Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:19:33-03:00
Estadão Conteúdo
Subsídios elevados

Brasil apresentará na OMC petição contra subsídios do Canadá à Bombardier

Brasil vai contestar subsídios concedidos pelo Canadá ao setor aeronáutico, em particular à empresa fabricante de aeronaves Bombardier equivalentes a mais de US$ 4 bilhões

14 de dezembro de 2018
11:28 - atualizado às 14:19
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC)
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC) - Imagem: Shutterstock

O Itamaraty informou nesta sexta-feira, 14, em notam que apresentará nesta data ao Órgão de Solução de Controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC) a primeira petição escrita em que contesta subsídios concedidos pelo Canadá ao setor aeronáutico, em particular à empresa fabricante de aeronaves Bombardier. Os subsídios são de origem federal, provincial e local, aplicados principalmente no programa C-Series.

Segundo o Itamaraty, a petição esclarece como 19 programas canadenses violam normas estabelecidas no Acordo de Subsídios e Medidas Compensatórias da OMC.

"Estudos técnicos elaborados pelo Brasil estimam que, na última década, a Bombardier e fornecedores do C-Series receberam subsídios equivalentes a mais de US$ 4 bilhões", diz a nota. "Na avaliação do governo brasileiro, os elevados subsídios concedidos pelo Canadá à Bombardier resultaram em grave prejuízo à indústria aeronáutica nacional."

O Canadá tem até o dia 6 de março de 2019 para responder à petição apresentada nesta sexta. A primeira audiência entre as partes está agendada para os dias 15 e 16 de maio de 2019.

"A expectativa do governo brasileiro é de que o contencioso permita reequilibrar, o quanto antes, as condições de competitividade internacional no setor aeronáutico, afetadas artificialmente pelos subsídios canadenses", diz a nota.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Nada de penny stock

Na Saraiva (SLED3 e SLED4), uma medida para aliviar a pressão da CVM — mas que não tira a corda do pescoço

A Saraiva (SLED3 e SLED4) quer fazer um grupamento de ações na proporção de 35 para 1, saindo da casa dos centavos — mas perdendo liquidez

Seu Dinheiro no sábado

O que esperar para os seus investimentos até 2024?

Como parte das comemorações de três anos do Seu Dinheiro, montamos um conteúdo especial para discutir o cenário de investimentos até 2024

PAPO CRIPTO #004

Bitcoin (BTC) pode chegar aos US$ 100 mil ainda este ano, tudo depende dos EUA, afirma André Franco ao Papo Cripto

As gamecoins como o Axie Infinity devem movimentar ainda mais o mercado até o final do ano

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies