Menu
2018-10-07T23:09:57-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Eleições 2018

Governo Bolsonaro será pautado por austeridade, transparência e honestidade, diz General Augusto Heleno

Em entrevista conselheiro de Bolsonaro reafirma tendência liberal na área econômica e privatizações, mas não de empresas estratégicas

7 de outubro de 2018
23:09
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, candidato à presidência nas Eleições 2018 - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em entrevista à "TV Bandeirantes”, o general Augusto Heleno, conselheiro de Jair Bolsonaro, disse que um governo dele será pautado por três pilares: austeridade, transparência e honestidade.

Para o general, que chegou a ser cogitado para ser vice na chapa com Bolsonaro, os parlamentares terão de modificar seus padrões de conduta regidos pelo “toma lá, dá cá”. Para Heleno, os parlamentares vão estar ao lado de Bolsonaro para que os projetos sejam eficientes. "Temos que acreditar nisso. Os brasileiros que têm o mínimo de patriotismo na alma têm de lutar para isso acabar”, disse ao ser questionado sobre a composição do Congresso e a dificuldade de acabar com a prática da troca de cargos e espaço no governo votos no Congresso.

Segundo o General, o que é básico na economia de um governo Bolsonaro é a tendência liberal dada por Paulo Guedes. Na sequência, Heleno disse que anunciam coisas “absurdas” como o fim do 13º salário. Sobre privatizações, ele reafirmou que empresas de cunho estratégico não serão privatizadas, mas que há outras tantas que dão prejuízo e serão extintas.

Questionado sobre a reforma da Previdência e eventual adoção de idade mínima, Heleno disse que o tema terá de ser discutido amplamente, por ser polêmico e por gerar prejuízos para algumas carreiras e ganhos para outras. O que todos concordam, segundo o general, é que não dá para seguir com a Previdência como está, caminhando para um esgotamento de recursos.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ideias do paletta

O rugido do leão: Aaai, meus dividendos…

Possível taxação sobre proventos possui pontos positivos e negativos: veja agora como ela te impacta

Uma pra lá, outra pra cá

Rede de farmácias D1000 estreia com tombo de 7% na B3; Quero-Quero sobe

Ambas as empresas foram listadas no Novo Mercado, segmento com os mais elevados padrões de governança corporativa da B3; IPOs movimentaram mais de R$ 2 bilhões

reduzindo custos

Na crise, empresas migram para galpões

Pequenos lojistas de shopping center e distribuidores de produtos de moda, por exemplo, encontraram uma forma mais barata e prática para economizar nesse momento difícil

Varejo online

O balanço bom não bastou. Mercado Livre cai na bolsa e arrasta Magalu, Via Varejo e B2W

Mercado Livre registrou forte crescimento no volume de vendas, que atingiu US$ 5 bilhões no segundo trimestre, mas não foi o suficiente para empolgar os investidores

meio ambiente

Itamaraty reduz importância de área ambiental na diplomacia do Brasil

Numa sequência de mudanças políticas, o governo Jair Bolsonaro desistiu de sediar a Conferência do Clima (COP) 25, no ano passado, e rebaixou o tema na estrutura interna do Itamaraty

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements