Menu
2019-04-25T08:31:37-03:00
Estadão Conteúdo
deterioração

‘Governo Bolsonaro perdeu gordura’, afirma presidente do Ibope

A avaliação positiva (bom ou ótimo) do governo oscilou um ponto porcentual em abril (35%) em relação a março (34%), segundo pesquisa divulgada ontem

25 de abril de 2019
8:31
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro - Imagem: Antonio Cruz/Agência Brasil

A avaliação positiva (bom ou ótimo) do governo Jair Bolsonaro oscilou um ponto porcentual em abril (35%) em relação a março (34%), segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, 24, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A oscilação foi dentro da margem de erro, de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. Com isso, Bolsonaro segue como o presidente com pior avaliação em início de primeiro mandato na série histórica.

Segundo o presidente do Ibope, Carlos Montenegro, a "empolgação" com o governo caiu em relação a janeiro, mas Bolsonaro segue bem aprovado entre seus eleitores. Desde o início do governo, o porcentual dos que consideram o governo bom ou ótimo caiu 14 pontos, de 49% para os atuais 35%.

"No começo, ele ganhou uma gordura. Foi preservado pelo tempo que ficou no hospital, mas, com as confusões do governo, dos filhos, 'golden shower' e outras coisas, perdeu a gordura", disse. Para Montenegro, o crescimento do índice depende da economia e da geração de empregos.

A avaliação negativa (ruim ou péssimo) também oscilou na margem de erro, de 24% em março para 27% em abril - e também apresenta diferença considerável em comparação com o início da gestão, quando era de apenas 11%.

O governo é mais bem avaliado entre homens, moradores do Sul e pessoas com renda alta. Entre os sulistas, 44% avaliam o governo como bom ou ótimo. O Nordeste é a região com menor avaliação positiva: 25%.

Entre os homens, 38% o classificam como bom ou ótimo, contra 32% das mulheres. Dos que ganham mais de cinco salários, 45% avaliam o governo positivamente. Entre os que recebem até um salário, o índice é 27%.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ficou para esta quinta

Para privatizar Eletrobras, governo aceita mais 19 emendas à MP

Por acordo entre os senadores, o texto da MP será votado apenas amanhã, 17, a partir das 10h, e até lá, eles poderão apresentar sugestões de destaques, que podem alterar o teor do parecer

seu dinheiro na sua noite

A Selic subiu mais um pouco – e na próxima reunião tem mais

Esta “Super Quarta” terminou com os bancos centrais brasileiro e americano apertando um pouquinho mais a torneirinha dos juros. A inflação pressiona, aqui e na terra do Tio Sam, e as autoridades monetárias querem mostrar que permanecem vigilantes. O Federal Reserve ainda não elevou propriamente as taxas de juros, que foram mantidas entre zero e […]

Entrevista

Sinais do Copom apontam para Selic a 7% no fim do ano, diz Padovani, do banco BV

Economista-chefe do banco BV, Roberto Padovani destacou o tom mais ríspido do Banco Central e a indicação de que a Selic continuará em alta

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado da decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 4,25% ao ano

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 4,25% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies