Menu
2019-05-03T11:18:05-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Aquisição

Magazine Luiza calça o tênis e leva Netshoes por US$ 62 milhões

Com a aquisição, fechada pelo equivalente a US$ 2 por ação, a Magalu coloca os dois pés no varejo de produtos esportivos e se reforça para enfrentar a Amazon no Brasil

29 de abril de 2019
19:40 - atualizado às 11:18
Netshoes
Imagem: Reprodução

Pode vir, Amazon! A Magazine Luiza se reforçou para enfrentar a gigante americana que começa a ampliar a atuação no Brasil e colocou os dois pés no varejo de produtos esportivos com a compra da Netshoes. A Magalu anunciou a aquisição do site de comércio eletrônico na noite de hoje por US$ 62 milhões (ou R$ 245 milhões pela cotação de hoje).

O valor por ação da Netshoes na compra ficou em US$ 2,00, 24,5% abaixo da cotação das ações da empresa (US$ 2,65), que é listada na bolsa de Nova York (Nyse).

A operação ainda depende da aprovação do Cade, órgão de defesa da concorrência, e dos acionistas da Netshoes. Mas a Magazine Luiza já conseguiu um acordo com acionistas que representam 47,9% do capital da companhia, que se comprometeram a votar de forma favorável à operação.

Além da Magalu, a B2W (dona da Americanas.com e do Submarino) estava no páreo pelo site de produtos esportivos.

Perdeu o fôlego

Ao abrir o capital em Nova York, há dois anos, a Netshoes era apontada como grande aposta na renovação no varejo brasileiro. Mas o fôlego se mostrou curto. A empresa será vendida para a Magazine Luiza por um valor 89% abaixo do IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações)

No terceiro trimestre do ano passado, a Netshoes registrou prejuízo líquido de R$ 140,6 milhões, quase o triplo do mesmo período de 2017. A dívida líquida da empresa somava pouco mais de R$ 140 milhões ao fim de setembro do ano passado.

Maratonista

A situação não podia ser mais distinta para a Magazine Luiza. Depois de abrir o capital em 2011, a empresa chegou ao fundo do poço, quando a ação chegou a ser negociada abaixo de R$ 1,00. Mas sob o comando de Frederico Trajano, a varejista se reinventou como uma plataforma multicanal, na qual os clientes podem comprar os produtos no site e retirar na loja ou vice-versa.

Desde as mínimas, as ações da Magalu (MGLU3) dispararam mais de 16.000% e no fechamento de hoje eram cotadas a R$ 178,51. Em 2018, a varejista teve lucro líquido de R$ 597,4 milhões, uma alta de 53,6% em relação ao ano anterior.

Mais boa notícia

Como se não bastasse a conquista da Netshoes, a Magazine Luiza anunciou outra vitória, desta vez na Justiça. O Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional a inclusão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na base de cálculo do PIS e da COFINS.

Com o trânsito em julgado, a varejista teve reconhecido o direito de reaver, mediante compensação, os valores já recolhidos. A estimativa da Magalu é que os créditos corrigidos representem aproximadamente R$ 750 milhões. O valor ainda deverá ser validado em procedimento administrativo perante a Receita Federal, segundo a empresa.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

TECNOLOGIA

Xiaomi supera Apple em venda de celulares

O levantamento também mostra que a Samsung voltou ser a líder global de vendas de smartphones, após perder a liderança do mercado para a também chinesa Huawei, que ficou no topo por um único trimestre.

BOMBOU NO SEU DINHEIRO

Melhores da Semana: O Halloween dos mercados

A segunda onda de coronavírus é um ‘fantasma’ que ronda os mercados desde o início do ano. Muita gente não acreditou. Nesta semana, ele mostrou as caras.

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies