🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView

10 centavos ou 4,84% de aumento?

18 de abril de 2019
10:27
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O que vai doer menos no bolso do brasileiro: um aumento de 10 centavos no litro do diesel vendido pela Petrobras ou um reajuste de 4,84% no preço? Na verdade os dois números são idênticos, embora pareça mais amigável falar em um aumento de centavos do que em uma correção que supera a inflação em 12 meses, não é mesmo?

O anúncio de reajuste do preço do diesel pela Petrobras ontem foi uma tentativa de demonstrar que a empresa mantém sua autonomia para decidir os preços. Durante o anúncio - que em geral é um simples comunicado ao mercado, mas desta vez ganhou a pompa de entrevista coletiva do presidente da estatal - Roberto Castello Branco avisou que reajustes a partir de agora serão comunicados em centavos e não mais em variação percentual.

Me parece um uso de sinônimos matemáticos para “disfarçar” o aumento de preço. Se vai colar eu não sei, mas é válida a tentativa para manter a Petrobras independente e ao mesmo tempo acalmar os caminhoneiros, uma categoria que provou no ano passado o seu poder de parar o país e dobrar até mesmo o liberalismo de Temer. Saiba mais sobre a decisão da Petrobras nesta reportagem.

À venda, mas não tudo

Ainda falando sobre a Petrobras, o diretor financeiro da estatal, Rafael Grisolia, afirmou ontem que a petrolífera continuará sendo um importante acionista da BR Distribuidora, mesmo após a conclusão do seu processo de privatização. Hoje, a estatal tem 71% da BR, participação que deve ser reduzida para abaixo dos 50%. Questionado sobre como seria o controle da companhia depois disso, ele disse que está em definição e que a empresa fará anúncios específicos. É aguardar para ver.

O que diabos está rolando na CCJ?

A confusão de ontem na CCJ deve adicionar uma semana ou duas na tramitação da reforma da Previdência. A sessão foi suspensa e o parecer pode ser alterado. Ninguém entendeu direito o que rolou. O Eduardo Campos conta aqui o que está acontecendo nos bastidores.

Navegando em águas misteriosas

A grande sacada de investir em qualquer fundo é exatamente jogar para um gestor especialista a função de selecionar as melhores oportunidades do mercado. Mas o que fazer quando o seu gestor resolve trocar o certo pelo duvidoso? A coluna da Luciana Seabra traz nesta semana o fenômeno do “style drift”, ou quando um gestor de fundos resolve abandonar uma estratégia em que ele é craque para navegar em investimentos desconhecidos. E ainda tem um bônus: a Lu explica quatro cuidados que você deve tomar para fugir dos riscos nesse tipo de situação.

Quando o “hermano” fica doente...

O drama dos nossos vizinhos argentinos deve respingar no Brasil. O Ibre, da FGV, revisou para baixo a estimativa de crescimento da indústria brasileira por causa da queda esperada nas exportações. Nem o pacote anunciado ontem pelo presidente argentino, Mauricio Macri, será suficiente para reduzir os impactos que a recessão de lá tem causado por aqui.

Mais um unicórnio na Bolsa

Prestes a abrir capital, o site de compartilhamento de imagens Pinterest pretende levantar até US$ 1,3 bilhão em seu IPO. Segundo a imprensa internacional, a empresa venderia inicialmente 75 milhões de ações. O valor das ações e detalhes dessa operação você confere aqui.

IR: operações com opções de ações

Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão

Muitos leitores perguntaram e a Julia Wiltgen foi atrás dessa informação. Se você fez operações com opções de ações no ano passado, saiba que é obrigado a entregar a declaração de imposto de renda 2019. Para quem já declarou ações, a facilidade será maior porque o processo é parecido com a declaração de opções. Saiba quais passos seguir para não ficar em débito com o Leão.

A Bula do Mercado: cautela antes do feriado

Cautela é a palavra do dia nesta véspera de feriado. Os investidores saem para a pausa prolongada preocupados com o cenário político. Os últimos acontecimentos em Brasília deixam o mercado desconfortável.

Na CCJ, a estratégia da oposição funcionou e a votação do texto da Previdência ficou para a semana que vem. Marcelo Freitas, relator da proposta, deve aproveitar o momento para alterar o seu parecer, antes totalmente favorável ao projeto do governo. Na Petrobras, o aumento do preço do diesel deve colocar "panos quentes" na questão da política de reajuste.

A volta de velhos fantasmas deixa o clima tenso no exterior. A possível assinatura de um acordo entre Estados Unidos e China não animou os investidores, que aguardam mais detalhes sobre o acordo. Um novo teste nuclear feito pela Coreia do Norte também atrapalha os negócios. As principais bolsas da Ásia fecharam no vermelho e Nova York também amanheceu em queda.

Ontem, o Ibovespa fechou com queda de 1,11%, aos 93.284,75 pontos. O dólar encerrou o dia com alta de 0,85%, a R$ 3,9354. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima quinta-feira!

Agenda

Índices
- Estados Unidos publicam dados sobre comércio em março e dados semanais de emprego
- Markit divulga PMIs da Alemanha, zona do euro e Estados Unidos em abril

Balanços 1º trimestre
- Lá fora: Unilever e American Express

Compartilhe

BALANÇO

Lucro da AES Brasil (AESB3) cai no 4T23, mas Ebitda supera projeções e endividamento começa a cair

27 de fevereiro de 2024 - 9:01

Em meio às especulações sobre uma possível mudança no controle, AES Brasil teve lucro líquido de R$ 112,3 milhões no quarto trimestre, queda de 18%

DESTAQUES DA BOLSA

JBS (JBSS3) sobe 4% na B3 e lidera os ganhos do Ibovespa hoje: o que está por trás da alta das ações de frigoríficos?

26 de fevereiro de 2024 - 17:52

O impulso do setor vem na esteira da divulgação dos resultados da Pilgrim’s Pride Corporation, controlada pela JBS

AS JOIAS DA COROA

Uma opção ao Ozempic? Rival da Novo Nordisk dispara quase 40% após resultado promissor de remédio para emagrecer

26 de fevereiro de 2024 - 16:45

As ações da Zealand Pharma subiram forte depois de a empresa ter divulgado o ensaio de um tratamento para doenças hepáticas que ajuda na perda de peso

DEPOIS DOS BALANÇOS

O pior já passou para a Americanas (AMER3)? CEO diz que varejista está “onde queria” neste momento — mas ainda falta muito para o equilíbrio

26 de fevereiro de 2024 - 15:01

Além dos resultados atrasados dos nove meses iniciais de 2023, a varejista anunciou que o plano de recuperação judicial foi homologado pela Justiça do Rio de Janeiro

U9

A China vai passar por cima da Ferrari? O novo supercarro elétrico da BYD que promete fazer o esportivo dos sonhos comer poeira

26 de fevereiro de 2024 - 14:31

A chinesa revelou neste fim de semana um novo supercarro elétrico que, segundo ela, pode atingir velocidades semelhantes às dos modelos de última geração produzidos por gigantes da indústria

PROBLEMAS NO PORTFÓLIO

Fiagro quer executar garantias de CRA após empresa de biocombustíveis pedir blindagem temporária de dívidas na Justiça

26 de fevereiro de 2024 - 13:28

O VCRA11 investe em títulos ligados à Brasil Bio Fuels, companhia que conseguiu uma tutela cautelar de urgência contra execução de dívidas

EM OUTRAS TERRAS

Vale (VALE3) vai receber US$ 160 milhões por venda de operação na Indonésia

26 de fevereiro de 2024 - 10:55

Após o fechamento da transação — algo que só deve acontecer no fim de 2024 —, subsidiária da Vale manterá exposição à PTVI como uma joint venture não operada

LOGÍSTICA EM FOCO

Sequoia (SEQL3) e Grupo Move3 recebem sinal verde do Cade para fusão

26 de fevereiro de 2024 - 9:03

A fusão aprovada pelo Cade cria um dos líderes no segmento de encomendas expressas e soluções logísticas no setor privado, de acordo com a Sequoia

Foguete não tem ré?

Petrobras (PETR4) bate 6 recordes em valor de mercado só em fevereiro e já vale R$ 571 bilhões; hora de vender as ações?

25 de fevereiro de 2024 - 17:19

Analistas explicam o bom desempenho da estatal na bolsa, mas acreditam que pode ser hora de reduzir a exposição no papel

óleo, gás e... fertilizantes

Petrobras (PETR4) anuncia aumento da produção com nova plataforma no pré-sal e religação de fábrica de fertilizantes

25 de fevereiro de 2024 - 13:00

Estatal divulgou a ida do navio-plataforma Marechal Duque de Caxias para o campo de Mero, na bacia de Santos, e a religação de uma fábrica de fertilizantes

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies