Menu
2019-02-14T15:19:03-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Negócios à venda

Banco do Brasil quer ‘destampar valor’ com parcerias ou IPO de unidades

BB vai se desfazer de negócios que não guardem sinergia com atividade principal e buscar sócios em outras unidades, disse Rubem Novaes, novo presidente do banco

14 de fevereiro de 2019
10:35 - atualizado às 15:19
Presidente do BB, Rubem Novaes
Presidente do BB, Rubem Novaes - Imagem: Vinícius Pinheiro/Seu Dinheiro

A promessa de uma revolução dos negócios do Banco do Brasil (BB) foi reafirmada hoje pelo novo presidente da instituição, Rubem Novaes.

Além de se desfazer de negócios que não guardem sinergia com atividade principal, estratégia que já vinha sendo adotada pela gestão anterior, o BB vai buscar sócios nas unidades cujo desempenho esteja ligado à rede ou ao balanço do banco.

"Podem ser parcerias que façam sentido ou a abertura de capital, em ambos os casos destampando valores", disse Novaes, em entrevista coletiva na sede do Banco do Brasil em São Paulo.

O BB registrou lucro líquido de R$ 13,513 bilhões no ano passado, um aumento de 22,2% em relação a 2017. O resultado ficou acima das estimativas do mercado.

A estratégia do BB na nova gestão será focar na atividade de varejo e, na área de empresas (corporate), ajudar a estimular as operações no mercado de capitais, segundo Novaes.

"Nossa administração será marcada pela maximização de valor para os acionistas e transparência para a sociedade", disse.

Sem "despetização"

Novaes disse que não viu a necessidade de fazer no Banco do Brasil a chamada "despetização", como o presidente Jair Bolsonaro afirmou que faria na administração federal.

"Se houve um movimento de petização, foi mais num passado já remoto. No grupo que encontrei hoje na direção do banco, percebi um foco totalmente profissional na equipe."

Novaes afirmou que, de fato, tinha a intenção de "mudar tudo" quando assumiu a presidência do BB. "Mas quando comecei a ter contato, vi que a equipe é altamente profissional e sem viés político e ideológico."

"Pergunte para mim"

Durante a entrevista coletiva, eu perguntei a Novaes sobre a situação da BB Seguridade. A empresa que reúne as participações do banco em seguros e previdência foi incluída na lista do governo federal para uma possível venda ou parceria. Só que a BB Seguridade já foi alvo de uma oferta pública de aquisições (IPO, na sigla em inglês).

"Quando a imprensa quiser saber o que vai acontecer com o Banco do Brasil, pergunte ao presidente do Banco do Brasil", respondeu Novaes, ao negar que haja algum plano de venda adicional de ações da BB Seguridade.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies