2019-05-24T14:44:34-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Privatizações

“Brasil é locomotiva atolada no brejo, precisamos colocá-la sobre os trilhos”, diz Salim Mattar

O secretário responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro afirmou mais uma vez que não conhece nenhuma estatal eficiente. “Se alguém encontrar me manda um WhatsApp.”

24 de maio de 2019
14:43 - atualizado às 14:44
salim mattar, secretário de privatizações
Imagem: Reprodução/Ministério da Economia

Já ficaram conhecidas as apresentações apaixonadas a favor da redução do tamanho do Estado na economia feitas por Salim Mattar, o homem responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro. Imagine, então, quando a audiência é formada por investidores dispostos a participar do programa de privatizações em andamento.

Esse encontro aconteceu hoje, em um evento promovido pela Abvcap, associação que reúne os gestores de fundos que investem na compra de participações em empresas (Abvcap).

Mas agora, passados cinco meses do início do governo, o secretário especial de desestatização e desinvestimento pediu a "compreensão" do público pelo fato de as privatizações e demais mudanças na economia não ocorrerem na velocidade desejada.

O secretário comparou o país a uma "locomotiva atolada no brejo". "Precisamos colocar a locomotiva sobre os trilhos", afirmou.

Mattar manteve a expectativa de superar a meta de US$ 20 bilhões (R$ 80,3 bilhões ao câmbio de hoje) em privatizações e concessões neste ano. Até o momento, foram US$ 12,1 bilhões (R$ 48,6 bilhões) - o mesmo número da última vez em que acompanhei um evento com o secretário, há um mês.

"Me manda um WhatsApp"

Ele lançou mais uma vez o desafio à plateia, ao afirmar que não conhece nenhuma estatal eficiente. "Se alguém encontrar me manda um WhatsApp", disse, mas sem revelar para qual número de celular mandar a mensagem.

O fato de algumas empresas controladas pelo governo operarem em monopólio em alguns mercados justifica a lucratividade, segundo o secretário.

Para Mattar, o estado atual da economia é resultado da "social-democracia e do esquerdismo" no governo. Na apresentação aos investidores, enumerou uma série de dados sócio-econômicos, incluindo o número de homicídios.

"Isso demonstra ausência de governo. O governo está ocupado administrando bancos seguradoras, empresas de petróleo, e não tem tempo de cuidar da segurança do cidadão", afirmou, ao defender o programa de privatizações.

Mattar comemorou a revogação da medida que criaria uma nova estatal, a NAV Brasil, a partir de uma cisão da Infraero.

"Nós não podemos permitir nascer filhotes de estatais que depois se tornam verdadeiras cascavéis", afirmou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Mãos ao alto

Mais um assalto: hackers roubam US$ 100 milhões em criptomoedas da blockchain Horizon

O ataque à ponte para blockchain já é o terceiro desde o início do ano; a companhia trabalha para recuperar os fundos perdidos

SEU DINHEIRO EXPLICA

‘Julgamento’ da Petrobras (PETR4): a estatal é a culpada pela explosão no preço do diesel e gasolina? Veja o ‘veredicto’ e descubra o impacto da empresa no seu bolso

O preço dos combustíveis explodiu nos últimos meses e, na procura de um bode expiatório, os olhos se voltam para a Petrobras, que estou em ‘julgamento’ que aponta se a petroleira é inocente ou culpada pelos valores que você paga para abastecer seu veículo

NOVO PARCEIRO, VELHOS PROBLEMAS

Bitcoin (BTC) avança para os US$ 21 mil e criptomoedas criam “suporte” para aguentar falta de liquidez; veja o que movimentou o mercado esta semana

A maior corretora de criptomoedas do mundo está de olho no Brasil, mas a autoridade monetária brasileira não dará trégua

Putin sem saída?

Rússia está a dois dias de um calote forçado: dívida milionária vence — e o país segue suspenso de sistema de pagamentos internacional

Fim do prazo do pagamento de uma dívida de US$ 100 milhões aos EUA pode motivar ações legais contra a Rússia

Conta rendeira

PicPay corta rendimento da conta, mas retorno absoluto continua em alta; entenda

Em e-mail enviado a clientes, o PicPay informou que desde o dia 23 de junho, as carteiras deixaram de render 105% do CDI

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies