';

🔴 O ‘NOVO PETRÓLEO’ FOI ENCONTRADO E JÁ É MOTIVO DE DISPUTA NO MUNDO — DESCUBRA AQUI

Cotações por TradingView
2019-06-15T12:27:19-03:00
Nicolas Gunkel
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) com Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity. Foi editor de Redes Sociais e repórter do site Exame, além de repórter no jornal Metro São Paulo.
O FRUTO DA CANNABIS

Cofres cheios de verde: Colorado atinge US$ 1 bilhão em arrecadação com maconha

Pioneiro na legalização do comércio da erva, estado americano comemora cifra e quer atrair empresas para expandir e lucrar ainda mais com o setor

15 de junho de 2019
12:12 - atualizado às 12:27
Plantação de maconha, cannabis
Maconha: enquanto brasil discute a legalização; EUA colhem frutos do comércioImagem: Shuttestock

Enquanto o julgamento da descriminalização do porte de maconha para uso pessoal no Brasil caminha a passos de formiga no STF (Supremo Tribunal Federal), o poder público de outras regiões do planeta já colhe alguns frutos para lá de suculentos da erva legalizada.

É o caso do Colorado, primeiro estado americano a legalizar o comércio de cannabis para uso recreativo. Nesta semana, o departamento de receita do estado anunciou que, desde que as vendas da erva tiveram início, em 2014, foram recolhidos nada menos que US$ 1 bilhão (aproximadamente R$ 3,9 bilhões) em taxas, licenças e outros impostos.

A cifra, mais simbólica que qualquer outra coisa, representa apenas uma pequena amostra do ecossistema criado em torno da droga no estado. No mesmo período, a indústria local já embolsou US$ 6,5 bilhões em receitas. Até o momento, há  2,9 mil empresas licenciadas e pelo menos 40 mil empregos no setor.

Do tabu à livre-concorrência

O assunto, que deixou de ser tabu por lá há muito tempo, não apenas caiu na normalidade como também se tornou uma vitrine para as autoridades, que veem aí uma grande oportunidade de arrecadação.

“O relatório de hoje continua a mostrar que a indústria de cannabis está prosperando, mas não podemos descansar sobre os louros. Nós podemos e devemos fazer melhor frente à crescente competitividade nacional. Nós queremos que Colorado seja o melhor estado para investimento, inovação e desenvolvimento para esse crescente setor da economia”, afirmou o governador Jared Polis ao comentar os resultados.

A preocupação do democrata com a concorrência não vem à toa. No mês passado, Illinois tornou-se o décimo primeiro estado americano a aprovar uma lei legalizando o uso recreativo da erva. E a lista segue aumentando.

Embora a maconha não seja liberada em nível nacional, estima-se que os empresários do setor tenham pago US$ 2,8 bilhões em impostos pela erva somente em 2018. Até 2020, 300 mil pessoas devem trabalhar na indústria só nos Estados Unidos. Os dados são da New Frontier Data, empresa especializada em coleta de dados sobre a cannabis.

Cada vez mais, o conservadorismo dos estados é colocado em xeque diante das oportunidades políticas e econômicas da erva.

Se você tem interesse no setor, você pode baixar de graça "O Novo Barato de Wall Street", nosso eBook completo sobre o assunto. Basta clicar aqui.

Para onde vai esse dinheiro?

As receitas do Colorado com a erva não são usadas apenas para fiscalização e fortalecimento da indústria, mas também para iniciativas como construções de escolas públicas, prevenção ao uso de drogas por crianças e adolescentes, combate à criminalidade e programas de saúde mental.

Quando a erva começou a ser vendida, há cinco anos, também foi fundado um comitê científico para avaliar os efeitos da maconha na saúde da população.

“Hoje, mais adultos sabem das leis do comércio de maconha, mais pais planejam conversar com os filhos sobre os riscos do uso, e a maioria das mulheres jovens sabem do perigo do uso da maconha durante a gravidez e a amamentação”, afirma Tista Ghosh, médica-chefe do departamento de Saúde Pública e Meio Ambiente do Colorado.

E você, acha que o Brasil ainda vai mergulhar um dia neste imenso mercado? Deixe seus comentários abaixo!

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

NO CADERNINHO

HGLG11 e outros seis fundos imobiliários estão na lista de credores da Americanas (AMER3); veja quanto a varejista deve para os FIIs

26 de janeiro de 2023 - 13:24

A empresa deve mais de R$ 41 bilhões na praça, e ao menos R$ 8,8 bilhões deveriam ir para o caixa dos sete FIIs

AGORA É OFICIAL

Conselho da Petrobras (PETR4) aprova o nome de Jean Paul Prates para comando da companhia

26 de janeiro de 2023 - 13:03

O político foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para presidir a Petrobras (PETR4) até abril de 2024

REVISÃO

JP Morgan está mais pessimista com setor de papel e celulose e corta recomendação para Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN11) — ações recuam na B3

26 de janeiro de 2023 - 12:10

Na avaliação do banco, os resultados de Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN11) para os próximos meses devem ser afetados pela cotação da celulose

VIGIANDO E PUNINDO

Entenda disputa entre Alexandre de Moraes e o deputado bolsonarista Nikolas Ferreira que gerou uma multa de R$ 1,2 milhão ao Telegram

26 de janeiro de 2023 - 11:40

O ministro mandou suspender o perfil do parlamentar e de outras personalidades em uma investigação sobre atos antidemocráticos, mas o aplicativo manteve a conta ativa

CRIPTOS EM ALTA

Bitcoin (BTC) sobe mais de 10% na semana enquanto criptomoeda Aptos (APT) opera ‘milagre’ e dispara mais de 130%; entenda

26 de janeiro de 2023 - 10:32

O protocolo chegou a ser avaliado em aproximadamente US$ 4 bilhões em setembro, um mês antes de ser lançado oficialmente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies