Menu
2019-12-30T18:44:57-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
MAIS ENDINHEIRADOS

Bilionários acrescentam US$ 1,2 trilhão às suas fortunas em 2019

O líder dos ganhos de 2019 foi o francês Bernard Arnault, que acrescentou US$ 36,5 bilhões à sua fortuna para se tornar a terceira pessoa mais rica do mundo

29 de dezembro de 2019
12:28 - atualizado às 18:44
Montagem com Warren Buffett, Jeff Bezos, Mark Zuckerberg e Bill Gates
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A forte presença criada nas mídias sociais da mais jovem bilionária do mundo, a blogueira Kylie Jenner, a criação de uma música "chiclete" capaz de tomar conta da cabeça de várias crianças e uma coleção crescente de ferros-velhos foram algumas das histórias curiosas que ajudaram a aumentar a fortuna de bilionários mundo afora neste ano.

E quanto mais ricos eles eram no início do ano, mais ricos eles ficaram no fim de 2019. De acordo com o índice Bloomberg Billionaires Index divulgado na última semana, as 500 pessoas mais dinheiro do mundo adicionaram US$ 1,2 trilhão no total às suas fortunas. As informações são da Bloomberg.

O que os 10 homens mais ricos do mundo têm em comum? Receba de graça em seu e-mail nossa série exclusiva sobre as suas trajetórias.

O líder dos ganhos de 2019 foi o francês Bernard Arnault, que acrescentou US$ 36,5 bilhões à sua fortuna para se tornar a terceira pessoa mais rica do mundo. Ele ficou conhecido por ter dado escala a grifes como Dior e Louis Vuitton e ganhou até mesmo o apelido de "predador".

Em compensação, 52 pessoas viram sua fortuna declinar no ano. O fundador da Amazon, Jeff Bezos, por exemplo, está entre os nomes. Ele viu o seu patrimônio diminuir em quase US$ 9 bilhões por conta de um acordo de divórcio que fez com a sua ex-esposa MacKenzie Bezos. Mesmo assim, ele vai terminar o ano como a pessoa mais rica do mundo com uma fortuna equivalente a US$ 116 bilhões.

Os mais endinheirados

E ele não está sozinho. Na liderança dos países com maior número de endinheirados, os bilionários norte-americanos adicionaram US$ 500 bilhões às suas fortunas neste ano. Entre os destaques estão o fundador do Facebook Inc., Mark Zuckerberg, que acrescentou US$ 27,4 bilhões e o co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que adicionou US$ 22,7 bilhões no bolso neste ano.


Atrás dos Estados Unidos que têm 172 bilionários, os chineses vem aumentando cada vez a sua presença no grupo dos mais ricos do mundo. Segundo o índice divulgado na última semana, o número de endinheirados no país subiu para 52.


Entre os chineses que mais aumentaram a sua fortuna está He Xiangjian, fundador do maior exportador de ar-condicionado da China. Neste ano, ele viu sua riqueza subir 79% e saltar para US$ 23,3 bilhões. Mesmo assim, ele terminou o ano na quadragésima quarta posição no ranking divulgado pela Bloomberg.


Já na lista dos brasileiros mais endinheirados do ano há apenas 11 nomes. Na quadragésima terceira colocação está o empresário Jorge Paulo Lemann, que acrescentou US$ 4,24 bilhões à sua fortuna neste ano e que retomou a liderança dos mais ricos do país. Na sequência, está Joseph Safra que adicionou US$ 3,21 bilhões de dólares e que comandou por décadas o Banco Safra, fundado por seu pai em 1955.

Nem tão afortunados

Mas nem tudo foram flores. A fortuna pessoal de Rupert Murdoch diminuiu em cerca de US$ 10 bilhões depois que o valor arrecadado com compra de ativos da Walt Disney Co. pela Fox foram distribuídas aos seis filhos do empresário, tornando-os bilionários também.

Outro que também viu a sua riqueza cair foi Adam Neumann, fundador da rede de escritórios compartilhados WeWork. Ele viu sua fortuna implodir - pelo menos no papel - quando o valor da empresa caiu para US$ 8 bilhões em outubro, ante os estimados US$ 47 bilhões no início do ano. Ainda assim, o pacote de resgate do SoftBank Group Corp. deixou o status de bilionário do empresário intacto.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies