Menu
2020-03-09T20:16:43-03:00
Estadão Conteúdo
OURO

Demanda por fundos de ouro cresce em dia de forte aversão a risco

O ouro é considerado um ativo de segurança para momentos de grande estresse e fuga do risco como o atual. Mas, como indica Giovani e também orienta o analista da Levante Bruno Benassi, é preciso cautela

9 de março de 2020
20:16
Ouro e criptomoedas
Imagem: Shutterstock

As fortes perdas no mercado e o aumento da aversão a risco nos últimos dias aumentaram o interesse e a captação de fundos de investimento em ouro. Na Vitreo Investimentos, a captação está hoje dez vezes maior do que média diária. "Hoje o fundo que mais capta é o de ouro", afirma o diretor de Investimentos da gestora, George Wachsmann.

Na Necton, a demanda por esse tipo de fundo também tem crescido, segundo o diretor de distribuição Rafael Giovani. De dezembro até agora, dobrou o patrimônio dos clientes Necton alocados no Órama Ouro Multimercados, fundo distribuído pela plataforma.

"Começamos a distribuir há cerca de seis meses, e o investidor tem se interessado, porque está se sofisticando e começa a se sentir confortável em colocar seu dinheiro em fundo da commodity", diz Giovani.

O ouro é considerado um ativo de segurança para momentos de grande estresse e fuga do risco como o atual. Mas, como indica Giovani e também orienta o analista da Levante Bruno Benassi, é preciso cautela.

A commodity tem forte volatilidade e deve, segundo Benassi, ser encarada como um ativo de proteção da carteira.

"Sempre é positivo ter parte da carteira em ativos para defesa", diz o analista da Levante, que tem o fundo XP Trend Ouro em sua recomendação. "Mas é importante ter, porém uma posição pequena entre 1% a 2,5% do patrimônio para usar como hedge. Não acredito que seja uma posição para investidor pessoa física entrar para ganhar dinheiro. "Avaliamos que o preço do ouro já subiu bastante", disse Benassi, indicando que o tamanho de uma alocação em fundos da commodity precisa ser medida com cautela.

Nesta segunda, o contrato de ouro para maio fechou cotado US$ 1.675,70 a onça-troy com alta de 0,20%. Nesse preço, o contrato acumula alta de 6% no mês e de, aproximadamente, 25% nos últimos 12 meses.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Turbulência

Latam reduz prejuízo em 79% e anota perda de US$ 430,8 milhões no 1º trimestre

A receita operacional total da aérea foi de US$ 913,1 milhões no primeiro trimestre, queda de 61,2% sobre o mesmo período de 2020

Bitcoin popular

Goldman Sachs e Citibank anunciam novos investimentos em bitcoin

A ideia é tentar oferecer a maior variedade de serviços e evitar as oscilações, típicas e comuns no mundo das criptomoedas

Movimentação societária

CCR em disparada: por que a saída da Andrade Gutierrez do bloco de controle ajuda as ações?

As ações ON da CCR lideram os ganhos no Ibovespa após a Andrade Gutierrez receber proposta para a venda de sua fatia na companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies