Menu
2019-09-10T09:41:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
subindo

Vendas e lançamentos de imóveis crescem em julho na cidade de São Paulo

Dados são da pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP); foram vendidas 3.284 unidades -113% acima do mesmo mês do ano passado

10 de setembro de 2019
9:39 - atualizado às 9:41
imóveis
Imagem: Divulgação

As vendas e os lançamentos de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo cresceram em julho, de acordo com pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) divulgada nesta terça-feira, 10.

Em julho, foram vendidas 3.284 unidades, resultado 113% acima do mesmo mês do ano passado. No acumulado de 12 meses, as vendas somaram 38.415 unidades, aumento de 37%.

Em termos de valores, os imóveis vendidos em julho totalizaram R$ 1,395 bilhão, 103,6% acima do registrado um ano antes, com número já atualizados pelo INCC-DI.

A cidade registrou o lançamento de 3.567 unidades em julho, volume 25% superior ao que foi apurado em julho do ano passado. No acumulado de 12 meses, os lançamentos alcançaram 47.689 unidades, 40,7% de crescimento.

Em termos de tipologia, os imóveis de dois dormitórios continuam predominando no mercado imobiliário, com participação porcentual de 73,4% no total de vendas e 81,9% no volume de lançamentos do mês.

A capital paulista encerrou julho com um estoque de 23.168 unidades disponíveis para venda, considerando moradias na planta, em obras e recém-construídas. O montante é 26,6% maior do que em comparação o mesmo mês de 2018, quando havia 18.306 unidades no estoque.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

fechamento dos mercados

Ibovespa fecha em leve alta com avanço da Petrobras, apesar de forte queda da Vale

Juros futuros se descomprimem com menor percepção de risco fiscal, enquanto dólar sobe com hedge de investidores após compra de bolsa

estagnação

Ideia de que investimento público pode ser substituído é engano, diz ex-ministro da Fazenda

Bresser-Pereira disse que o Brasil vive há 40 anos uma situação de semiestagnação econômica por causa de uma redução do investimento público,

Crypto News

“O bitcoin está vencendo a revolução monetária da Covid-19”

Apesar de ter estudado a História de várias nações no ensino médio, não entendia nada de como as economias se comportavam com o passar do tempo.

em queda

Juros fecham em forte queda com notícia de que Bolsonaro desistiu de criar programa social em 2020

Alívio foi maior nas taxas futuras de longo prazo, que acompanham mais o risco fiscal. Agentes repercutem perspectivas de que governo deverá retomar o Bolsa Família em 2021. Produção industrial abaixo da esperada e perspectiva de privatizações ano que vem também embalam recuo

OTIMISMO

BofA projeta Ibovespa em 130 mil pontos em 2021 e diz que está sendo conservador

Banco acredita em pontuação maior, mas isso dependerá da situação fiscal estar ajustada, diz chefe de economia para Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies