🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Novidade!

Depois de toda a discussão sobre o Tesouro Selic perder da poupança, Tesouro Direto muda regras

Depois de matéria no Seu Dinheiro mostrando que Tesouro Selic rendia menos que a poupança no curto prazo, Tesouro Nacional anuncia redução do spread entre preços de compra e venda do título

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
4 de abril de 2019
20:27 - atualizado às 8:48
nota de dinheiro de 100 reais na mesa
Tesouro Direto tem rendido menos que a poupança para períodos curtos; regra acaba de mudarImagem: shutterstock

O Tesouro Nacional vai reduzir o spread (diferença) entre os preços de compra e venda do Tesouro Selic (LFT), depois que uma reportagem que eu publiquei no Seu Dinheiro mostrou que o Tesouro Selic vinha rendendo menos que a poupança em certas circunstâncias.

Segundo nota publicada no site do Tesouro Direto na noite desta quinta-feira (4), a diferença entre a taxa de investimento e a taxa de resgate - conhecida como spread de compra e venda - do Tesouro Selic foi reduzida de 0,04% para 0,01% ao ano (ou 1 ponto-base).

"Essa alteração é parte do contínuo processo de aprimoramentos no Tesouro Direto e terá como resultado a redução dos custos de aplicação para o investidor e, consequentemente, o aumento de sua rentabilidade líquida", diz a nota. Segundo o Tesouro Nacional, o novo spread passa a valer a partir desta sexta-feira, 5 de abril.

A informação foi antecipada pelo Tesouro Nacional à youtuber de finanças pessoais Nathalia Arcuri. Em uma live, ela mostra uma das matérias que eu publiquei, com a resposta do Tesouro para a questão, admitindo o problema do spread e dizendo que estava preparando novidades.

O bafafá em torno do Tesouro Selic

Na segunda-feira eu publiquei aqui no Seu Dinheiro uma matéria mostrando por A mais B que o Tesouro Selic, título mais conservador do Tesouro Direto, anda perdendo da poupança para quem resgata antes de seis meses, por conta do spread entre os preços de compra e venda e da alta alíquota de IR neste prazo.

Frame do vídeo da Nathalia Arcuri citando matéria do Seu Dinheiro
Frame do vídeo do canal Me Poupe!, da Nathalia Arcuri, quando ela cita matéria do Seu Dinheiro - Imagem: Reprodução/YouTube

Tudo começou com uma discussão de investidores num grupo de renda fixa no Facebook, que se queixavam de que, se resgatassem seu Tesouro Selic no curto prazo, teriam uma rentabilidade inferior à da poupança no mesmo prazo.

Como boa CDF, fui fazer umas continhas e olhar o meu próprio extrato do Tesouro e era verdade! Na matéria que eu publiquei eu mostro as simulações e explico tim tim por tim tim o que vinha acontecendo.

Se o Tesouro Selic perde da poupança em certos prazos, ainda que ganhe em outros, este fato tira a sua atratividade para a aplicação da reserva de emergência, aquela que pode ter de ser resgatada a qualquer momento.

Da forma como estava, o título só ficava interessante para quem aplicasse por prazos superiores a seis meses ou levasse o papel ao vencimento.

Pedi que o Tesouro explicasse o que vinha acontecendo e eles me enviaram uma resposta, dizendo que estavam buscando uma solução para o problema.

Nesta quinta-feira, eles informaram que irão reduzir o spread de modo que o Tesouro Selic fique sempre mais rentável que a poupança, em qualquer prazo, mesmo para quem resgata antes do vencimento.

E não é que a mudança boa veio? Mais uma vez, o Seu Dinheiro se posicionou ao lado do investidor, que foi ouvido. Não deixe de compartilhar com seus amigos a novidade!

Compartilhe

RENDA FIXA

Gestora especializada em FIDCs lança seu primeiro fundo de direitos creditórios para o varejo; saiba como incluir esse tipo de ativo na carteira

6 de junho de 2024 - 18:00

O Solis Pioneiro, da gestora Solis Investimentos, chega para o público em geral após a publicação da Resolução CVM 175 e em momento de alta dos fundos em direitos creditórios

TESOURO DIRETO DO MÊS

Vai investir no Tesouro Direto? Itaú, Santander e XP recomendam as “bolas da vez” em junho; saiba quais são os melhores títulos públicos

5 de junho de 2024 - 12:26

Com cenário de juros altos, pós-fixados atrelados à Selic estão entre as opções mais atrativas de investimentos para o mês, segundo analistas

Ainda atrativa

Onde investir na renda fixa em maio: bancos e corretoras recomendam Tesouro Direto, CDBs, LCAs e outros títulos isentos de IR

19 de maio de 2024 - 8:00

De títulos públicos a debêntures incentivadas, veja as indicações de Santander, XP e BTG na renda fixa para este mês

CRÉDITO PRIVADO

Suzano (SUZB3) vai captar R$ 5,9 bilhões em emissão de debêntures — e você pode investir sem pagar IR

17 de maio de 2024 - 19:35

Debêntures isentas da Suzano devem render uma taxa de juros equivalente à do título público corrigido pelo IPCA; saiba mais

Caiu mais

Quanto rendem R$ 100 mil na poupança, no Tesouro Direto e em CDB com a Selic em 10,50%?

8 de maio de 2024 - 19:25

Banco Central cortou a taxa básica em apenas 0,25 ponto percentual nesta quarta; veja como a rentabilidade dos investimentos conservadores deve reagir

Regra de bolso

Investir na renda fixa quando a Selic paga 1% ao mês dá certo? Esta gestora fez as contas – e traz uma estratégia ainda melhor

8 de maio de 2024 - 9:00

O retorno de 1% ao mês é talvez a âncora mental mais forte do investidor brasileiro, mas investir com foco nisso vale a pena?

Renda fixa incentivada

Órfão das LCI e LCA? Banco indica 9 títulos isentos de imposto de renda que rendem mais que o CDI e o Tesouro IPCA+

24 de abril de 2024 - 17:15

Itaú BBA recomenda nove títulos de renda fixa, entre debêntures, CRIs e CRAs, acessíveis para investidores em geral e isentos de IR

Em busca da liquidez perdida

Ficou mais difícil investir em LCI e LCA após mudanças nas regras? Veja que outras opções você encontra no mercado

22 de abril de 2024 - 6:45

Prazo de carência de LCIs e LCAs aumentou de três para 12 ou nove meses, respectivamente; além disso, emissões caíram e taxas baixaram. Para onde correr?

ALTERNATIVA AO PRO SOLUTO

Meu CRI, Minha Vida: em operação inédita, Opea capta R$ 125 milhões para financiar imóvel popular de clientes da MRV

16 de abril de 2024 - 17:27

A Opea Securitizadora e a fintech EmCash acabam de anunciar a emissão do primeiro CRI voltado ao financiamento de unidades lançadas pela MRV dentro do programa habitacional do governo federal

Para onde ir?

Onde investir na renda fixa após tantas mudanças de regras e expectativas? Veja as recomendações das corretoras e bancos

16 de abril de 2024 - 13:03

Mercado agora espera que corte de juro seja menos intenso, e mudanças nos títulos isentos ocasionou alta da demanda por debêntures incentivadas, com queda nas taxas; para onde a renda fixa deve ir, então?

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar