Menu
2019-07-28T14:50:58+00:00
Muito além de Moro e Maia

A lista de “Vermelho”: hackers de autoridades fizeram mais de mil vítimas

Segundo a Polícia Federal, celulares invadidos incluem Moro, Maia, Davi Alcolumbre, Paulo Guedes e Joice Hasselmann; “Vermelho” diz também ter invadido celulares de Lula e Dilma

28 de julho de 2019
11:50 - atualizado às 14:50
shutterstock_1218355114
Além do ministro da Justiça Sérgio Moro, hackers teriam feito mais de mil vítimas. - Imagem: Shutterstock

O presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça Sérgio Moro, procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e Davi Alcolumbre (DEM), estão na lista dos hackeados por alvos da Operação Spoofing, que prendeu quatro por invasões de celulares de autoridades.

A Polícia Federal estima, em uma análise preliminar nos celulares dos investigados, que são mais de mil vítimas. Somente Walter Delgatti Neto, conhecido como "Vermelho", afirmou em depoimento que iniciou suas invasões por um promotor de sua cidade, Araraquara.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Marcel Zanin Bombardi foi responsável pela denúncia contra "Vermelho", em 2017, por tráfico de drogas e falsificação de documentos públicos, na ocasião em que foi preso com remédios e uma carteirinha falsa da Medicina da USP.

A partir da invasão do celular do promotor de Justiça, o hacker diz que obteve contatos de procuradores, já que acessou um grupo do Ministério Público Federal.

Ele cita que chegou a invadir os celulares de José Robalinho Cavalcanti, ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República a partir do grupo. Em junho, o Cavalcanti afirmou ter tido uma suposta conversa com um hacker que se passava por Marcelo Weitzel Rabello de Souza, membro do Conselho Nacional do Ministério Público.

Por meio de um procurador da República do qual não se lembra, ele ainda afirma que acessou o celular de Kim Kataguiri (DEM), deputado federal. Na agenda do parlamentar, "Vermelho" cita que obteve acesso ao celular do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

"Vermelho" também diz ter invadido o celular do ex-procurador-geral Rodrigo Janot a partir da agenda do ministro.

Por meio do celular dele, também afirma ter invadido os aparelhos de procuradores da Operação Lava Jato, como Deltan Dallagnol, Orlando Martello Júnior e Januário Paludo.

Em sua suposta rota até o alegado fornecimento ao site "The Intercept", ele afirma ter invadido também os celulares dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Na agenda da petista, diz ter encontrado o número de Manuela D’Ávila, ex-deputada pelo PC do B. Ele diz que a ex-parlamentar teria intermediado o contato com o editor do "The Intercept" Glenn Greenwald. Ela admite que recebeu o contato de um hacker e o repassou ao jornalista.

Os nomes de vítimas de hackeamentos, no entanto, vão muito além do relatado por "Vermelho".

Somente no mandado de prisão contra "Vermelho" e outros três suspeitos na Spoofing, consta que já eram investigadas as invasões de celulares do desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio, do juiz Flávio Lucas, da 18ª Vara Federal do Rio e dos delegados da PF Rafael Fernandes, em São Paulo, e Flávio Vieitez Reis, em Campinas.

Em uma análise preliminar sobre os celulares de investigados, a Polícia Federal afirma ter encontrado mil vítimas. Entre elas, estariam o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Já foi comunicado de que foi vítima dos ataques o presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha.

Entre os hackeados, estão ainda o ministro da Economia, Paulo Guedes; e a líder do governo Bolsonaro no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP).

O presidente Jair Bolsonaro também foi alvo do ataque hacker, segundo o Ministério da Justiça.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou ter sido alvo de uma tentativa frustrada de hackeamento. Segundo dados da Procuradoria-Geral da República, 25 membros do Ministério Público Federal também foram hackeados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

clima tenso

Europeus se dividem sobre risco ao Mercosul

Decisão do presidente francês, Emmanuel Macron, de obstruir um acordo comercial entre a União Europeia e o grupo Mercosul divide opiniões entre líderes mundiais

no g7

Acordo comercial com os EUA não será fácil, diz primeiro-ministro britânico

Boris Johnson citou carnes bovina e de cordeiro, travesseiros e fitas métricas como alguns dos produtos britânicos que têm entrada dificultada nos mercados dos EUA

um unicórnio entre os jovens

Tiktok: o app que faz sucesso entre a geração Z e fez da sua dona a startup mais valiosa do mundo

ByteDance é considerada a startup com o maior valor de mercado do mundo – são US$ 75 bilhões; estratégia se divide em diversas frentes, incluindo um app que ganha cada vez mais força entre jovens nascidos em meados dos anos 90 para cá

guerra comercial não para

Trump ameaça usar autoridade de emergência contra a China

Anúncio chinês de elevar as tarifas sobre US$ 75 bilhões em importações norte-americanas deixou o presidente dos EUA enfurecido

analisando a conjuntura

Recuperação esperada da economia global não aconteceu, diz presidente do Banco da Inglaterra

Mark Carney falou logo depois que o presidente Trump anunciou que estava endurecendo as tarifas sobre as importações chinesas

vem mais mudanças por aí?

Equipe econômica estuda atrelar remuneração da poupança à inflação

Após criar crédito imobiliário corrigido pelo IPCA, governo quer dissociar a rentabilidade da caderneta da Selic, para que a poupança acompanhe os indicadores usados nos empréstimos para a compra da casa própria

bombou na semana

MAIS LIDAS: Loucura, loucura, loucura!

De todos os programas criados pelos governos petistas, um dos mais polêmicos sem dúvida é o Bolsa Empresário, como ficou conhecida a política de financiamentos do BNDES a grandes empresas com juros bem camaradas. A estimativa é que os subsídios, ou seja, os recursos públicos usados para tornar esses empréstimos mais baratos, superaram os de […]

dinheiro na conta

Zuckerberg vende US$ 296 milhões em ações do Facebook em um mês

Desde abril, o CEO do Facebook não disponibilizava os papéis que detinha ao mercado; no ano, o bilionário vendeu 2,9 milhões de ações

olhos lá na frente

SulAmérica vende operações à Allianz por R$ 3 bi e ganha fôlego para crescer

Investimento é o maior já feito pela seguradora no Brasil e a coloca no patamar mais alto do que já teve

acusação de jornal

Amazon vende milhares de produtos irregulares nos EUA

Wall Street Journal diz que identificou na loja online brinquedos e medicamentos que eram vendidos sem os devidos avisos sobre os riscos de saúde a crianças

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements