Menu
2020-03-06T20:53:54-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
CORONAVÍRUS

Em pronunciamento, Bolsonaro diz que “não há motivo para pânico” com coronavírus

Hoje, o ministério da Saúde atualizou a lista de casos do coronavírus no país. Agora são 13 casos. Há ainda 768 casos suspeitos.

6 de março de 2020
20:48 - atualizado às 20:53
17/12/2019  Culto de Ação de Graçasr
(Brasília - DF, 17/12/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro e a Primeira-Dama Michelle Bolsonaro, durante Culto de Ação de Graças de Final de Ano.rFoto: Isac Nóbrega/PR -

Em pronunciamento feito hoje (6) à noite em rede nacional, o presidente Jair Bolsonaro disse que "não há motivo para pânico" ao falar sobre o coronavírus. Ele também convocou a população e profissionais de saúde para trabalhar juntos no combate à doença.

No vídeo, o presidente disse ainda que determinou ações que buscam ampliar o funcionamento dos postos de saúde e que o Brasil reforçou o sistema de vigilância para evitar a entrada e proliferação do vírus por aqui.

Hoje, o ministério da Saúde atualizou a lista de casos do coronavírus no país. Agora são 13 casos. Há ainda 768 casos suspeitos.

Segundo a Agência Brasil, outros 189 casos foram descartados pelas autoridades de saúde. Desde o último balanço divulgado ontem (5), o número de confirmações passou de 9 para 13.

Reação do mercado

Diante do agravamento das incertezas quanto aos impactos econômicos do coronavírus, o Ibovespa caiu 4,14%, aos 97.996,77 pontos e fechou abaixo dos 100 mil pontos pela primeira vez desde 8 de outubro de 2019 — é, também, o menor nível de encerramento desde 27 de agosto, quando o índice marcava 97.276,19 pontos.

Ao contrário da bolsa, o dólar à vista teve mais uma semana de forte valorização ante o real. Hoje, a divisa americana até fechou em baixa de 0,38%, a R$ 4,6338, mas, na semana, saltou 3,10%.

Isso porque o surto de coronavírus provocou uma corrida dos investidores em busca de ativos mais seguros, o que levou a uma saída de moedas emergentes e aumento na demanda por dólares.

A semana também foi não foi boa para as bolsas dos Estados Unidos. O Dow Jones, o S&P 500 e o Nasdaq terminaram a semana com perdas acumuladas. Acompanhe a nossa cobertura de mercados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Boletim médico

Covid-19: Brasil tem 154 mil mortes e 5,27 milhões de casos acumulados

Atualmente há 397.524 pacientes em acompanhamento. De acordo com o Ministério da Saúde, 4.721.593 pessoas já se recuperaram da doença.

aperte o play

Netflix: 5 números que você precisa conhecer do resultado do terceiro trimestre

Spoiler: os investidores não gostaram do que viram… #SeuDinheiro

Mudanças no time

Weg anuncia renúncia de diretor de finanças e relações com investidores

A companhia divulga os seus resultados do terceiro trimestre na próxima quinta-feira (22)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A bolsa voltou aos 100 mil pontos. Agora pra ficar?

A trilha sonora do mercado nesta terça-feira podia ser O Portão, o clássico de Roberto Carlos do refrão “Eu voltei, agora pra ficar. Porque aqui, aqui é o meu lugar…” O Ibovespa retomou o patamar dos 100 mil pontos depois de pouco mais de um mês. Difícil é dizer se a volta será definitiva. Em outubro, […]

Prévias operacionais

Cyrela tem crescimento de 46% em lançamentos e 58% em vendas no 3º trimestre

Segundo as prévias operacionais, construtora lançou R$ 2,589 bilhões e vendeu R$ 2,456 bilhões no período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies