Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-01-08T18:59:04-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Novidades à vista?

Chocolate para fazer as pazes? Em visita a Guedes, Onyx leva caixa de bombons e diz que decreto de armas será primeiro ato de Bolsonaro

Onyx disse que a idade mínima e o tempo de transição para a Reforma da Previdência ainda estão em aberto e que o presidente fará a escolha dos “caminhos”. O ministro da Casa Civil levou bombons a Paulo Guedes e disse à imprensa que o primeiro ato do presidente será sobre a flexibilização da posse de armas

8 de janeiro de 2019
18:38 - atualizado às 18:59
onyx-guedes
Onyx Lorenzoni e Paulo Guedes - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que a equipe econômica dará continuidade às discussões envolvendo a Reforma da Previdência, e que até o inicio da próxima semana apresentará um texto ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo Onyx, o presidente fará a escolha dos "caminhos". Depois, o texto deve retornar à equipe para finalização e estratégia de apresentação.

Onxy falou à imprensa ao chegar no Ministério da Economia, onde se reúne com o ministro Paulo Guedes. Questionado sobre idade mínima e o tempo de transição, o ministro da Casa Civil disse que está tudo em aberto. Mas ponderou com relação à idade mínima de 62 anos para homens e 57 para mulheres. Ele disse que a fala do presidente sobre esse tema "tem muita força" e que ele sinaliza caminhos.

Também questionado sobre a medida que trata de coibir fraudes na Previdência, Onyx disse que vai discutir o assunto com Guedes. Na semana passada, o ministro da Economia falou regras que poderiam economizar entre R$ 17 bilhões e R$ 30 bilhões com fraudes previdenciárias.

Ainda sobre a previdência, Onyx ressaltou que a proposta será "humana, respeitando os direitos das pessoas, mas dando condições de o Brasil buscar o equilíbrio fiscal". Onyx disse ainda que proposta deve buscar "um novo caminho para os jovens, mas que não é correto que coloquemos nosso filhos e netos em um sistema que já tem dificuldade de nos manter. Essa é a construção que estamos fazendo".

Com relação aos militares, o ministro da Casa Civil não soube dizer se eles serão incluídos na reforma que está em estudo pelo governo. Ele também disse que o aproveitamento da reforma do governo de Michel Temer, que está na Câmara, vai depender do "caminho" que vai ser decidido pela equipe atual. E destacou que "tudo o que a gente prepara só vale quando o presidente dá o ok".

 

Onyx chegando ao Ministério da Economia - Imagem: Eduardo Campos/ Seu Dinheiro

Prioridades

Onyx também falou que o decreto que flexibiliza a posse de armas deve ser o primeiro ato do presidente e que o texto está sendo discutido com o Ministro da Defesa e Segurança Nacional, Sérgio Moro, e que deve ser apresentado na próxima semana. Segundo Onyx, o decreto é importante na visão do presidente.

Na reunião desta terça-feira com todos os ministros, Onyx disse que o presidente pediu a materialização dos compromissos de campanha. Também foi decidida a criação de um grupo interministerial com foco no desenvolvimento e atendimento das demandas da região Nordeste. A primeira reunião do grupo está prevista para esta sexta-feira.

Outra determinação foi acelerar o chamado "revogaço", ou seja, a revogação de legislações "que atrapalham a vida das pessoas".

Pazes ou não?

Onyx Lorenzoni desceu bem-humorado do carro e disse que estava trazendo bombons para Paulo Guedes "para adoçar a nossa vida". Questionado que se era para fazer as pazes, o ministro ressaltou que "nunca teve briga. É só uma gentileza mesmo".

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Comandante do navio

Em meio à crise econômica, Bolsonaro se isenta de culpa pela situação do país: ‘se é assim, ache um cara melhor’

Como de costume, o presidente voltou a jogar a culpa da crise nas medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para conter o novo coronavírus

Quem não tem teto de vidro...

Governo cancela lançamento do Auxílio Brasil; veja por que o programa social fez a bolsa despencar e o dólar disparar hoje

Ainda não há uma nova data para o lançamento do programa, que levou o Ibovespa as mínimas antes do sinal vermelho para o anúncio

Juntando forças

Saiba mais sobre a Novi, carteira de criptomoedas criada pela parceria entre Facebook e Coinbase

Essa wallet ainda está em uma versão piloto, mas já está disponível para download e algumas pessoas estranharam a ausência da criptomoeda Diem

Desanimou

Prévias operacionais fracas derrubam ações da MRV; veja 3 motivos para a decepção dos investidores

Inflação dos custos de construção se refletiram em aumentos nos preços dos imóveis, impactando negativamente as operações da companhia no terceiro trimestre

GUERRA DAS MAQUININHAS NA BOLSA

Por que a Cielo (CIEL3) cai forte enquanto a Getnet (GETT11) engata mais um dia de alta expressiva no Ibovespa?

Enquanto o principal índice da bolsa cai mais de 2%, as units da Getnet avançam 23,45%, aos R$ 9,53, mesmo após terem subido mais de 65% na sessão de ontem.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies