Menu
Angela Bittencourt
Blog da Angela
Angela Bittencourt
é jornalista e editora da Empiricus
2019-07-16T10:36:44-03:00
Blog da Angela

Economia faz meia-volta e se afasta da recessão técnica

IBC-Br sinaliza PIB positivo no 2º trimestre e livra Brasil da recessão técnica, informa UBS que vê os primeiros sinais de crescimento

16 de julho de 2019
10:36
Queda e alta
Imagem: Shutterstock

Na primeira leitura positiva de 2019, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de maio avançou 0,5% na variação mensal e 4,4% em 12 meses. Tão importante quanto a interrupção da sequência de quatro meses negativos, o IBC-Br de maio, divulgado na segunda-feira, deslocou a média móvel trimestral do terreno negativo (-0,5%) para zero, o que favorece expectativas para o PIB do segundo trimestre deste ano e afasta a recessão técnica que se avizinhava.

O alerta vem dos economistas Fabio Ramos e Tony Volpon, do UBS Brasil, que afirmam, em relatório, que o indicador do BC – uma espécie de PIB em tempo real, guardadas as diferenças metodológicas em relação ao PIB calculado pelo IBGE - autoriza projeção de modesto crescimento de 0,2% no segundo trimestre e 0,75% em 12 meses até junho.

A recessão técnica é caracterizada por dois trimestres consecutivos de variação negativa do PIB. De janeiro a março, a economia brasileira retraiu 0,2%, ante o trimestre anterior. Portanto, mais um escorregão da atividade, entre abril e junho, tipificaria recessão.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

No “tracker” do PIB do Brasil, o UBS reitera suas projeções de expansão de 1% para 2019, ante consenso de 0,8%, e 2,2% para 2020. Ramos e Volpon explicam que o avanço das reformas macroeconômicas no segundo trimestre sensibilizou positivamente o Índice de Condições Financeiras (ICF). Esse indicador, elaborado pelo UBS, mantém estreita relação com o IBC-Br do Banco Central do Brasil.

O Índice de Condições Financeiras do UBS – composto pela evolução da taxa de câmbio, ações, juros e Credit Default Swap (CDS) – aponta para a estabilização das estimativas para o PIB de 2019 entre 0,7% e 0,8%. Na leitura em 12 meses, do resultado do PIB referente ao terceiro trimestre, o ICF projeta 1,5%.

A partir desse conjunto de informações, o UBS Brasil prevê corte na Selic de 0,5 ponto percentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do dia 31 de julho e outro corte de 0,25 ponto em 18 de setembro, levando a taxa Selic a novo recorde de baixa de 5,75%.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

fim do impasse?

Câmara aprova MP que transfere Coaf para o BC; texto segue para Senado

Outra mudança foi a retirada, com a aprovação de um destaque, da atribuição do Coaf de produzir informação para combate ao financiamento do terrorismo

Dinheiro no bolso do acionista

CVC paga R$ 62 milhões em juros sobre capital próprio aos acionistas

Para o pagamento, que será realizado no dia 8 de janeiro, será considerada a posição acionário em 23 de dezembro de 2019, respeitando a negociação realizada no dia

novos ventos

Estrangeiros injetam R$ 161 bilhões em aquisições no Brasil

Depois de um 2018 permeado por incertezas provocadas pela corrida eleitoral, o ambiente voltou a ficar mais favorável para fechar operações de fusões e aquisições no Brasil

dinheiro no caixa

Notre Dame Intermédica define ação a R$ 57 em nova oferta e movimenta R$ 5 bilhões

Companhia faz a oferta para levantar recursos para novos investimentos, liquidar debêntures e para pagar a aquisição do grupo Clinipam

guerra comercial

Negociadores de comércios dos EUA e China ‘mantêm contato próximo’, diz Pequim

No domingo (15), vence o prazo para que os EUA adotem tarifas extras a mais US$ 156 bilhões em importações chinesas

em brasília

Senado aprova pacote anticrime de olho em possíveis vetos de Bolsonaro

Projeto foi desidratado em relação ao conteúdo original encaminhado pelo ex-juiz da Lava Jato; Moro já defendeu que os pontos retirados sejam novamente discutidos no Congresso

Recado ao mercado

O BC até pode cortar a Selic em 2020, mas deixou claro que o ciclo está perto do fim

O Copom deixou a porta aberta para mais um corte de 0,25 ponto na Selic em 2020. E, ao não se comprometer com o próximo passo, o BC passou a mensagem de que a onda de reduções nos juros está quase terminando

Seu mentor de investimentos

Caça ao tesouro: as joias descobertas em minha longa carreira no mercado financeiro

Ivan Sant’Anna lembra das grandes tacadas que deu em sua carreira como broker e fala sobre o processo de descobrimento dos tesouros enterrados no mercado

A Bula do Mercado

Copom se prepara para aterrissar e Brasil, para decolar

BC brasileiro indica que fim do ciclo de cortes da Selic está próximo, mas mantém porta aberta para novas quedas, enquanto S&P melhora perspectiva do rating do país

UM DOS IPOs DO ANO

Presidente da XP diz que não descarta listar a companhia na bolsa brasileira

O executivo disse que a ideia sempre foi fazer uma listagem no Brasil, visto que a empresa sempre se posicionou “como disruptora do mercado local, democratizando investimentos”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements