fôlego, as commodities, como ouro e petróleo, costumam ganhar força.

Na sequência, está a demanda direta. Nesse caso, o destaque vai para China e Índia, que são grandes compradores diretos de joias. Logo, quanto maior for o crescimento de ambos os países, maior será a demanda por esse tipo de mercadoria.

Estados Unidos vs. China

Além da questão da própria oferta e demanda do ativo, outro fator que ajudou a commodity a apresentar forte valorização em 2019 foi a intensificação da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

No ápice do conflito, a cotação do principal ETF lastreado em ouro chegou a bater a casa dos US$ 146,66, em 4 de setembro de 2019.

Mas depois de idas e vindas no estabelecimento de um acordo entre os dois países, o ouro perdeu um pouco da força. A commodity fechou o último pregão do ano passado cotada em US$ 142,90, de olho na informação de que a fase 1 do acordo entre Estados Unidos e China seria assinada em janeiro deste ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Contra covid-19

UE aprova pacote francês de 1,2 bilhão de euros para empresas do país

UE aprovou nesta segunda-feira, 30, o pacote francês de 1,2 bilhões de euros para sustentar pequenas e médias empresas do país, em meio à pandemia

olho nas cifras

Contas do governo têm déficit de R$ 25,8 bilhões em fevereiro

Resultado é pior que as expectativas do mercado financeiro, cuja mediana apontava um déficit de R$ 20,53 bilhões, de acordo com levantamento do Projeções Broadcast

crise

Brasil é diferente, diz Bolsonaro ao evitar comentar isolamento nos EUA

Presidente dos EUA estendeu o isolamento social até o dia 30 de abril; Bolsonaro voltou a falar em liberar o comércio

diante da crise

Embraer põe maior parte de colaboradores em férias colativas ou trabalho remoto

Segundo a empresa, há um grupo de trabalho da companhia dedicado a colaboração com equipamentos e soluções para o combate à covid-19 no País

Efeito coronavírus

XP corta projeção para o Ibovespa pela segunda vez em um mês

Estimativa para o principal índice da bolsa brasileira neste ano caiu de 132 mil pontos para 94 mil pontos, mas XP acredita que mundo “voltará ao normal” em 2021

Exile on Wall Street

A certeza e a confiança dos ignorantes

Até quando dura o lockdown? Trump falava até a Páscoa — agora já vamos para o final de abril e, segundo corre à boca pequena, talvez adentremos o mês de maio por lá

Manhã positiva

Ibovespa fica perto da estabilidade, lado a lado com as bolsas globais; dólar sobe a R$ 5,16

O Ibovespa abriu a sessão em alta, num comportamento em linha com o visto nas bolsas dos EUA. Apesar da preocupação com o coronavírus, os mercados recebem bem a mudança de postura do presidente americano, Donald Trump, que passou a recomendar o distanciamento social

em diário oficial

Anac aprova revisão extraordinária de Viracopos em R$ 7,144 milhões

Parcela da contribuição a ser paga pela concessionária do terminal em cada um dos próximos 23 anos do contrato será deduzida por valores descritos na decisão

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta segunda-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

balanço do mês

Queda do petróleo começa a impactar preço nos postos: diesel cai 4,6% em março

Preço médio do diesel na semana de 22 a 28 de março foi de R$ 3,49 o litro nos postos de abastecimento, contra R$ 3,66/l de 1º a 7 de março

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements