Menu
2019-05-24T14:44:34-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Privatizações

“Brasil é locomotiva atolada no brejo, precisamos colocá-la sobre os trilhos”, diz Salim Mattar

O secretário responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro afirmou mais uma vez que não conhece nenhuma estatal eficiente. “Se alguém encontrar me manda um WhatsApp.”

24 de maio de 2019
14:43 - atualizado às 14:44
salim mattar, secretário de privatizações
Imagem: Reprodução/Ministério da Economia

Já ficaram conhecidas as apresentações apaixonadas a favor da redução do tamanho do Estado na economia feitas por Salim Mattar, o homem responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro. Imagine, então, quando a audiência é formada por investidores dispostos a participar do programa de privatizações em andamento.

Esse encontro aconteceu hoje, em um evento promovido pela Abvcap, associação que reúne os gestores de fundos que investem na compra de participações em empresas (Abvcap).

Mas agora, passados cinco meses do início do governo, o secretário especial de desestatização e desinvestimento pediu a "compreensão" do público pelo fato de as privatizações e demais mudanças na economia não ocorrerem na velocidade desejada.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O secretário comparou o país a uma "locomotiva atolada no brejo". "Precisamos colocar a locomotiva sobre os trilhos", afirmou.

Mattar manteve a expectativa de superar a meta de US$ 20 bilhões (R$ 80,3 bilhões ao câmbio de hoje) em privatizações e concessões neste ano. Até o momento, foram US$ 12,1 bilhões (R$ 48,6 bilhões) - o mesmo número da última vez em que acompanhei um evento com o secretário, há um mês.

"Me manda um WhatsApp"

Ele lançou mais uma vez o desafio à plateia, ao afirmar que não conhece nenhuma estatal eficiente. "Se alguém encontrar me manda um WhatsApp", disse, mas sem revelar para qual número de celular mandar a mensagem.

O fato de algumas empresas controladas pelo governo operarem em monopólio em alguns mercados justifica a lucratividade, segundo o secretário.

Para Mattar, o estado atual da economia é resultado da "social-democracia e do esquerdismo" no governo. Na apresentação aos investidores, enumerou uma série de dados sócio-econômicos, incluindo o número de homicídios.

"Isso demonstra ausência de governo. O governo está ocupado administrando bancos seguradoras, empresas de petróleo, e não tem tempo de cuidar da segurança do cidadão", afirmou, ao defender o programa de privatizações.

Mattar comemorou a revogação da medida que criaria uma nova estatal, a NAV Brasil, a partir de uma cisão da Infraero.

"Nós não podemos permitir nascer filhotes de estatais que depois se tornam verdadeiras cascavéis", afirmou.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

POLÍTICA

Em Davos, Doria se ‘afasta’ de Bolsonaro

Nesses 12 meses de intervalo, o clima entre os dois não apenas esfriou como houve troca de farpas tendo como pano de fundo o cenário político de 2022

EMPREGO

Em 1º ano, Bolsonaro gera mais vagas que Temer, mas fica atrás de Lula e Dilma

Com a economia ganhando tração a partir do segundo semestre do ano passado, o Caged registrou saldo positivo de 644.079 vagas com carteira assinada em 2019

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Ter um emprego versus empreender

Veja como avaliar se é melhor ter um próprio negócio, ser autônomo ou arrumar um emprego.

EMPREGOS

Para gerar 1 milhão de empregos, economia tem de crescer 3%, diz secretário

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, evitou nesta sexta-feira, 24, fazer uma previsão oficial para a geração de empregos com carteira assinada em 2020, mas disse acreditar em até 1 milhão de novos postos de trabalho neste ano, caso o Produto Interno Bruto (PIB) tenha uma alta próxima de 3% até […]

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que será que será da Selic?

A taxa básica de juros (Selic) vai continuar em queda? Quando fiz essa pergunta recentemente a um gestor de fundos, ele me devolveu com outra pergunta: – Você quer que eu responda o que o Banco Central deveria fazer ou o que ele vai fazer? Pode parecer uma diferença sutil, mas o mercado encontra-se atualmente […]

Dólar teve alta

Tensão com o coronavírus freia os mercados e faz o Ibovespa ficar no zero a zero na semana

O coronavírus trouxe cautela aos mercados, mas não desencadeou uma onda de pessimismo. Como resultado, o Ibovespa ficou praticamente zerado na semana — a nova doença neutralizou o otimismo estrutural visto na bolsa nos últimos dias

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Já pensou em conquistar sua independência financeira?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

de olho na inflação

BC está confortável com inflação após choque de proteína, diz Campos Neto

“Há um gap de política monetária que a gente tenta comunicar. É importante, porque parte do que foi feito não está totalmente dissipado”, afirmou em seguida

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

CONFIRMADA

Oi confirma venda de participação na angolana Unitel por R$ 1 bilhão

O montante corresponde a venda de 25% da participação que detém na angolana e engloba também os dividendos que a Oi tem o direito de receber, mas que estavam retidos até então

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements