Menu
2019-04-04T13:46:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novo Nafta

EUA, Canadá e México assinam novo acordo e Trump diz ser ‘o melhor da história’

Acordo vai mexer com setores da indústria, agronegócios e tecnologia, segundo o presidente norte-americano

30 de novembro de 2018
12:47 - atualizado às 13:46
Países do USMCA
Canadá, EUA e México assinam acordo que substitui o Nafta - Imagem: shutterstock

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, e o presidente do México, Henrique Peña Nieto, assinaram nesta sexta-feira, 30, o novo acordo comercial entre os três países. O Acordo EUA-México-Canadá (USMCA), substituindo o antigo Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta).

Em coletiva de imprensa conjunta realizada em Buenos Aires, à margem do encontro de líderes do G20, Trump disse que o USMCA é o melhor acordo da história.

"O USMCA inclui setores de indústria, agronegócios e tecnologia. O acordo é maravilhoso para nossos agricultores", disse Trump.

De acordo com o presidente americano, o acordo protege os empregos e as práticas de comércio.

"Este tipo de acordo mudará o cenário do comércio para sempre", disse Trump, acrescentando que ele não espera que o acordo tenha algum problema em ser ratificado pelo Congresso.

Em determinado momento e em aparente provocação à China, Trump disse que a "manipulação de moeda em alguns países é ruim".

Trudeau, do Canadá, também elogiou o pacto dizer ser um "acordo de livre comércio e justo", destacando que os benefícios de comércio devem ser amplamente compartilhados. "Protegeremos nossos empregos e criaremos novas oportunidades aos negócios", disse.

No final de seu discurso, o premiê do Canadá, afirmou que há muito mais trabalho para fazer na redução das barreiras comerciais. "Donald, precisamos continuar trabalhando para acabar com as tarifas de aço e alumínio. Tarifas de metais são um grande obstáculo para a nossa economia", afirmou Trudeau.

Enquanto isso, Peña Nieto, do México, afirmou que este é o "primeiro tratado comercial que atenderá o impacto internacional" e que a negociação do USMCA permitiu integração econômica da América do Norte. Embora ele tenha afirmado o acordo também preserva os empregos em seu país, Peña Nieto disse que "ainda precisamos avançar com a economia".

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Judiciário

Celso de Mello antecipa saída e acelera sucessão no STF

Com saída, abre-se a primeira vaga para indicação do presidente Jair Bolsonaro.

Mais lidas

MAIS LIDAS: De bolso cheio para brigar contra todos

Na semana em que o Seu Dinheiro completou dois anos no ar, refleti sobre quanta água rolou em tão pouco tempo. Foram muitos acontecimentos relevantes para os mercados, como eleição presidencial, guerra comercial de China e Estados Unidos, aprovação da Reforma da Previdência e a chegada do coronavírus. A Julia Wiltgen levantou o ranking de […]

Aviação regional

Governo quer licitar cinco blocos de aeroportos na Amazônia Legal

Pontapé inicial será no Amazonas, onde o governo espera transferir para uma empresa a operação de oito aeroportos regionais em 2022

Reforma Tributária

Cresce resistência a “nova CPMF”

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, avisou a interlocutores que a criação do imposto dificilmente passará no Congresso

Reforma Tributária

Dúvida é adotar desoneração da folha horizontal ou vertical

Há consenso sobre desonerar as empresas de tributos sobre os salários de quem ganha até um salário mínimo, mas forma ainda está em discussão no Executivo.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements