Menu
2018-10-07T23:09:57-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Eleições 2018

Governo Bolsonaro será pautado por austeridade, transparência e honestidade, diz General Augusto Heleno

Em entrevista conselheiro de Bolsonaro reafirma tendência liberal na área econômica e privatizações, mas não de empresas estratégicas

7 de outubro de 2018
23:09
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, candidato à presidência nas Eleições 2018 - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em entrevista à "TV Bandeirantes”, o general Augusto Heleno, conselheiro de Jair Bolsonaro, disse que um governo dele será pautado por três pilares: austeridade, transparência e honestidade.

Para o general, que chegou a ser cogitado para ser vice na chapa com Bolsonaro, os parlamentares terão de modificar seus padrões de conduta regidos pelo “toma lá, dá cá”. Para Heleno, os parlamentares vão estar ao lado de Bolsonaro para que os projetos sejam eficientes. "Temos que acreditar nisso. Os brasileiros que têm o mínimo de patriotismo na alma têm de lutar para isso acabar”, disse ao ser questionado sobre a composição do Congresso e a dificuldade de acabar com a prática da troca de cargos e espaço no governo votos no Congresso.

Segundo o General, o que é básico na economia de um governo Bolsonaro é a tendência liberal dada por Paulo Guedes. Na sequência, Heleno disse que anunciam coisas “absurdas” como o fim do 13º salário. Sobre privatizações, ele reafirmou que empresas de cunho estratégico não serão privatizadas, mas que há outras tantas que dão prejuízo e serão extintas.

Questionado sobre a reforma da Previdência e eventual adoção de idade mínima, Heleno disse que o tema terá de ser discutido amplamente, por ser polêmico e por gerar prejuízos para algumas carreiras e ganhos para outras. O que todos concordam, segundo o general, é que não dá para seguir com a Previdência como está, caminhando para um esgotamento de recursos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Otimismo

Mercado reage bem a prévias da Cyrela, consideradas ‘impressionantes’ e ‘excepcionais’ por analistas

Ontem, após o fechamento, a incorporadora informou alta de 46% no número de lançamentos e de 58% nas vendas do terceiro trimestre, em comparação ao mesmo período do ano passado

Ações em queda

O alçapão no fundo do poço: Cielo tem preço-alvo reduzido pelo Goldman Sachs

Analistas do banco norte-americano mantiveram a recomendação de venda e reduziram o preço-alvo das ações da Cielo (CIEL3) de R$ 3,70 para R$ 3,30

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Saúde

Ações da Qualicorp disparam com interesse da Rede D’Or em elevar participação

Maior acionista da Qualicorp, com participação de 12,95%, Rede D’Or entrou com pedido de autorização no Cade para adquirir mais ações da companhia na bolsa

Exile on Wall Street

IPOs: O princípio da contraindução — voltamos a comprar powerpoints?

Podemos nos atrair por casos de crescimento. Não há o menor problema nisso. Mas que haja alguma substância. E, acima de tudo, que cometamos erros novos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies