Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-06-24T20:20:57-03:00
seu dinheiro na sua noite

Guerra nas Estrelas, mas sem maniqueísmo

24 de junho de 2020
20:20
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

O modelo até agora vencedor da XP vem sendo atacado de todos os lados pela concorrência. Ontem, o Vinícius Pinheiro abriu esta newsletter com uma história sobre o BTG Pactual Digital, mas pelo lado das corretoras, a briga ainda não machuca tanto a primeira colocada.

Hoje, porém, o chumbo veio de um adversário mais robusto e com uma relação, digamos, um pouco mais complicada com a corretora. O Itaú Unibanco soltou uma campanha publicitária agressiva criticando o modelo de remuneração dos “assessores de investimento” das corretoras - os agentes autônomos, elementos fundamentais do modelo da XP.

Embora a empresa não seja a única a utilizá-los e a campanha do bancão não tenha citado nomes, para bom entendedor, pingo é letra. Ficou claro que a mira foi a XP, que hoje em dia concorre mais com os grandes bancos do que com as outras corretoras propriamente. A companhia não tardou a responder, e foi o próprio Guilherme Benchimol quem veio a público se posicionar pelo LinkedIn.

O Vini acompanhou de perto essa história e fez uma feliz comparação dessa situação inusitada com a saga cinematográfica Guerra nas Estrelas. Embora as duas companhias sejam concorrentes, o Itaú detém quase 50% da XP, uma situação meio “Luke, eu sou seu pai”.

Diferentemente dos filmes de George Lucas, porém, aqui não tem aquele maniqueísmo clássico. Não há mocinhos nem vilões, principalmente se a gente considerar os laços fortes entre os adversários.

A princípio eu até achei que estávamos diante do caso “Homem-Aranha apontando para outro Homem-Aranha”, mas parece que a briga é para valer. Seja como for, esse tipo de disputa ferrenha entre concorrentes costuma ter um vencedor: o cliente. Confira os detalhes desse duelo de sabres de luz na matéria do Vini.

Dia de cautela

O medo de uma segunda onda de coronavírus e uma briga comercial entre Estados Unidos, Europa e Reino Unido reacendeu a cautela entre os investidores nesta quarta. Com o dia temperado pela aversão ao risco, os indicadores locais seguiram o mau humor lá de fora. Resultado: a bolsa caiu 1,7% e o dólar saltou para o patamar de R$ 5,32. Confira o dia dos mercados com o Felipe Saturnino.

Banqueiros pelo meio ambiente

A preocupação com a forma de o governo lidar com a questão ambiental ganhou espaço hoje em debate que reuniu os principais banqueiros do País, incluindo os presidentes do Itaú Unibanco e do Bradesco. Durante encontro da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) para discutir tecnologia bancária, o debate acabou enveredando para as queimadas na Amazônia e os investimentos que levam em conta questões de sustentabilidade e governança. A discussão ocorre justamente num momento em que investidores internacionais ameaçam tirar seus recursos do Brasil caso o governo Bolsonaro não atue para conter o desmatamento. Saiba o que disseram os banqueiros.

Olhos chineses sobre o Brasil

E não é só na questão do desmatamento que o País está sob escrutínio estrangeiro. Os chineses estão de olho na nossa capacidade de conter a pandemia de coronavírus, pelo menos no campo. O Ministério da Agricultura confirmou que a China solicitou ao Brasil informações sobre adoção de medidas de prevenção contra a covid-19 e paralisação de unidades industriais no País por causa de casos da doença, diz o Estadão. A maior preocupação dos asiáticos é em relação à contaminação da carga de carnes. Recentemente, a China suspendeu aquisições de unidades de carne suína na Alemanha e de aves nos Estados Unidos. Leia mais.

Os bilhões do saneamento

O Senado vota hoje o novo marco regulatório do saneamento, que pode destravar investimentos no setor mais atrasado da infraestrutura brasileira. Segundo o Instituto Trata Brasil, o País poderá ganhar quase R$ 80 bilhões por ano com a expansão do saneamento básico — isto porque, hoje, a falta de cobertura de água e esgoto prejudica a produtividade e a renda da população. A carteira de projetos do BNDES para o setor, por sua vez, soma mais R$ 45 bilhões em investimentos. Veja aqui os planos do órgão para a área.

O funcionalismo e o fiscalismo

A autorização de concursos públicos agora vai depender do resultado de estudos de impacto de longo prazo da despesa com pessoal. A exigência foi criada pelo Ministério da Economia para prever gastos com progressões, promoções, reajustes e gratificações dos servidores. Tudo, claro, com o objetivo de preservar a sanidade fiscal do Brasil.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu