Menu
2020-03-05T10:30:28-03:00
Estadão Conteúdo
revisão

Iata eleva projeção de impacto de coronavírus na receita global do setor aéreo

Associação prevê que as perdas de receita do setor em função da epidemia de coronavírus deverão ficar entre US$ 63 bilhões e US$ 113 bilhões em 2020

5 de março de 2020
10:29 - atualizado às 10:30
Avião
Imagem: YouTube

A Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata, pela sigla em inglês) previu nesta quinta-feira que as perdas de receita do setor em função da epidemia de coronavírus deverão ficar entre US$ 63 bilhões e US$ 113 bilhões em 2020.

Em fevereiro, a Iata havia feito uma projeção de perdas de receita bem menor, de cerca de US$ 29,3 bilhões, levando em consideração um cenário em que o surto se restringiria basicamente à China e a mercados ligados ao país.

Desde então, no entanto, o Covid-19 se espalhou para mais de 80 países e as reservas aéreas foram gravemente afetadas em rotas fora da China.

"É incerto como o vírus vai se desenvolver, mas independentemente de virmos o impacto restrito a uns poucos mercados e uma perda de receita de US$ 63 bilhões, ou um impacto mais amplo que cause uma perda de US$ 113 bilhões, estamos numa crise", avaliou a Iata, que representa cerca de 290 companhias aéreas.

O executivo-chefe da Iata, Alexandre de Juniac, propôs ainda que governos considerem a possibilidade de isentar as empresas aéreas de impostos e outras taxas. "Tratam-se de tempos extraordinários", argumentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

DESTAQUE DO DIA

Suzano se descola do Ibovespa e sobe mais de 1% após resultados do 3º trimestre

Analistas destacam que Ebitda superou estimativas e elogiam fluxo de caixa livre e desalavancagem

sob pressão

Inflação e redução do auxílio emergencial já derrubam vendas nos supermercados

Em outubro, a prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor-15 (IPCA-15) atingiu 0,94%. O resultado é mais que o dobro da inflação registrada em setembro e a maior alta para o mês em 25 anos

efeito pandemia

Setor público tem déficit primário de R$ 64,559 bi em setembro, diz BC

Em função da pandemia, cujos efeitos econômicos se intensificaram em março, o governo federal e os governos regionais passaram a enfrentar um cenário de forte retração das receitas e aumento dos gastos públicos.

AINDA RUIM

Taxa de desemprego atinge 14,4% no trimestre até agosto, a maior desde 2012

País registrou 13,794 milhões de desempregados no período, aumento de 8,5%

VAREJO COMPETITIVO

Fast Shop aposta em conceito ‘luxo’ contra gigantes

Segundo presidente da empresa, expansão em 2020 deve ser de 15% a 20%, elevando a receita do negócio para próximo (ou além) de R$ 5 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies