Menu
2018-09-28T21:20:32-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Eleições 2018

Datafolha indica vitória de Haddad sobre Bolsonaro no 2º turno

No primeiro turno, candidato do PSL segue liderando e petista confirma patamar acima dos 20%

28 de setembro de 2018
21:05 - atualizado às 21:20
Candidatos a presidente nas eleições 2018
Candidatos a presidente nas eleições 2018 -

Uma semana inundada de pesquisas eleitorais não poderia terminar sem mais um levantamento. Depois da XP/Ipespe publicar seus números pela manhã, hoje foi a vez do Datafolha divulgar o resultado da sua mais recente pesquisa de intenção de voto para presidente. No total, foram ouvidos nove mil eleitores entre os dias 26 de setembro e 28 de setembro.

E os números não foram muito animadores para Jair Bolsonaro (PSL), que viu sua trajetória de alta ser interrompida. Já Fernando Haddad (PT), subiu para acima da marca dos 20%, confirmando as tendências observadas em todas as pesquisas divulgadas ao longo da semana. Já o terceiro pelotão - com Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) trouxe mais do mesmo.

Veja os números completos do Datafolha:

Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 22%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
Marina Silva (Rede): 5%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 10%
Não sabe/não respondeu: 5%

De acordo com o Datafolha, o nível de confiança da pesquisa é de 95%. Na prática isso significa que há 95% de chance de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Rejeição a Bolsonaro volta a subir

O Datafolha também fez um levantamento da rejeição dos presidenciáveis. Esse é mais um dos cenários que traz preocupação tanto para Bolsonaro como para Haddad. Os dois presidenciáveis viram suas taxas de rejeição subirem e atingirem patamares recordes.

Confira os números:

Bolsonaro: 46%
Haddad: 32%
Marina: 28%
Alckmin: 24%
Ciro: 21%
Vera: 18%
Cabo Daciolo: 17%
Boulos: 17%
Eymael: 17%
Meirelles: 16%
Alvaro Dias: 15%
Amoêdo: 14%
João Goulart Filho: 14%
Rejeita todos/não votaria em nenhum: 4%
Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
Não sabe: 5%

Segundo turno traz novidades

Foram feitas seis simulações para o segundo turno com os quatro candidatos mais bem posicionados na primeira etapa da disputa.

Os resultados mostram uma forte tendência de alta de Haddad e de queda de Bolsonaro. O candidato do PSL passou a perder de todos os adversários fora da margem de erro. Inclusive, pela primeira vez desde o início das pesquisas, Haddad aparece a frente de Bolsonaro fora da margem de erro.

Veja os números:

Ciro 42% x 36% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)
Alckmin 45% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 2%)
Ciro 48% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 12%; não sabe: 2%)
Haddad 39% x 39% Alckmin (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)
Haddad 45% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 13%; não sabe: 2%)
Ciro 41% x 35% Haddad (branco/nulo: 19%; não sabe: 3%)

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Já pensou em conquistar sua independência financeira?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

de olho na inflação

BC está confortável com inflação após choque de proteína, diz Campos Neto

“Há um gap de política monetária que a gente tenta comunicar. É importante, porque parte do que foi feito não está totalmente dissipado”, afirmou em seguida

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

CONFIRMADA

Oi confirma venda de participação na angolana Unitel por R$ 1 bilhão

O montante corresponde a venda de 25% da participação que detém na angolana e engloba também os dividendos que a Oi tem o direito de receber, mas que estavam retidos até então

negativas

Bolsonaro nega a ideia de ‘imposto do pecado’

Presidente também descartou a chance de desmembrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública em duas pastas

Na bolsa

Itaú reduz participação na Qualicorp para menos de 5%

O banco passou a deter 4,95% do capital da administradora de planos de saúde coletivos após a venda das ações, que acumulam alta de mais de 200% em 12 meses

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

dados do caged

Brasil cria 644 mil empregos formais em 2019; melhor em resultado em seis anos

Resultado de dezembro, negativo em 327 mil vagas, foi dentro do esperado pelo mercado

mercados agora

Ibovespa cede à realização de lucros e cai, pressionado pela tensão externa; dólar sobe a R$ 4,18

Depois de cravar um novo recorde na sessão passada, o Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira, com os investidores optando por embolsar parte dos lucros recentes. Notícias referentes à disseminação do coronavírus nos EUA também trazem cautela ao mercado

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

O Ibovespa está embalado em um bull market. O índice segue a toada de 2019 e vem batendo novos recordes este ano. Mas vale lembrar que a bolsa tem mais de 300 empresas e que dá para ganhar bem mais (ou bem menos) que o Ibovespa. A Julia Wiltgen mostra em reportagem de hoje quais os […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements