Menu
2020-07-03T13:15:19-03:00
de olho na demanda

Consumo de combustíveis cai 23,8% em maio, diz Unica

Na comparação com os registros de abril, em contrapartida, o volume consumido no mês registrou uma alta de 8,14%, com 3,38 bilhões de litros

3 de julho de 2020
13:14 - atualizado às 13:15
Combustível
Imagem: Shutterstock

O consumo de combustíveis teve uma retração de 23,8% em maio ante o mesmo mês de 2019, de acordo com dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

Na comparação com os registros de abril, em contrapartida, o volume consumido no mês registrou uma alta de 8,14%, com 3,38 bilhões de litros usados pela frota de veículos leves, informou a Unica em comunicado divulgado nesta sexta-feira.

No acumulado de janeiro a maio, a queda foi de 12,7% na comparação interanual, com o consumo de combustíveis no mercado nacional atingindo 19,07 bilhões de litros.

Do volume total consumido no quinto mês do ano, 1,27 bilhão de litros foram de etanol, uma baixa de 32,1% na mesma base comparativa. Já a gasolina observou uma redução de 20,4% no período, com um volume de 2,5 bilhões de litros.

Na comparação entre maio e abril, entretanto, os volumes sinalizam um crescimento de 5% no consumo do biocombustível e de 9,13% no do combustível fóssil. A Unica ressalta, entretanto, que "o crescimento mensal registrado é muito tímido quando confrontado com a retração observada no mercado de combustíveis desde março".

No relatório, a entidade também fez uma avaliação por Estado. Praticamente todos apresentaram queda no volume demandado de etanol, exceção do Amazonas, onde o consumo do etanol hidratado subiu 6,7%. Nos principais consumidores do biocombustível, a queda no consumo ficou em 29,2%, variando de 18,9% em Mato Grosso até 37,3% no Paraná.

Nos primeiros cinco meses do ano, a comercialização do renovável totalizou 7,63 bilhões de litros, um volume 15,5% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, mostram os dados da ANP. Apesar da retração, o número é o segundo maior da série história para consumo de hidratado no período.

"Esse resultado decorre da elevada competitividade do etanol nos principais centros consumidores frente à gasolina. Em maio, o índice, que mensura o volume de hidratado e anidro consumidos pela frota de veículos de passeio e carga leve, atingiu 46,1%", explica o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

dados do coronavírus

Covid-19: Brasil tem 3,05 milhões de casos e 101,7 mil mortes

Desde o início da pandemia, o Brasil acumula 3.057.470 casos de covid-19, conforme balanço diário divulgado hoje (10) pelo Ministério da Saúde

reforma tributária

Alíquota de CBS pode ser revista se for exagerada, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a dizer que a alíquota de 12% prevista para a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) poderá ser revista caso se mostre “exagerada”

fatia de 6%

Azul vende participação de 6% na TAP para governo português por ao menos 10,5 milhões de euros

A venda da participação indireta de 6% teve valor total de, ao menos, 10,5 milhões de euros, com eliminação do direito de conversão dos bônus seniores detidos pela Azul de 90 milhões de euros com vencimento em 2026

seu dinheiro na sua noite

¿Qué pasó, Meli?

Em um contexto de pandemia que obrigou as pessoas a ficarem mais em casa e o comércio a suspender ou reduzir suas atividades, o e-commerce tem sido a boia de salvação de muitos varejistas. Nunca que num cenário como o atual haveria otimismo dos investidores em relação ao varejo não essencial, mas cá estamos: no […]

Mercados hoje

Ibovespa fecha em alta depois de passar o dia em efeito-gangorra

Decretos de Trump sobre ajuda emergencial a desempregados norte-americanos sustentam ‘otimismo cauteloso’ no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements