Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-14T15:19:03-02:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Negócios à venda

Banco do Brasil quer ‘destampar valor’ com parcerias ou IPO de unidades

BB vai se desfazer de negócios que não guardem sinergia com atividade principal e buscar sócios em outras unidades, disse Rubem Novaes, novo presidente do banco

14 de fevereiro de 2019
10:35 - atualizado às 15:19
Presidente do BB, Rubem Novaes
Presidente do BB, Rubem Novaes - Imagem: Vinícius Pinheiro/Seu Dinheiro

A promessa de uma revolução dos negócios do Banco do Brasil (BB) foi reafirmada hoje pelo novo presidente da instituição, Rubem Novaes.

Além de se desfazer de negócios que não guardem sinergia com atividade principal, estratégia que já vinha sendo adotada pela gestão anterior, o BB vai buscar sócios nas unidades cujo desempenho esteja ligado à rede ou ao balanço do banco.

"Podem ser parcerias que façam sentido ou a abertura de capital, em ambos os casos destampando valores", disse Novaes, em entrevista coletiva na sede do Banco do Brasil em São Paulo.

O BB registrou lucro líquido de R$ 13,513 bilhões no ano passado, um aumento de 22,2% em relação a 2017. O resultado ficou acima das estimativas do mercado.

A estratégia do BB na nova gestão será focar na atividade de varejo e, na área de empresas (corporate), ajudar a estimular as operações no mercado de capitais, segundo Novaes.

"Nossa administração será marcada pela maximização de valor para os acionistas e transparência para a sociedade", disse.

Sem "despetização"

Novaes disse que não viu a necessidade de fazer no Banco do Brasil a chamada "despetização", como o presidente Jair Bolsonaro afirmou que faria na administração federal.

"Se houve um movimento de petização, foi mais num passado já remoto. No grupo que encontrei hoje na direção do banco, percebi um foco totalmente profissional na equipe."

Novaes afirmou que, de fato, tinha a intenção de "mudar tudo" quando assumiu a presidência do BB. "Mas quando comecei a ter contato, vi que a equipe é altamente profissional e sem viés político e ideológico."

"Pergunte para mim"

Durante a entrevista coletiva, eu perguntei a Novaes sobre a situação da BB Seguridade. A empresa que reúne as participações do banco em seguros e previdência foi incluída na lista do governo federal para uma possível venda ou parceria. Só que a BB Seguridade já foi alvo de uma oferta pública de aquisições (IPO, na sigla em inglês).

"Quando a imprensa quiser saber o que vai acontecer com o Banco do Brasil, pergunte ao presidente do Banco do Brasil", respondeu Novaes, ao negar que haja algum plano de venda adicional de ações da BB Seguridade.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

Carros elétricos em alta

Para a Tesla (TSLA34) de Elon Musk, não há crise no setor automotivo: o terceiro trimestre teve lucro recorde

A Tesla (TSLA34) vai na contramão do restante do setor: a empresa de Elon Musk está vendendo mais carros e reportou um balanço forte no 3T21

AULA DE GIGANTES

De Round 6 a Mano Brown e Luiza Trajano, aprenda 5 ensinamentos para multiplicar seu patrimônio

Referências do mercado financeiro podem trazer insights relevantes para os investidores; confira algumas que o ‘Seu Dinheiro’ listou

Contornando o teto

Economistas veem ‘contabilidade criativa’ em negociação do Auxílio Brasil

Parte do benefício, com parcelas de R$ 400, deve ficar de fora da regra que comanda o avanço das despesas públicas brasileiras

De onde virá o dinheiro?

Governo confirma Auxílio Brasil em R$ 400, mas sem revelar de onde vai tirar o dinheiro para bancar o benefício

O ministro da Cidadania não respondeu às perguntas da imprensa nem confirmou a fonte de recursos para o novo programa social, o que é a grande preocupação dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies