🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Novidades à vista?

Chocolate para fazer as pazes? Em visita a Guedes, Onyx leva caixa de bombons e diz que decreto de armas será primeiro ato de Bolsonaro

Onyx disse que a idade mínima e o tempo de transição para a Reforma da Previdência ainda estão em aberto e que o presidente fará a escolha dos “caminhos”. O ministro da Casa Civil levou bombons a Paulo Guedes e disse à imprensa que o primeiro ato do presidente será sobre a flexibilização da posse de armas

Eduardo Campos
Eduardo Campos
8 de janeiro de 2019
18:38 - atualizado às 18:59
onyx-guedes
Onyx Lorenzoni e Paulo Guedes - Imagem: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que a equipe econômica dará continuidade às discussões envolvendo a Reforma da Previdência, e que até o inicio da próxima semana apresentará um texto ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo Onyx, o presidente fará a escolha dos "caminhos". Depois, o texto deve retornar à equipe para finalização e estratégia de apresentação.

Onxy falou à imprensa ao chegar no Ministério da Economia, onde se reúne com o ministro Paulo Guedes. Questionado sobre idade mínima e o tempo de transição, o ministro da Casa Civil disse que está tudo em aberto. Mas ponderou com relação à idade mínima de 62 anos para homens e 57 para mulheres. Ele disse que a fala do presidente sobre esse tema "tem muita força" e que ele sinaliza caminhos.

Também questionado sobre a medida que trata de coibir fraudes na Previdência, Onyx disse que vai discutir o assunto com Guedes. Na semana passada, o ministro da Economia falou regras que poderiam economizar entre R$ 17 bilhões e R$ 30 bilhões com fraudes previdenciárias.

Ainda sobre a previdência, Onyx ressaltou que a proposta será "humana, respeitando os direitos das pessoas, mas dando condições de o Brasil buscar o equilíbrio fiscal". Onyx disse ainda que proposta deve buscar "um novo caminho para os jovens, mas que não é correto que coloquemos nosso filhos e netos em um sistema que já tem dificuldade de nos manter. Essa é a construção que estamos fazendo".

Com relação aos militares, o ministro da Casa Civil não soube dizer se eles serão incluídos na reforma que está em estudo pelo governo. Ele também disse que o aproveitamento da reforma do governo de Michel Temer, que está na Câmara, vai depender do "caminho" que vai ser decidido pela equipe atual. E destacou que "tudo o que a gente prepara só vale quando o presidente dá o ok".

 

Onyx chegando ao Ministério da Economia - Imagem: Eduardo Campos/ Seu Dinheiro

Prioridades

Onyx também falou que o decreto que flexibiliza a posse de armas deve ser o primeiro ato do presidente e que o texto está sendo discutido com o Ministro da Defesa e Segurança Nacional, Sérgio Moro, e que deve ser apresentado na próxima semana. Segundo Onyx, o decreto é importante na visão do presidente.

Na reunião desta terça-feira com todos os ministros, Onyx disse que o presidente pediu a materialização dos compromissos de campanha. Também foi decidida a criação de um grupo interministerial com foco no desenvolvimento e atendimento das demandas da região Nordeste. A primeira reunião do grupo está prevista para esta sexta-feira.

Outra determinação foi acelerar o chamado "revogaço", ou seja, a revogação de legislações "que atrapalham a vida das pessoas".

Pazes ou não?

Onyx Lorenzoni desceu bem-humorado do carro e disse que estava trazendo bombons para Paulo Guedes "para adoçar a nossa vida". Questionado que se era para fazer as pazes, o ministro ressaltou que "nunca teve briga. É só uma gentileza mesmo".

Compartilhe

Fala do ministro

Onyx Lorenzoni projeta abertura de 2,5 milhões de postos de trabalho até dezembro

26 de agosto de 2021 - 12:32

A projeção foi feita em coletiva nesta quinta-feira para comentar a divulgação do Caged de julho, que registrou saldo positivo de 316.580 vagas

Novos tempos

Bolsonaro recria Ministério do Trabalho e Previdência com poder sobre FGTS e FAT

28 de julho de 2021 - 7:37

Diário Oficial da União traz a decisão do presidente de recriar a pasta, além da nomeação de Onyx Lorenzoni para comandá-la

stf ainda vai analisar

Onyx confessa caixa 2 e assina acordo com PGR

4 de agosto de 2020 - 7:00

Ele se comprometeu a pagar R$ 189.145,00 como multa para que a investigação seja encerrada

auxílio emergencial

Onyx diz que filas da Caixa ocorrem por causa da ‘natureza’ dos brasileiros

1 de maio de 2020 - 8:22

Benefício contempla milhões de pessoas consideradas “invisíveis”, que, em diversos casos, não possuem registro civil e acesso à internet

Dança das cadeiras

Bolsonaro tira Onyx da Casa Civil e convida general para o cargo

12 de fevereiro de 2020 - 16:09

Walter Braga Netto é o atual Chefe do Estado-Maior do Exército e comandou a intervenção no Rio de Janeiro em 2018

volta do ministro

‘Estamos estudando mudar regras para uso de aviões da FAB, diz Onyx Lorenzoni

3 de fevereiro de 2020 - 13:05

Sobre a crise iniciada com a demissão de Santini, ministro disse que “essa é uma situação a ser ajustada, passível de várias interpretações”

sem mudanças por ora

Bolsonaro dá sobrevida a Onyx, apesar de pressões

1 de fevereiro de 2020 - 12:41

Interlocutores do presidente afirmam que a intenção é mantê-lo no posto por enquanto, apesar de ter suas funções esvaziadas

Projeção

‘Não há espaço para o centro em 2022’, diz Onyx Lorenzoni

20 de dezembro de 2019 - 13:15

Filiado ao DEM, Onyx prevê uma nova disputa polarizada entre a direita e a esquerda, mas com muitas mudanças no quadro partidário até lá

Grana solta

Onyx anuncia liberação de R$ 8,3 bilhões em recursos do Orçamento

17 de setembro de 2019 - 17:24

Informações do ministro mostram que, do total desbloqueado, R$ 1,9 bilhão ficará para a Educação

Agora é oficial

Governo apresenta lista de privatizações, com Correios e Telebras

21 de agosto de 2019 - 18:07

Anúncio foi feito após reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI). Petrobras não está na lista, ministro fala em “passo a passo”. Governo vai vender ações do BB

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies